sábado, 8 de setembro de 2012

Div. Honra AF Braga: Arões SC, 0 - GD Travassós, 0

Opinião: 
.
Texto: Ricardo Castro | Fotos: Luís Peixoto/ Rui Silva
.
Nulo a abrir
.
-Intensidade não foi sinonimo de golo
.
Arões e Travassós mediram forças na abertura oficial da época e da Divisão de Honra da AF Braga e o jogo terminou como começou no marcador, com um nulo que espelha de certa maneira um desafio típico de início de época, no qual as equipas não quiseram arriscar muito, evidenciando cautelas defensivas elevadas e, mais na etapa inicial, alguma timidez nos lances ofensivos.
.
Ainda que intensa, a primeira parte não ofereceu muitas oportunidades de golo. Aos 9’, Pablo, num livre frontal, atirou à figura de Carneiro. O Travassós parecia ter mais posse de bola e tentava explorar jogo no meio-campo adversário mas sem perigo algum.
.
Aos 25’, André Sampaio testou o guardião visitante, João, que não teve problemas ao defender um remate frontal. No minuto seguinte, após uma falta conquistada pelo flanco direito, Pablo, de livre, atirou à barra da baliza de Carneiro.
.
Até ao final da primeira parte o Arões cresceu e instalou-se no meio-campo do Travassós. Aos 31’, Brinca tentou uma chapelada a João mas saiu ligeiramente por cima. Pouco depois, Romeu, do meio-campo, tentou igual proeza mas sem sucesso. Aos 34’, Romeu e Bruno Cunha, numa sucessão de remates, podiam ter inaugurado o marcador e volvidos dois minutos, André Sampaio, após bola ganha no ar por Raimundo, remata de primeira para a defesa da tarde de João.
.
André Sampaio atirou pouco ao lado aos 39’ e Bruno Cunha, de seguida, permitiu defesa de João e o intervalo chegou com o 0-0 inicial.
.
Na segunda parte, o Arões entrou um pouco melhor mas sem a intensidade com que havia terminado a 1ª parte. Mas o primeiro lance digno de registo pertenceu ao Travassós, aos 56’, por Cheguerov, num livre para fácil defesa de Carneiro.
.
Aos 65’, após lance na área, a bola sobrou para Bruno Cunha que rematou forte para defesa pouco ortodoxa de João. Aos 71’, um lançamento de linha lateral favorável a Arões fez a bola chegar a Ismael que rematou e viu o golo ser-lhe negado por muito pouco.
.
Aos 75’, o Arões ficou reduzido a dez elementos por expulsão do central Ricardo Costa. Três minutos depois, Cheguerov cruzou para a área e Nuno Gonça atirou ao lado. Na resposta, Raimundo trabalha bem pela esquerda e rematou com a bola a passar mesmo perto do poste.
.
Aos 88’, Ismael dispôs de um livre pelo lado esquerdo, ainda longe da baliza, Keke desviou na área e João segurou o empate com mais uma boa intervenção.
.
Apesar da combatividade evidenciada por ambas as equipas, da intensidade dada ao jogo desde o primeiro até ao último instante, o Arões foi a equipa que criou mais oportunidades de golo e podia ter chegado à vitória, mas também encontrou um adversário aguerrido e bem defensivamente, tendo então a divisão de pontos sido o desfecho final deste “derby”. Arbitragem boa e segura, sem influência no resultado, ainda que com uma ou outra decisão menos evidente que poderia ter sido melhor ajuizada.
.
Jogo realizado no Parque Desportivo do Arões Sport Clube, na Vila de Arões São Romão.
Árbitro: Jorge Fernandes, auxiliado por Albano Correia e Jorge Oliveira.
.
ARÕES SC: Carneiro, Fernando Beijinhos (cap.), Kéke, Ricardo Costa, Zézinho, Óscar, Bruno Cunha (Pedro Pinto, 85’), Romeu, André Sampaio, Raimundo (Ângelo, 86’) e Brinca (Ismael, 66’). Treinador: Miguel Paredes.
.
GD TRAVASSÓS: João, Vieirinha, Ricardo Soares, Belmiro, Luís, Ricardo, Murilo (cap.) (Óscar, 86’), Pedro Mendes (Nuno Gonça, 70’), João Dias, Pablo (Cheguerov, 58’) e Rui Ossos. Treinador: Paulinho Soares.
.

Sem comentários:

Enviar um comentário