domingo, 28 de outubro de 2012

Div. Honra: Forjães SC, 1 - Arões SC, 1

Opinião: 
Texto e fotos: Rui Silva
.
Valeu pela segunda parte

.
- Arões lidera a par do Vieira e do Prado

Bela tarde de Outono em Forjães, com cerca de duas centenas de adeptos nas bancadas, das quais 10 % seriam do Arões, preparadas para assistirem à 8ª jornada do campeonato.

Quanto ao jogo, os atletas de Miguel Paredes tiveram "uma falta de comparência” no primeiro tempo. Sofrendo o golo aos 7 minutos, o Arões não apareceu durante toda a etapa inicial. O Forjães com o seu jogo direto e com a pressão imediata sobre o homem da bola, causou muitas dificuldades na organização de jogo do Arões, pese embora cada lance disputado para os fafenses era uma “dor de cabeça”.
.
E aos 15 minutos novo susto na defensiva Aronense, com a hipótese gorada do Forjães ampliar para 2 a 0. Mas o Arões não tinha “acertado o relógio” desde o apito inicial. Ainda antes do intervalo, duas oportunidades para os da casa, uma mesmo flagrante com o capitão Paulo Gomes na pequena área a atirar por cima da baliza à guarda de Paulo Jorge. O Arões apenas teve um lance em que Ângelo na zona do penalti remata por cima.
.
A ida aos balneários, fez com que o Arões “acertasse os ponteiros”, duas alterações no regresso ao pelado, saiu Ismael e Ângelo e entrou Brinca e Tiago Nogueira. Via-se então uma equipa transfigurada, com outra postura e a disputar cada lance com afinco.
.
E no minuto 48, após um corte de cabeça defeituoso do guarda redes Rafa, a bola sobra para Brinca que de 1ª remata ao poste. Finalmente o Arões “chegava” ao jogo, Romeu de regresso ao onze, tentou também a sua sorte mas o remate saiu fraco ao lado. Mas os “guerreiros” de Esposende, na marcação de um canto direto poderiam ampliar o marcador não fosse Zézinho em cima da linha de golo a impedir de cabeça, a bola de entrar. .
.
Ao minuto 60, num lance ao 1º toque, Raimundo desvia para a entrada de Bebeto na zona frontal e com um simples toque remata fora do alcance de Rafa, igualdade já merecida para o Arões. Aos 64 minutos uma falha de interceção de Keke, deixa dois atacantes isolados perante o desamparado Paulo Jorge, que saindo-se quase ao limite da grande área faz uma “mancha” enorme impedido o golo do Forjães.
.
Mas o jogo estava mais virado para a baliza de Rafa, que no minuto 74 vê Raimundo em plena área rematar ao lado. O Arões estava por cima e ia criando perigo, houveram hipóteses para o segundo, tais como o lance de Tiago Nogueira que na linha da pequena área, de primeira um remate fraco ao lado. Miguel Paredes ainda lançou outro atacante, Trinca, na tentativa de chegar ao golo, mas o empate seria o resultado final.
.
Local: Estádio Horácio de Queiroz  – Forjães - Esposende
.
ÁRBITRO. José Carlos Silva; Auxiliares | Armindo Duarte e Luís Monteiro
.
FORJÃES SC: Rafa, Tony, Orlando, Helder, Filipe Edgar (Chica, 78), Gaby, Né (Jardel, 73), Paulo Gomes _cap. (Postiga, 88), Fial, Tó Mané e Tiago. Treinador: Zé Miguel.
.
ARÕES SC: Paulo Jorge, Tiago Costa, Kéke, Ricardo Costa, Zézinho, Fernandes, Bebeto, Romeu _cap., Ismael (Brinca, 45), Ângelo (Tiago Nogueira, 45) e Raimundo (Trinca, 88). Treinador: Miguel Paredes.
.
Disciplina - cartão amarelo: Bebeto, 12; Tiago, 30; Ângelo, 34; Tiago Nogueira, 76; Paulo Gomes, 79; Keke, 90+2.
.
Marcador: Tiago, 7; Bebeto, 60.
.

1ª Div. AF Braga: Agrupamento Stª. Cristina, 0 - Ases Santa Eufémia, 0

Opinião: 
Texto: Ricardo Castro
.
Acabou como começou
.
Em jogo a contar para a 6ª Jornada da Série B da 1ª Divisão, o Agrupamento de Santa Cristina recebeu o Ases de Santa Eufémia e o jogo terminou como começou, com um nulo que ditou a divisão de pontos.
.
Neste jogo não reinou a eficácia na hora de acertar com a baliza, mas a defesa também esteve em bom plano, o que é sempre de realçar, tal que a equipa aronense é uma das melhores defesas do campeonato, a par do Antime e do Santo Adrião.
.
Ao fim de seis jogos, o Agrupamento é 7º classificado, com 9 pontos. Na próxima jornada, a formação de Santa Cristina de Arões vai ao reduto do Pevidém, 2º classificado, com 13 pontos.
.

sábado, 20 de outubro de 2012

Div. Honra: Arões SC, 0 - Torcatense, 0

Opinião: 

Texto: Ricardo Castro | Foto: Rui Silva
.
Nulo em tarde desinspirada
.
A sina dos empates caseiros voltou a erguer-se nesta tarde de Sábado, em Arões. A equipa de Miguel Paredes recebeu a União Torcatense e o jogo terminou como começou, com um nulo no marcador que marca o terceiro empate em quatro jogos em casa e que espelha alguma falta de qualidade de futebol que se viu ao longo dos noventa minutos. Ainda assim, foram aos locais que dispuseram das melhores ocasiões de golo para garantir o triunfo, mas faltou acutilância na hora de bater o guarda-redes Ricardo, que já passou pelo clube aronense.
.
A equipa da casa começou forte e logo aos dois minutos, Brinca faz um passe a rasgar para Bruno Cunha que perdeu posição após uma má saída do guarda-redes visitante e entregou a bola a Ismael, que em zona frontal na área atirou por cima. Aos 5’, bom trabalho pela ala esquerda, com Pedro Pinto a dar de calcanhar para Zezinho que desfere um pontapé forte que surpreendeu toda a gente, inclusive Ricardo, que viu o esférico beijar o poste da baliza.

O Torcatense sacudiu a pressão e aos 8’, Gustinho na área atirou por cima e Chiquinho, aos 12’, viu a bola passar ligeiramente por cima.
.
Após este início algo frenético o jogo ficou um pouco apático, sem grande qualidade e precisão na abordagem aos lances, de parte a parte. Só aos 38’ surgiu uma clara oportunidade de golo, para o Arões, com uma bola metida nas costas da defesa visitante, com Raimundo a desviar, vendo a bola passar muito perto do poste. 
.
Na segunda parte, não surgiram novidades dentro de campo e o público presente desesperava pela falta de golos. Na tentativa de mudar o rumo dos acontecimentos, Miguel Paredes fez dupla substituição aos 59’, com as saídas de Pedro Pinto e Ismael, que deram lugar a João e Ângelo.
.
Aos 67’, após cruzamento de Tiago Costa, Raimundo cabeceou forte para defesa apertada de Ricardo. Os visitantes não fizeram melhor do que um remate de Pedro Rui que passou muito perto da trave, à entrada do último quarto de hora de jogo.
.
Aos 80 minutos, Ângelo teve nos pés o golo da vitória, ao aproveitar uma certa falta de concentração de Duarte Nuno, roubando a bola ao ex-Arões e perante Ricardo, permitiu a defesa deste para canto. Foi talvez a melhor oportunidade em todo o desafio.
.
Foi uma tarde desinspirada na finalização e faltou alguma criatividade em certos momentos do jogo. Ainda que se aceite a divisão de pontos, fica a sensação de que a vitória estava ao alcance da equipa de Miguel Paredes. Na próxima ronda, o Arões desloca-se ao reduto do Forjães, equipa que não trás boas memórias pelos resultados das épocas anteriores.
.
Jogo realizado no Parque Desportivo/Centro Para a Formação e Juventude de Arões.
.
Árbitro: Rui Pereira, auxiliado por João Pinheiro e José Pereira.
.
ARÕES SC: Paulo Jorge, Tiago Costa, Keke, Ricardo Costa, Zezinho, Fernandez, Bruno Cunha, Pedro Pinto (João, 59’), Ismael (Ângelo, 59’), Brinca (Tiago Nogueira, 80’) e Raimundo (cap.). Treinador: Miguel Paredes.
.
TORCATENSE: Ricardo, Russo, Hélder (cap.), Duarte Nuno, Giane, Xavi, Gustinho, Bravo, Kevin (Costinha, 61’), Chiquinho (Ângelo, 90’) e Nuno Oliveira (Pedro Rui, 68’) Treinador: Francisco Branco.
.

1ª Div. AF Braga: GD Silvares, 0 - Agrupamento Stª. Cristina, 2

Opinião: 
 Texto e fotos: João Carlos Lopes
.
Não virar a cara à luta deu frutos
.
O Agrupamento de Santa Cristina foi a Silvares vencer por duas bolas a zero numa em que lutou até à exaustão, nunca dando um lance por perdido e acabou por ver o seu esforço premiado. Cerca de meia centena de espectadores presenciaram esta partida que mereceu atenção especial por parte da GNR que fez destacar para o campo Professor Manuel José Dias quatro elementos, entre eles um graduado, o que não agradou de maneira nenhuma aos dirigentes do Silvares pois entra-lhes no orçamento.
.
Nos primeiros quinze minutos registou-se apenas um livre directo para cada lado mas sem qualquer perigo.
.
O Agrupamento mostrou desde início que a Silvares discutir a partida e aos 16 minutos, uma má entrega de um homem da casa foi interceptada por Fred que contornou o guardião Bruno e este não teve outro remédio que não fosse derrubá-lo, mesmo na entrada da área, o que lhe veio a custar a expulsão. Na sequência disso, o treinador Vítor Pacheco tirou um avançado, Hugo, para meter o guarda-redes suplente David.
.
A primeira parte foi praticamente de descanso para os dois guarda-redes pois não se viu de qualquer equipa a fazer um remate intencional que obrigasse a uma defesa que não fosse de mero expediente.
.
Aos 40 minutos o Silvares reclamou grande penalidade por pretensa mão na bola de Stevienn na área, à qual o árbitro não anuiu tendo deixado irritados os homens da casa.
.
Na segunda metade o Agrupamento beneficiou de um livre directo aos 48 minutos, cobrado por André Daniel ao qual David correspondeu com uma grande defesa.
.
O Silvares tentou responder com remates de meia distância, com João de fora da área e Teles, praticamente do mesmo local, mas na cobrança de um livre a atirarem por cima.
.
Aos 58 minutos, Paulinho Vieira cobrou um livre na esquerda, de forma tensa, ao segundo poste, onde acorreram Carlos e Formiga, tendo o último atirado ao lado.
.
Depois disso surgiram alguns remates para os dois lados, tendo o mais flagrante pertencido a Gomes que, dentro da área, se atrapalhou com a bola e perdeu um eventual golo.
.
O primeiro golo surgiu aos 76 minutos. Paulinho Vieira colocou a bola a correr para Formiga e este foi á linha fazer um cruzamento tenso para o segundo poste onde apareceu Fred a cabecear para o golo.
.
O Silvares disporia de um livre directo aos 84 minutos, o qual Billa atirou forte mas à figura de Zé Luís.
.
Já em tempo de compensação o Agrupamento teve duas ocasiões, ambas pelo regressado Carneiro e marcou uma. Na primeira apareceu isolado na cara de David a quem tentou o chapéu mas viu a bola a sair por cima. Na segunda, um contra-ataque rápido em grande superioridade numérica conduzido por Paulinho Nogueira, a bola chega a Carneiro e este com a oposição do guardião David sentenciou o jogo.
.

sexta-feira, 19 de outubro de 2012

Agenda desportiva do fim-de-semana

Opinião: 
.
E ainda...
.
Seniores - 1ª Divisão Distrital:
.
GD Silvares vs Agrupamento Stª. Cristina | Sábado, 16:00h | Campo Prof. Manuel José Dias | Silvares - Fafe
.
Futsal Concelhio - Liga Fafetur Viagens:
.
Futsal Clube de Fafe vs Arões SC | Sexta-Feira, 21:00h | Pavilhão Multiusos - Fafe
.



domingo, 14 de outubro de 2012

Futsal Concelhio - Liga Fafetur Viagens: Arões SC, 5 - Travassós, 4

Opinião: 
Texto: Ricardo Castro
.
Entrada vitoriosa no campeonato
.
O Arões entrou com o pé direito no campeonato concelhio de Futsal, ao vencer o Travassós por 5-4, em jogo realizado na passada Sexta-Feira à noite, no Pavilhão Municipal de Fafe, somando desde já os primeiros 3 pontos na Liga Fafetur Viagens.
.
Os golos da equipa aronense foram marcados por Romão, Rui Castro, Gil Costa e Marcelo, sendo que este bisou no encontro.
.

sábado, 13 de outubro de 2012

AF Braga, 6ª Jorn. Div. Honra – Arões foi feliz no dérbi fafense

Opinião: 
Fotos: João Carlos Lopes

ACD Pica 0-1 Arões SC

- Com apenas 3 golos sofridos em 6 jogos o Arões tem até ao momento a melhor defesa da Divisão de Honra e ainda não conhece o sabor da derrota nesta edição.

A sexta jornada da associação de futebol de Braga colocou frente a frente duas equipas do concelho de Fafe, Pica e Arões, disputaram um jogo bastante fechado com poucas oportunidades de golo onde o Arões foi a equipa mais feliz ao conseguir o único golo do encontro.


Bom ambiente no Parque de Desportos da ACD Pica com casa cheia para assistir a um dos grandes jogos da jornada da Divisão de Honra.

Na equipa do Arões o habitual titular Romeu foi uma baixa de vulto, o jogador está a cumprir castigo após ter sido expulso no jogo de Iniciados do Arões SC na categoria de treinador.

A primeira grande situação de perigo foi aos 15 minutos na baliza do Arões, Zézinho faz um atraso para o guarda-redes, Paulo Jorge, que no momento de chutar na bola não acerta nesta acabando por chutar no “ar”, sorte para o Arões que a bola não tomou a direção da baliza ultrapassando a linha de baliza para canto.

Tanto uma equipa como outra durante a primeira parte foram realizando remates que sem perigo ora acabavam muito longe das balizas ora acabavam nas mãos dos guarda-redes.

Aos 23 minutos o jogador do Arões, André, impediu um ataque rápido pelo lado direito do Pica agarrando ostensivamente o adversário, num lance que lhe valeu o cartão amarelo. Esta foi a segunda advertência do jogo já que nos minutos iniciais Óscar, também do Arões tinha visto o cartão da mesma cor.

Um minuto após o lance de André foi a vez de Peixoto do Pica ver a cartolina amarela devido a um toque imprudente por trás na perna de um jogador aronense.

As maiores oportunidades de golo na primeira parte para o Arões surgiram primeiro aos 34 minutos, após um centro do lado direito do ataque do Arões, André coloca a bola na área de grande penalidade onde Raimundo acaba por tocar a redondinha que passa em frente à baliza à espera que alguém encosta-se a mesma. Depois aos 38 minutos, Costa na execução de um livre a acerca de 40 metros da baliza do Pica, coloca a bola com força no canto superior direito da baliza valendo-se o Pica de Rui que defendeu a bola para canto.

A três minutos do final da primeira parte o amarelado Óscar, foi substituído por problemas físicos entrando para o seu lugar Brinca.

O empate era um resultado perfeitamente ajustado ao intervalo com as equipas a necessitarem de fazer muito mais para conseguirem a vitória no segundo tempo.

Aos 5 minutos do segundo tempo André numa boa jogada individual avançou bastantes metros no terreno de jogo com a bola controlada acabando por rematar a mesma por cima longe da baliza do Pica.

Aos onze minutos, num lance bastante reclamado nas bancadas do Pica, André arriscou para ganhar a bola junto à entrada da área de grande penalidade do Pica e poderia ter visto o segundo amarelo após uma entrada fora de horas.

Nelinho no Pica foi uma das figuras do jogo que lutou bastante para encontrar o golo com sucessivos centros que acabavam por resultar em pouco perigo, apresentando o Arões uma defesa bastante coesa, não fosse este Arões a melhor defesa desta divisão até ao momento com apenas 3 golos sofridos em 6 jogos, dois deles no último jogo em casa contra o Porto d’Ave.

O único golo do jogo surgiu aos 72 minutos e para o Arões, após a execução de um livre junto à bandeirola de canto por Bruno Cunha, este colocou a bola com força a meia altura na área de baliza acabando por ser desviada por um homem antes de chegar a Raimundo que colocou os adeptos do Arões em êxtase.

O Pica acabou por ser a equipa mais perigosa no final do jogo, com sucessivos pontapés livres a serem executados tanto para a baliza do Arões como para a área mas todos estes acabavam sem o efeito desejado, Paulo Jorge acabou mesmo por fazer uma defesa que foi decisiva já aos 93 minutos desviando a bola para canto.

Apesar da vitória do Arões um empate não seria um resultado desajustado perante aquilo que se passou em campo, sorte para o Arões que soube aproveitar um erro defensivo que lhe valeram três preciosos pontos na luta pelos seus objetivos.

Equipas:
ACD Pica: Rui, Peixoto (c), Tiago, Fernando, Joel, Machado, Ramboia (66’ Fred), Nene (66’ Álvaro), Raul (74’ A. Miguel), Alirio e Nelinho
Treinador: Carlos Salgado  

Arões SC: Paulo Jorge, Tiago, Óscar (42’ Brinca), Costa, Bruno Cunha, Ismael (65’ Fernandes), André (79’ Ângelo), Raimundo (c), João, Zézinho e Keke.
Treinador: Miguel Paredes

Equipa de Arbitragem: Valdemar Maia, Paulo Rodrigues e José Gomes 

Taça AF Braga: Agrupamento Stª Cristina, 2 - Cavez, 1

Opinião: 
Texto: Ricardo Castro
.
Aronenses seguem em frente 
.
O Agrupamento de Santa Cristina confirmou a continuação na Taça AF Braga, ao receber e vencer, na 2ª mão da 1ª eliminatória, o Cavez, por duas bolas a uma, após ter vencido (0-2), no reduto do adversário.
.
Ao intervalo o marcador permanecia inalterado, com o resultado a ser estabelecido na segunda parte.  Carneiro e Flávio fizeram os golos da equipa aronense.
.

Div. Honra AF Braga: ACD Pica, 0 - Arões SC, 1

Opinião: 

Arões vs. Pica em direto

Opinião: 

Um zero para o aroes golo raimundo Durante o jogo serão publicadas aqui e em primeira mão as atualizações dos lances chaves. Fique atento
Fim da primeira parte o jogo continua da mesma forma que começou zero a zero. A equipa do aroes ja foi obrigada a uma substituição saindo oscar lesionado entrando para o seu lugar brinca. Ja foram mostrados 2 amarelos para o aroes e um para o pica. Um erro de paulo jorge que nao recebe corretamente a bola acabando por rematar no ar e permitindo que a bola vinda de zezinho acabasse por sair pela linha de baliza perto do poste aronense. Um zero para o aroes golo raimundo aos 71 min.

Aroes SC: Paulo Jorge,

domingo, 7 de outubro de 2012

Jun. 1ª Div.: Arões SC, 0 - GD Travassós, 4

Opinião: 
Texto: Ricardo Castro | Foto: Gil Soares
.
Mau arranque
.
À semelhança do que havia acontecido com ambas as equipas sénior na Divisão de Honra, Arões e Travassós encontraram-se na primeira jornada da Série C da 1ª Divisão Distrital. Mas desta feita, a equipa forasteira levou a melhor e goleou a equipa aronense por concludentes quatro golos sem resposta.
.
Foi uma estreia infeliz no campeonato para os jovens aronenses, que chegaram ao intervalo a perder por duas bolas a zero. Na segunda parte o Travassós conseguiu marcar por outras tantas vezes e fixou o resultado final em 0-4. Os golos foram apontados por Faruta, Landinho e Bruno facturou por duas vezes.
.
Resta agora trabalhar para conseguir rectificar o resultado negativo da ronda inaugural e que tal seja já na próxima jornada, no reduto do União Torcatense.