domingo, 24 de novembro de 2013

Arões - Brito: declarações no final do jogo

Opinião: 
Fotos: Rui Silva/Ricardo Castro
.
Pablo, jogador do Arões: “Conseguimos ter forças para dar a volta ao resultado”
.
“Um jogo muito difícil contra uma equipa que não está muito bem no campeonato mas com excelentes jogadores. Uma primeira parte em que nós tentamos marcar logo no início, tivemos duas ou três ocasiões mas a bola não entrou. Depois um lance meio infantil, que por acaso foi meu, deu o contra-ataque do Brito que fez o 0-1, mas conseguimos ter forças para dar a volta ao resultado com uma boa exibição do coletivo. Antes do golo tinha rematado duas vezes com força, mas o guarda-redes estava bem posicionado. Pelo passe do Zezinho vi que ele estava adiantado mas sinceramente nem vi entrar por causa do sol. Só quando o Ismael disse que tinha entrado eu corri para festejar e voltar rápido para o meio-campo porque ainda estava 1-1, para tentar dar a volta e ainda bem que conseguimos.”
.
Miguel Paredes, treinador do Arões: “Cometemos um erro que podia ter colocado tudo em causa"
.
“A forma como entramos em campo e as facilidades que tivemos nos primeiros 15 minutos acabaram por correr contra nós. Aos 30 segundos, o Garcia podia ter feito golo, logo a seguir outra oportunidade, dominámos o primeiro quarto de hora como nunca o tínhamos feito e o relaxamento fez com que não marcássemos na primeira parte e entrássemos um bocadinho no jogo do adversário, que joga um futebol à espera da bola parada, são muito fortes no ar. Ao intervalo, manifestei o meu desagrado para com os jogadores por isso. Pedi paciência e bola no chão para criar situações e fazer circulação. Chamei-lhes a atenção para o que eu considero negativo, que é a impaciência que os adeptos provocam na equipa, que em vez de apoiar criam mais ansiedade. Na segunda parte, entramos melhor e com a expulsão do nosso adversário faltou um pouco mais de paciência. Cometemos um erro gravíssimo na marcação de um canto a nosso favor, em que na oportunidade anterior podíamos ter feito o 1-0 e sofremos golo. Mas fomos justos vencedores porque acreditamos sempre e são estas vitórias que fortalecem o grupo. Se nós formos concentrados e não dermos tiros nos nossos pés, somos difíceis de bater. Hoje cometemos um erro que podia ter colocado tudo em causa, mas felizmente ganhamos e dou os parabéns à atitude dos jogadores. O treinador quando coloca os jogadores acredita neles. Tem sido assim com o Alírio, em três jogos aqui em casa, está a adaptar à nova realidade, tem tido alguma dificuldade motivada pela sua forma de jogar. Somos uma equipa muito técnica, que gosta de ter a bola e ele é um jogador de mais profundidade, do um contra um. Tem trabalhado bem e estou convencido que vai aparecer melhor. Mas o que quero mesmo é que a equipa ganhe seja quem for que marque os golos.”
.
André Pereira, treinador do Brito: “A equipa bateu-se muito bem e acho que merecíamos mais”
.
“A expulsão obrigou-nos a mexer. A equipa cumpriu o plano como tínhamos delineado e treinado. Mas mesmo assim a equipa bateu-se muito bem e acho que merecíamos mais. Não posso julgar o momento da expulsão, estou longe, acho que não o devo fazer.”
.

Sem comentários:

Enviar um comentário