domingo, 6 de outubro de 2013

Arões - Pevidém: declarações dos treinadores

Opinião: 
Fotos: Rui Silva
.
Miguel Paredes: "É com estes jogos que os campeonatos saem valorizados"
.
“Não fizemos um grande jogo. Contra uma equipa como o Pevidém era preciso marcar cedo e na primeira parte tivemos duas, três oportunidades que não marcamos e na segunda parte também. Quando nos preparamos para arriscar mais um bocadinho ficamos com dez, acabamos por jogar meia hora assim e depois tivemos de apelar ao carácter dos jogadores. Passamos momentos difíceis por volta dos 20/25 minutos da segunda parte, mas quisemos sempre ganhar, mantivemo-nos sempre com homens na frente e tivemos varias situações para marcar. É com estes jogos que os campeonatos saem valorizados, porque quando não se joga tão bem, é preciso apelar ao carácter e penso que hoje acabou por ser uma vitória justa. Depois da expulsão tivemos alguma dificuldade na zona defensiva e foi preciso construir de trás com a entrada do Costa e a subida do Óscar e depois os nossos homens na frente, com espaço podiam sempre desequilibrar. Eu alertei que de todos os jogos este podia ser o mais difícil, porque o Pevidém não tinha nada a perder e nós éramos líderes. Após uma semana de chuva, também esteve muito calor e não conseguimos dar velocidade porque faltou o Pablo no meio, nem era para jogar, mas tivemos de apelar ao seu sacrifício porque foi necessário.”
.
Fernando Fontão: "Criámos oportunidades mas não conseguimos marcar"
.
“Falhou marcar golos. Nós criámos as oportunidades, mas não conseguimos concretizar. Depois há os momentos nas transições ofensivas, em que um deles há uma grande penalidade, que acaba por mudar um bocadinho o rumo do jogo. Mas quero premiar a minha equipa porque teve um comportamento muito correto. Quem pensa que o Pevidém, que tem zero pontos, é um alvo a bater engana-se. Estamos numa fase de ganhar experiência neste tipo de divisão e temos dado boas indicações. É uma questão de paciência, de trabalhar esta equipa, há vontade e juntos vamos conseguir. Hoje provamos que conseguimos colocar a equipa adversária em desespero, que é o líder da prova e nós como últimos chegamos aqui, equilibramos o jogo e criamos oportunidades de golo, não fomos inferiores mas também nos faltam uma pontinha de sorte junto da baliza adversária. Eu confio neste projecto, com gente jovem com qualidade e motivação, sabemos que isto não é momentâneo e requer algum trabalho, mas estamos a trabalhar nesse sentido, os jogadores têm ambição e penso que juntos passaremos esta situação.”
.

Sem comentários:

Enviar um comentário