sábado, 8 de janeiro de 2011

Div. Honra AF Braga: Arões SC, 3 - CD Celoricense, 2

Opinião: 
Texto: Ricardo Castro | Fotos: João Carlos Lopes
.
Quatro golos em dez minutos, duas reviravoltas, e emoção nos últimos vinte minutos
.
- César e Hélder entram e dão vitória ao Arões
.
Não foi tarefa fácil, mas o Arões levou a melhor no primeiro jogo de 2011. Recepção com vitória diante do Celoricense, por 3-2. Numa primeira parte onde se viu uma clara oportunidade de golo para o Arões, seguindo-se-lhe o primeiro da partida, viu-se um segundo tempo de loucos, com 4 golos em dez minutos, a par de duas reviravoltas no resultado.

.
O técnico do Arões não pôde contar com Tiago, suspenso por três jogos, nem André e o clã Beijinhos, que estão lesionados. Do lado do Celoricense, a equipa saiu severamente penalizada do último encontro para o campeonato, com algumas expulsões e lesionados, que fez com que se apresentasse para este jogo com 15 elementos.
.
O primeiro remate surgiu aos 10 minutos, por Romeu, ao lado.
.
Por volta dos vinte minutos, o Arões tomou conta das operações e beneficiou de um canto com algum perigo, com cabeceamento de Bruno mas alívio da defensiva adversária.
.
Aos 27’, boa transição da equipa aronense, apanhando a defensiva de Celorico descompensada, cruzamento de Romeu para a área e Ângelo, sozinho perante o guarda-redes, demorou no domínio de bola e embora tenha rematado com o seu melhor pé (o esquerdo), a bola saiu ao lado.
.
Três minutos depois, cruzamento de Zezinho e Raimundo, no meio das defesas cabeceia para o primeiro golo da partida, colocando a bola fora do alcance do guardião Filipe, que ainda tentou tirar a bola da baliza após esta ter ainda tocado no ferro, mas a bola já havia entrado, tal como indicou a confirmação da equipa de arbitragem.
.
Aos 36’, Catana responde com um remate fraco à malha lateral.
.
No último lance da primeira parte, Ibrahima rematou de longe após bom lance de ataque de Raimundo, mas ligeiramente ao lado.
.
Na segunda parte, a equipa de Paulo Amor romantizou com o ataque e encostou o Arões na defensiva durante alguns minutos. Aos 55’ canto de Dany e Christopher na pequena área cabeceia por cima.
.
Volvidos três minutos, Mateus, num livre directo descaído para a esquerda, envia a bola por cima.
.
O Arões respondeu, com Raimundo a isolar-se mas Filipe antecipou-se. Na recarga, Lameirão esbarra num adversário.
.
Branco lançou Hélder e tirou Lameirão. Pouco depois, na primeira e única alteração na equipa de Celorico, Paulo Amor lançou Brokinha para o lugar de David, aos 69’. O miúdo que já passou pelo Arões rapidamente influenciou o rumo do jogo.
.
Aos 71’, Brokinha furou o esquema defensivo aronense, passando por D.Nuno e na área é derrubado por Pinto, que viu o segundo amarelo e foi expulso. O árbitro assinalou penalti e Tony, na marcação, empatou a partida.
.
O golo fez efeito no jogo eis que, aos 74’, após um canto favorável ao Arões, Filipe defende e envia a bola para a frente, onde surge Catana, que ganha na raça a dois defesas do Arões e após um primeiro remate defendido por Paulo Jorge, não desperdiçou à segunda e deu a volta ao jogo.
.
Rapidamente o treinador Francisco Branco laçou César, para o lugar de Ibrahima e aos 78 minutos, livre cobrado de forma exímia por Romeu para a área e César surgiu sozinho ao segundo poste e, num belo cabeceamento, repôs o empate.
.
Grande emoção na partida, com o Arões a acordar para aquilo que realmente devia ser o jogo e Romeu, de seguida, dribla dois jogadores e remata mas por cima. Valeu a intenção.
.
Aos 81’, o Arões chega ao terceiro golo. Romeu, de costas para a baliza, passa a bola por cima da defensiva adversária, Raimundo fica perante o guarda-redes e remata, Filipe defende mas não segura o esférico e na recarga, Hélder, que havia entrado a meio da 2.ª parte, dá a volta ao texto. O Arões acabava de fazer aquilo que o Celoricense havia feito em três minutos: marcar dois golos e dá a volta ao jogo.
.
Até ao final, muito crer e sacrifício por parte do Arões que após um período em que havia desaparecido do jogo na segunda parte, muito por mérito da ofensiva da equipa de basto. A aposta de Paulo Amor em Brokinha foi feliz, mas não resultou em pontos no final da partida. As substituições de Branco, ao colocar Hélder e César em campo, influenciaram directamente o resultado, traduzindo-o numa vitória importante, ainda que muito difícil, diante da equipa de Celorico de Basto. Arbitragem positiva e globalmente correcta.
.
De salientar o grande espectáculo dado pelas equipas que estiveram em campo. É em encontros como este que se realizou em Arões que vale a pena ir aos fins-de-semana apoiar as equipas, e sentir, viver o futebol e o desporto como realmente deve ser.
.
Jogo realizado no Campo de Jogos do Arões Sport Clube / Centro Para a Formação e Juventude de Arões, em Fafe.
.
Árbitro: Nicolas de Oliveira, auxiliado por António Ribeiro e Ricardo Coimbra.
.
ARÕES SC: Paulo Jorge, Vitinha (cap.), Zezinho, Duarte Nuno, Pinto, Bruno, Ibrahima (César, 75’), Romeu, Lameirão (Hélder Silva, 68’), Raimundo (António, 87’) e Ângelo. Treinador: Francisco Branco.
.
CELORICENSE: Filipe, Mateus, Tony, Sérgio, Russo, Diogo, Nuno, Dany, Catana, Cristopher e David (Brokinha, 69’). Treinador: Paulo Amor.
.
Acção Disciplinar – amarelos a: Pinto, 58’ e 71’; Catana, 60’; Sérgio, 90’ e Duarte Nuno, 90+3’. Vermelho a: Pinto, 71’.
.
MARCADOR: Raimundo, 30’; Tony, 72’ (g.p); Catana, 74’; César, 78’ e Hélder Silva, 81’.
.

Sem comentários:

Enviar um comentário