sábado, 14 de dezembro de 2013

Pró-Nacional: Arões SC, 4 - Desp. Ronfe, 2

Opinião: 
Texto: Ricardo Castro | Fotos: Rui Silva
.
Arões mostrou verdadeiro carácter de líder
.
- Bruno Cunha fixou resultado com obra de arte
.
O Arões recebeu e venceu o Desportivo de Ronfe por 4-2, num jogo emocionante, que só não o foi mais, dada a invulgar e excessiva acção disciplinar por parte da equipa de arbitragem, algumas vezes desnecessária. Além dos seis golos, 14 cartões amarelos e três vermelhos, mancharam um jogo intenso e com indecisão, até à obra de arte que foi o quarto golo do Arões, por Bruno Cunha, o qual selou as contas em cima do minuto 90.
.
O equilíbrio foi a nota relevante dos primeiros minutos, onde tentativas de golo tímidas mantinham o marcador a zeros. Mas aos nove minutos, o Ronfe adiantar-se-ia no marcador. Cruzamento de Ismael, Miguel defende em esforço o cabeceamento de Macedo, mas o mesmo jogador concluiu o lance com êxito ao rematar de pé esquerdo.
.
Em desvantagem, o Arões procurou o empate e aos 15 minutos, Pedro Rosita, na cara de Paulinho Batista, permitiu a defesa. Cinco minutos depois, canto curto de Bruno Cunha para Pablo, que rematou forte e colocado à malha lateral. Chegou a gritar-se golo na bancada. A resposta do Ronfe surgiu aos 23’, com um livre de Paulinho, que Miguel só defendeu a soco.
.
Aos 27 minutos, grande penalidade para o Arões. Raimundo tentou o remate, que foi alegadamente cortado pelo defesa do Ronfe. Na marcação do castigo máximo, Pablo atirou ao centro e fez o 1-1.
.
Aos 34 minutos, Raimundo tabelou com Rosita e rematou na área, para defesa espantosa de Paulinho Batista para canto. Na sequência deste, Jorge Miguel cabeceou pouco por cima. Pouco depois, contra-ataque conduzido por Raimundo e Pablo picou a bola em esforço, mas Paulinho evitou o golo com a cara.
.
Aos 41 minutos, numa falta de Raimundo, Pablo retardou a marcação do livre com um toque na bola e viu o segundo amarelo, sendo expulso. Decisão talvez exagerada do árbitro. Ao intervalo, igualdade a uma bola.
.
Golo de Pedro Rosita foi o mote para a reviravolta
A segunda parte regressou com os mesmos protagonistas e adivinhava-se uma missão difícil para o Arões, com menos um elemento. E tudo se complicou ainda mais aos 48 minutos. Dédé recebeu a bola no meio e com um bom remate, fez a bola entrar junto ao poste, para o 1-2.
.
Contudo, o Arões soube responder e chegou a nova igualdade aos 55 minutos. Ataque conduzido por Bruno Cunha, que após tabela com Raimundo, colocou de forma subtil a bola do lado direito da área em Pedro Rosita, com o médio a rematar forte para o fundo da baliza.
.
A equipa aronense mostrou estar dentro do jogo, mas não se livrou de alguns sustos nos minutos seguintes. Miguel mostrou segurança no duelo com o capitão Paulinho, ao defender dois livres, aos 61’ e 65’ e um remate de meia distância, aos 63 minutos.
.
Na resposta, o Arões esteve muito perto do golo. Barbosa isolou Raimundo, que correu todo o meio campo defensivo do Ronfe e rematou para defesa apertada de Paulinho Batista. Aos 73 minutos, Bruno Cunha colocou a bola na área e Hugo Dias, na tentativa de aliviar, deu com a mão na bola, viu o segundo amarelo e foi expulso. Mais uma grande penalidade para o Arões, com Jorge Miguel a dar a volta ao marcador, fazendo o 3-2.
.
O Ronfe, que se vira em vantagem numérica e no marcador, ficava agora com dez, vendo o Arões dar a volta. Aos 79’, novo livre perigoso de Paulinho, mas Beijinhos cortou na pequena área. Dois minutos depois, Bruno Cunha viu Paulinho Batista negar o golo num livre, com André a não conseguir a emenda.
Aos 88 minutos, mais um lance difícil no jogo. Alírio tentou recuperar a bola de forma limpa e na sequência travou o adversário em falta. O árbitro mostrou o vermelho direto de forma errada, deixando o avançado incrédulo e injustiçado, para grande contestação da equipa e dos adeptos.
.
Festejos efusivos após o 4-2 de Bruno Cunha
Mas foi novamente com menos um em campo que o Arões selou as contas do desafio. Após um livre do Ronfe, Bruno Cunha pegou na bola ainda antes do meio campo e numa série de dribles e simulações, ludibriou três adversários, rematando colocado em chapéu à entrada da área, para mais um grande golo do médio nesta época. Frieza e qualidade do médio aronense, que fixou o resultado final com muita classe, numa altura em que os ânimos estavam à flor da pele.
.
O Arões mantem a liderança provisória, agora com 34 pontos ao cabo de 16 jogos. Apesar de uma defesa não tão boa (18 golos sofridos), a equipa aronense é de longe o melhor ataque, com 37 golos. Na próxima jornada, a última da primeira volta, o Arões vai a Celeirós.
.
Jogo realizado no Parque Desportivo de Arões.
.
Árbitro: João Filipe Araújo, auxiliado por Lázaro Martins e Ricardo Antunes.
.
ARÕES SC: Miguel, Jorge Miguel, Kéke, Fernando Beijinhos (cap.), Zezinho, Néné, Pedro Rosita (Barbosa, 57’), Pablo, Bruno Cunha, Ismael (André, 81’) e Raimundo (Alírio, 69’). Treinador: Miguel Paredes.
.
DESP. RONFE: Paulinho Batista, André, António, Ismael, Paulinho (cap.), André Costa (Fausto, 75’), Diogo, Dédé, Macedo (Eloy, 67’), Hugo Dias (Ryan Alves, 81’) e Moreno. Treinador: Francisco Costa.
.
Disciplina – cartão amarelo a: Néné, 13’, Pablo, 14’ e 41’, André, 27’, Paulinho, 27’, António, 37’, Ismael (Ronfe), 46’ e 72’, Kéke, 60’, Jorge Miguel, 64’, Fernando Beijinhos, 70’, Hugo Dias, 74’, Bruno Cunha, 90’ e Miguel, 90+4’. Cartão vermelho a: Pablo, 41’ (acumulação), Ismael, 72’ (acumulação) e Alírio, 88’ (direto).
.
Marcador: Macedo, 9’, Pablo, 28’ (g.p), Dédé, 48’, Pedro Rosita, 55’, Jorge Miguel, 73’ (g.p) e Bruno Cunha, 90’.
.

Sem comentários:

Enviar um comentário