domingo, 13 de fevereiro de 2011

Divisão de Honra - AF Braga: FC Marinhas, 0 - Arões SC, 0

Opinião: 
Texto: Ricardo Castro | Foto: Arquivo AG
.
Paulo Jorge defendeu duas grandes penalidades
.
- Arões parou ofensiva do lider, que cede primeiros pontos em casa
.
Paulo Jorge
O Arões foi a casa do líder da Divisão de Honra travar o Marinhas, impondo-lhe um nulo, sem golos, num jogo em que a atitude da equipa de Francisco Branco foi determinante para segurar um resultado que, face ao registo do Marinhas em casa, acaba por ser positivo, pois a equipa de Mário Souto somava por vitórias os oito jogos ate então realizados no Complexo Desportivo das Marinhas.
.
Na primeira parte, a equipa da casa tentou encetar um jogo ofensivo, em busca de se adiantar na partida, mas o Arões tinha a lição bem estudada e com um bloco defensivo sólido, não permitiu que o Marinhas inaugurasse o marcador. Nos últimos minutos da primeira parte, o Arões subiu mais no terreno, à procura do golo, mas sem sucesso.
.
Ao intervalo, o marcador estava tal e qual como no inicio da partida.
.
A segunda parte começou com o lance que talvez marca a partida. Com 48 minutos de jogo, o arbitro Filipe Faria apontou para a marca de grande penalidade, favorável ao Marinhas, muito contestada pelo banco do Arões. Na conversão da grande penalidade, Paulo Jorge defendeu, mas o árbitro ordenou repetição do castigo máximo, e Paulo Jorge defendeu novamente, como que se de uma repetição do primeiro penalti se tratasse.
.
Este lance deu confiança ao Arões, que se tornava um osso cada vez mais duro de roer para a equipa da casa. Mas o Marinhas, perante os seus adeptos, queria ultrapassar um obstáculo chamado “organização defensiva aronense”. No entanto, nunca conseguiu, bem por mérito da estratégia montada pelo treinador Francisco Branco.
.
Apesar do caudal ofensivo dos locais, a formação aronense, sempre que conseguia, saia em contra-ataque, na tentativa de surpreender os comandados de Mário Souto.
.
Já no final da partida, o Marinhas beneficiou de um livre perigoso, mas sem consequências.
.
O árbitro deu descontos sobre descontos mas o jogo acabou tal e qual como havia começado. Um nulo, 0-0, talvez mais importante para o Arões, que mantém o 4º lugar, com 25 pontos, do que para o líder do campeonato que, apesar de tudo, vê agora o Vilaverdense apenas a 3 pontos de distância.
.

1 comentário:

  1. Parabéns a toda a equipe,é destes resultados que precisamos e força para o resto da época.
    FORÇA ARÕES.

    ResponderEliminar