sábado, 20 de outubro de 2012

Div. Honra: Arões SC, 0 - Torcatense, 0

Opinião: 

Texto: Ricardo Castro | Foto: Rui Silva
.
Nulo em tarde desinspirada
.
A sina dos empates caseiros voltou a erguer-se nesta tarde de Sábado, em Arões. A equipa de Miguel Paredes recebeu a União Torcatense e o jogo terminou como começou, com um nulo no marcador que marca o terceiro empate em quatro jogos em casa e que espelha alguma falta de qualidade de futebol que se viu ao longo dos noventa minutos. Ainda assim, foram aos locais que dispuseram das melhores ocasiões de golo para garantir o triunfo, mas faltou acutilância na hora de bater o guarda-redes Ricardo, que já passou pelo clube aronense.
.
A equipa da casa começou forte e logo aos dois minutos, Brinca faz um passe a rasgar para Bruno Cunha que perdeu posição após uma má saída do guarda-redes visitante e entregou a bola a Ismael, que em zona frontal na área atirou por cima. Aos 5’, bom trabalho pela ala esquerda, com Pedro Pinto a dar de calcanhar para Zezinho que desfere um pontapé forte que surpreendeu toda a gente, inclusive Ricardo, que viu o esférico beijar o poste da baliza.

O Torcatense sacudiu a pressão e aos 8’, Gustinho na área atirou por cima e Chiquinho, aos 12’, viu a bola passar ligeiramente por cima.
.
Após este início algo frenético o jogo ficou um pouco apático, sem grande qualidade e precisão na abordagem aos lances, de parte a parte. Só aos 38’ surgiu uma clara oportunidade de golo, para o Arões, com uma bola metida nas costas da defesa visitante, com Raimundo a desviar, vendo a bola passar muito perto do poste. 
.
Na segunda parte, não surgiram novidades dentro de campo e o público presente desesperava pela falta de golos. Na tentativa de mudar o rumo dos acontecimentos, Miguel Paredes fez dupla substituição aos 59’, com as saídas de Pedro Pinto e Ismael, que deram lugar a João e Ângelo.
.
Aos 67’, após cruzamento de Tiago Costa, Raimundo cabeceou forte para defesa apertada de Ricardo. Os visitantes não fizeram melhor do que um remate de Pedro Rui que passou muito perto da trave, à entrada do último quarto de hora de jogo.
.
Aos 80 minutos, Ângelo teve nos pés o golo da vitória, ao aproveitar uma certa falta de concentração de Duarte Nuno, roubando a bola ao ex-Arões e perante Ricardo, permitiu a defesa deste para canto. Foi talvez a melhor oportunidade em todo o desafio.
.
Foi uma tarde desinspirada na finalização e faltou alguma criatividade em certos momentos do jogo. Ainda que se aceite a divisão de pontos, fica a sensação de que a vitória estava ao alcance da equipa de Miguel Paredes. Na próxima ronda, o Arões desloca-se ao reduto do Forjães, equipa que não trás boas memórias pelos resultados das épocas anteriores.
.
Jogo realizado no Parque Desportivo/Centro Para a Formação e Juventude de Arões.
.
Árbitro: Rui Pereira, auxiliado por João Pinheiro e José Pereira.
.
ARÕES SC: Paulo Jorge, Tiago Costa, Keke, Ricardo Costa, Zezinho, Fernandez, Bruno Cunha, Pedro Pinto (João, 59’), Ismael (Ângelo, 59’), Brinca (Tiago Nogueira, 80’) e Raimundo (cap.). Treinador: Miguel Paredes.
.
TORCATENSE: Ricardo, Russo, Hélder (cap.), Duarte Nuno, Giane, Xavi, Gustinho, Bravo, Kevin (Costinha, 61’), Chiquinho (Ângelo, 90’) e Nuno Oliveira (Pedro Rui, 68’) Treinador: Francisco Branco.
.

Sem comentários:

Enviar um comentário