sábado, 30 de outubro de 2010

Taça AF Braga: Arões SC, 2 - Airão, 0

Opinião: 
Dois lances certeiros para aquecer
.
Texto: Ricardo Castro | Fotos: Luís Peixoto
 .
Numa tarde chuvosa, que não ajudou nada o espectáculo, a vitória era a palavra de ordem neste jogo, para o Arões. A motivação do adversário estaria certamente elevada por defrontar um adversário com mais estatuto no futebol distrital. E o certo é que o Airão deu mesmo luta á equipa de Francisco Branco, e só à entrada para os últimos vinte minutos o Arões construiu a vitória.


Alguns períodos de chuva forte
.
Com a equipa titular praticamente igual ao jogo passado, à excepção do guarda-redes Ranza, que substituiu Paulo Jorge por opção, e Pinto que entrou para o lugar de F.Beijinhos (castigado), o Arões não mostrou muito na primeira parte. O Airão deu luta e maniatou boa parte das acções aronenses. Ainda que não criando perigo, ia evitando o primeiro golo dos visitados.
.
Apenas aos 30’ surgiu o primeiro remate de registar, à baliza do Airão. César preparou e disparou forte mas Bruno socou a bola para fora da zona de perigo. Aos 39’, Hélder Silva rematou frontal de fora da área para uma bela defesa de Bruno, que voou, dando canto. Foi a melhor oportunidade do Arões e de todo o jogo, numa primeira parte fraca, também condicionada pela chuva e algum vento que se faziam sentir.
.
A poucos instantes do apito para a recolha aos balneários, Duarte Nuno lesionou-se no sobrolho, num lance disputado na área dos visitantes. Ibrahima entrou para o seu lugar na segunda parte, e seria decisivo.
.

Na etapa complementar, o Airão deu luta mas a equipa de Francisco Branco procurava mais o golo, ainda que com escassez de oportunidades claras para finalizar. Aos 54’, de livre, Romeu toca para Tiago que desfere uma “bomba” que ia para a baliza, tendo a bola sofrido um toque em Raimundo e saiu ao lado. Tiago esteve perto do golo igualmente ao minuto 63, respondendo a um livre de Romeu com um desvio subtil mas o “keeper” Bruno defendeu em cima da linha de baliza.

Tiago (Arões SC) na disputa da bola
O golo surgiria finalmente aos 71’. Na sequência de um livre de Romeu, do lado esquerdo, Tiago responde ao segundo poste com uma cabeceamento e a bola perdida nas imediações da pequena área foi aproveitada por Ibrahima que só precisou de encostar.
.
A partir daqui só interessava aumentar a vantagem (para o Arões), enquanto os visitantes tentavam alvejar a baliza contrária, ainda que sem grande perigo, mas não deixando de fazer alguma moça na defensiva aronense, pela garra demonstrada em campo. O caso que suscitou mais dúvidas no encontro aconteceu ao minuto 81’, numa boa combinação atacante do Arões, que apanhou a defensiva vimaranense em contra-pé, culminando com a queda de Romeu em cima da linha da grande área tendo o juiz da partida mandado seguir a jogada. .
O golo da tranquilidade surgiu um minuto após os noventa, por Bruno, que realizou um excelente jogo. Canto ganho por Ângelo, com Romeu encarregue de apontar o lance de bola parada e após bola na trave e alguma confusão, a bola acabou por entrar na baliza. Resultado final de 2-0, que dá alguma margem de manobra para a segunda mão. Arbitragem não influenciadora no desfecho. 
.
Francisco Branco 100% vitorioso
.
Não se podia ter melhor estreia no comando técnico do Arões. Duas vitórias em dois jogos, para o novo treinador, são sem dúvida moralizadoras para esta equipa que tem muita qualidade e estatuto no futebol distrital. É certo que há sempre aspectos a melhorar e não quer dizer que estas duas vitórias sejam resultado apenas da mudança de treinador. Mas o facto, é que ajuda. Espera-se que esta sequência de triunfos continue em Polvoreira.
.
Bruno, um exemplo de amor à camisola e de infinita vontade
.
É toda uma equipa unida que não joga futebol só pelos toques na bola, mas também pelo clube. O defesa/médio do Arões, Bruno, deixou tudo em campo, sempre com muita garra, vontade e determinação. Interceptou jogadas do adversário, não desistiu de nenhuma bola e acabou por marcar o segundo golo da equipa. Impecável. Destaque ainda para a aposta ganha em Ibrahima, que entrou para a segunda parte, inaugurando o marcador; para a estreia de Ranza em jogos oficiais, mantendo a baliza inviolável; para Pinto, sublime ao substituir F.Beijinhos e para toda uma equipa que construiu o resultado desejado.
.
Jogo realizado no Campo de Jogos do Arões, em Arões São Romão, Fafe.

Árbitro: Renato Freitas, auxiliado por Henrique Pizarro e Pedro Alves.
.
ARÕES SC: Ranza, Vitinha (cap.), Duarte Nuno (Ibrahima, 45’), Pinto, Zezinho, Bruno, César (Carlos Monteiro, 64’), Romeu, Hélder Silva, Tiago e Raimundo (Ângelo, 73’). Treinador: Francisco Branco.
.
AIRÃO: Bruno, Daniel, Lobo, Marocas (cap.), Carlos (Hélder, 73’), Dani, Edgar (Hélio, 66’), Ivo, Loureiro, Monteiro (Miranda, 69’) e David. Treinador: António Vieira.
.
Acção disciplinar – amarelos a: Carlos (61’), Dani (71’) e Hélder Silva (87’).
.
MARCADOR: Ibrahima, 71’ e Bruno, 90+1’.
.




 

Sem comentários:

Enviar um comentário