domingo, 20 de janeiro de 2013

Taça AF Braga: Operário FC, 2 - Arões SC, 2 (2-4 após g.p)

Opinião: 


Texto e Fotos: Rui Silva
.
Aronenses foram verdadeiros operários
.
- Grande emoção nos minutos finais com passagem nos penaltis
.
- Reforço Ivo estreou-se a titular
Num princípio de tarde chuvoso, o relvado sintético do Operário, apresentava-se com muitos charcos de água, factor prejudicial para a boa prática da modalidade. Na bancada a falta de público era outro aspecto negativo da tarde.
.
Miguel Paredes escalonou para este encontro, um “onze” diferente dos últimos jogos, atribuindo a Carneiro a guarda das redes Aronenses, na lateral direita também Tiago Costa regressava após lesão, João titular na equipa no ano anterior, também fez parte dos planos do técnico Aronense e a novidade, Ivo recente aquisição, seria o ponta de lança apontado à baliza de Jorge.
.
Quanto ao jogo, o Arões principiou o encontro a comandar, procurando enquadrar-se com a equipa adversária, teve nos pés de João a primeira intenção de golo, com remate da esquerda, obrigando Jorge a desviar para canto. Raimundo também tentaria a sua sorte, mas sem êxito.
.
Seguiu-se então algum equilíbrio na partida, com nota mais para os minutos finais, Raimundo cabeceia pressionado por um adversário, na pequena área, mas a bola sobe em demasia. Para o lado do Operário, Hilário, jogador mais em foco da turma Famalicense, teve ao minuto 44, uma boa iniciativa, entrando na área Aronense e rematando rasteiro com perigo, mas carneiro estava presente e desviou para canto.
No último lance da primeira parte, o Arões ganha um canto e Raimundo a cabecear para fora.
.
No segundo tempo, o Arões regressa dos balneários com mais atitude e mais esclarecido. E logo nos minutos iniciais, dispõe duas boas oportunidades, Raimundo ganha a bola já na área, mas adianta em demasia o esférico que acaba por sair pela linha de fundo. João também em bom plano ganha a bola na esquerda e centra para trás, onde Bruno Cunha surge a rematar forte para a defesa de Jorge.
.
O Arões dominava e instalava-se no campo do adversário. Ao minuto 18, Rogério Monteiro mexe na equipa com dupla substituição, retirando Luís e Renato, lançando Daniel Magalhães e Hugo. Por seu lado Miguel Paredes também substituí João por Ismael, que aos 67 minutos esteve perto de dar vantagem ao Arões, quando executa um belo chapéu a Jorge, mas já em cima da linha um famalicense retira a bola do golo. O Arões muito melhor nesta fase do encontro, jogava no último terço do campo. À meia hora de jogo, nova alteração para os Fafenses, Ivo sai para dar lugar ao regressado Tiago Nogueira.
.
Ao minuto 75, boa triangulação entre Ismael e Bruno Cunha, com este último a rematar forte à barra. No minuto seguinte, Tiago Nogueira de “bicicleta” obriga Jorge a mais uma bela defesa para canto. O Arões atacava com tudo a baliza do Operário, exemplo dessa atitude, foi o golo invalidado a Raimundo, pois havia sido assinalado fora de jogo antes do remate.
.
Só dava Arões, mas na hora "H" o golo era adiado. E como quem não marcas (sofre) … foram os Famalicenses que na primeira vez que chegaram à baliza de Carneiro, colocaram-se em vantagem na eliminatória, isto a 5 minutos do tempo regulamentar. A injustiça seria maior aos 83 minutos, quando o Operário faz o 2-0. Balde de água fria, a 2 minutos do final da partida, para os poucos apoiantes, vindos de Fafe presentes na bancada, despida de adeptos.
.
Nos 4 minutos de desconto os pupilos de Miguel Paredes foram em busca da felicidade... e conseguiram-na, Ismael primeiro e Raimundo depois fizeram respetivamente aos 92’ e 93’
os golos que anulavam a injustiça feita há minutos atrás, permitindo o Arões seguir para prolongamento.
.
No período extra, Jorge de novo em evidência ao negar o golo a cabeceamento à queima-roupa, de Ismael. Tiago Nogueira e Ismael teriam ainda “chances” de desfazer a igualdade mas a passagem na eliminatória seria feita através das grandes penalidades, com o Arões a sair-se melhor, falhando apenas um, enquanto operário viria Carneiro negar-lhe um e outro em que falharam o alvo.
.
O Arões passa desta forma, com inteira justiça, a eliminatória seguinte.
.
Jogo realizado no Parque de Jogos do Operário F.C – V.N. Famalicão.
.
Árbitro: Sérgio Ferraz, auxiliado por Nuno Ferreira e João Macedo.

OPERÁRIO FC: Jorge, Tiago (cap.), Rui, Marcelo, Ricardo, Manuel João, João Alves, Luís, Eurico, Renato e Hilário. Treinador: Rogério Monteiro.
.
ARÕES SC: Carneiro, Tiago Costa, Ricardo Costa, Óscar, Zezinho, Fernandez, Bruno Cunha, Gijo, João, Raimundo e Ivo. Treinador: Miguel Paredes.
.
Disciplina - cartões amarelos: Fernandez, 61’; Eurico, 80; Renato, 89’; Ismael, 95’; Ricardo Costa, 101’; Hugo, 106’. Cartões vermelhos: nada a registar.
.
Marcador: Hilário, 85’; Hugo, 88’; Ismael, 90+2’ e Raimundo, 90+3’.
.

Sem comentários:

Enviar um comentário