domingo, 13 de outubro de 2013

Santa Eulália - Arões: declarações dos treinadores

Opinião: 
Fotos: Rui Silva
.
Miguel Paredes: “Foi um empate frustrante, dado estarmos a ganhar aos 90 minutos”
.
“Defrontamos uma equipa de boa qualidade, quanto a mim, a equipa que se assumiu como principal candidata à subida de divisão. Mas penso que fizemos um jogo bastante competente, equilibrado, com situações de perigo nas duas balizas, disputado a meio campo e na segunda parte, a toada manteve-se. Na primeira parte, não tivemos tanta bola como gostamos, daí não termos chegado tantas vezes à baliza, mas melhoramos na segunda parte. Depois de estarmos a ganhar, só mesmo a grande penalidade nos tirou os três pontos, porque estávamos a jogar e a defender bem e foi pena termos sofrido o golo na ponta final. A equipa deu uma boa resposta, num campo difícil diante de um bom adversário. Os jogos vão ser como este, decididos no mínimo detalhe. Neste jogo houve uma grande penalidade contra nós que acabou por dar o empate ao adversário e depois uma ou outra situação na área do nosso adversário, com bolas na mão que não foram marcadas a nosso favor, mas faz parte do jogo. Contente com o desempenho dos jogadores, mas mentiria se não dissesse que não foi um empate frustrante, dado estarmos a ganhar aos noventa minutos. Quando o árbitro tem um critério igual não podemos dizer nada e na primeira parte, houve bolas na mão na área do Santa Eulália que não foram assinaladas e bolas na mão fora da área assinaladas, portanto o que apenas discuto é o critério, não as decisões.”
.
João Fernando: “O empate ajusta-se pelo que se passou"
.
“Durante os primeiros 45 minutos tivemos as dificuldades esperadas, diante de uma boa equipa com qualidade, que mostrou o porquê de ainda não ter perdido no campeonato. Houve um respeito mútuo, penso que o nulo ao intervalo justificava o que tinha acontecido, não houve grandes oportunidades. Os lances de perigo que surgiram foram de bolas paradas, o Arões nesse aspeto é mais forte, tem bons executantes mas não criou problemas, tal como nós não criamos. A segunda parte foi inteiramente nossa, o golo do Arões surge de forma muito esquisita, mas do banco não dá para avaliar a jogada, até pela forma como o Arões festejou, parecia que não acreditavam que tinham marcado. Fomos à procura, não tínhamos nada a perder, penso que merecemos o golo do empate. Se tem vindo mais cedo o jogo poderia ter sido outro, mas penso que o empate se ajusta pelo que se passou. Temos tido algumas dificuldades em casa, temos tentado dar a volta, mas o campeonato é de grande equilíbrio. Os meus jogadores não pensaram no jogo da Taça de Portugal, tentaram aplicar a primeira derrota ao Arões. Não foi possível, eles bateram-se bem, tiveram alguma felicidade mas nós fomos à procura do empate. Acho que este jogo merecia outro árbitro. Agora vamos preparar a ida até Lisboa e quero dizer uma coisa com alguma vaidade, mas parece que anda muita gente distraída, somos a única equipa dos distritais na Taça e vamos representar com muita dignidade a AF Braga. Não há milagres, vamos defrontar uma equipa profissional, vamos ter de sair às seis da manhã. Estamos motivados, temos respeito pelo Atlético, mas nós somos amadores. Estamos com muita justiça na Taça e vamos com muita dignidade e trabalhar muito.”
.

Sem comentários:

Enviar um comentário