domingo, 23 de maio de 2010

Um Arões que merece todos os louros no seu melhor campeonato de sempre!

Opinião: 
TEXTO: Ricardo Castro

Arões SC 2-0 Louro (Famalicão)

O Arões partia para esta última jornada com a esperança de poder alcançar o segundo lugar. Para isso teria de ganhar, e esperar por boas notícias vindas do campo Zé da Nora. Mas tal só se sucedeu em parte. O Arões ganhou por 2-0, mas as notícias provenientes do concelho de Barcelos não foram as melhores.

Logo no primeiro minuto, canto de Peixoto e Tiago cabeceou mas por cima da baliza. O Arões começou forte e com vontade de marcar. Aos 7 minutos, boa jogada do Arões, insistindo pelo lado direito e Hélder a cruzar para a área onde António deu melhor seguimento, cabeceando para o fundo da baliza do Louro.

No nono minuto de jogo, Romeu envia através de um livre a bola para a baliza e César a cabecear na área mas a bola foi direitinha às mãos de Mesquita. Ao minuto 12, o Louro a responder por Ramos, de livre, mas este saiu rasteiro e sem perigo, ao lado. O Arões investia no ataque e fazia tudo por tudo para vencer o seu jogo, com muita atitude e luta, procurando o 2ºgolo o mais rápido possível.

Aos 25 minutos, jogada de contra ataque do Arões, com António em destaque, a tabelar com um colega e a deixar a bola para o corredor esquerdo onde apareceu Vitinha a cruzar à linha mas um defesa dos visitantes aparecer e impediu Hélder de concretizar. Na sequência da jogada, o Arões beneficia de um livre, batido por Romeu, que saiu milímetros acima da barra.

Aos 29 minutos, César aproveita uma bola e remata mas por cima.

No minuto 36, a grande oportunidade do Louro. Livre combinado que termina com o remate muito colocado de Miguel de pé esquerdo e a bola beijou a trave. Um susto para o Arões que depois viria a dar o momento da tarde.

O Arões parte para o ataque no lance seguinte ao livre do Louro e César proporciona um grandioso momento a todos os presentes: bola dominada com o peito, remate preparado e com a bola no ar, o brasileiro remata e faz um enorme golo, um golaço sem dúvida alguma. O Arões vencia agora por 2-0.

Aos 39’, Tiago, de livre, remata potente mas contra a barreira. Ao intervalo, o segundo lugar era ocupado pelo Arões, pois o Martim vencia por 1-0.

Para a segunda parte, o Louro fez entrar Moura e Urias saindo Barreiras e André. Aos 54’, Tiago desmarca Vitinha e este pela direita corre até à linha de fundo mas não conseguiu rematar e António a tentar a sua sorte não conseguiu mais do que ver a bola parar nas mãos de Mesquita. Aos 58’, Ramos cruza para a área do Arões mas ninguém conseguiu desviar.

O Arões tentava aumentar a vantagem na segunda parte, tentando oferecer o golo a Tiago, para que este conseguisse ser o melhor marcador. Aos 65’ o avançado do Arões marca mais um livre mas a bola ficou-se novamente pela barreira. Volvidos cinco minutos, cruzamento de Vitinha do lado esquerdo e na área Tiago salta mais alto mas não conseguiu acertar com o alvo.

Aos 74’, cruzamento de Tiago e Piruta quase que desvia para o terceiro golo mas sem sucesso. A tarde parecia não ser de Tiago que não conseguiu mais uma vez o tão desejado golo. Os remates à baliza também escasseavam, e os golos por conseguinte, não surgiam. A situação alterava-se também a as ditas notícias eram agora más.

Aos 82 minutos, canto curto de Peixoto e Romeu remata mas o esférico bateu num jogador do Louro. Cinco minutos depois livre para o Louro, bola na área disputada mas Abreu impôs-se e agarrou a bola. O último lance de relevância deu-se a um minuto dos 90, quando Tiago em posição frontal à baliza rematou, ficou ainda com a bola e foi até à linha de fundo mas depois sem ângulo suficiente rematou a bola para defesa de Mesquita.

O jogo terminou e o Arões venceu mas, não foi suficiente para alcançar o 2ºlugar. Ainda assim, a melhor classificação de sempre e um lugar no pódio da Divisão de Honra são já motivos de orgulho para uma equipa que trabalhou arduamente durante o ano e tentou a subida de divisão. Assim não foi possível. No final do jogo havia lágrimas nos rostos aronenses. Mas uma coisa é preciso dizer: esta equipa foi sem dúvida alguma das melhores, talvez em momentos a melhor no campeonato, mas por um ponto a subida tornou-se uma miragem. De qualquer forma, parabéns a este grupo. Para o ano há mais, na Divisão de Honra.

Jogo realizado no Centro Para a Formação e Juventude de Arões.

Árbitro: Pedro Fernandes, auxiliado por Nélson Cunha e Paulo Pinheiro.

Arões S.C: Abreu, Vitinha, Duarte Nuno, Bruno, Peixoto, Ibrahima, César (Miguel Castro, 80’), Romeu, Hélder (Fábio, 86’), Tiago e António (Piruta, 71’). Treinador: Luís Gomes.

Louro: Mesquita, Postiga, Nuno, Alex, David, Ramos, Martins, André (Moura, 45’), Barreiras (Urias, 45’), Miguel e Garcia (Fernando, 59’). Treinador: António Tavares.

Disciplina – cartão amarelo a: Martins (Louro), 24’.

Golos: António, 7’ e César, 39’.

Sem comentários:

Enviar um comentário