domingo, 16 de fevereiro de 2014

Pró-Nacional: Arões SC, 2 - Dumiense, 1

Opinião: 
Texto: Ricardo Castro 
Fotos: Rui Silva
.
Garcia deu a vitória na estreia a marcar
.
- Quatro expulsões num final de jogo invulgar
.
Num dia em que foi destaque nas páginas do Jornal de Notícias, o Arões recebeu e venceu o Dumiense, por duas bolas a uma. O bom tempo levou uma boa moldura humana a ver o jogo, que teve de tudo, acabando de forma feliz para os aronenses, mas não muito comum no futebol, devido a uma atuação negativa do árbitro. Foram mostrados 14 cartões, quatro deles vermelhos - todos para os visitantes - que nos últimos instantes de jogo deixaram de lutar pela bola. Garcia deu a vitória ao Arões e estreou-se a marcar como sénior.
.
Face aos castigos de Beijinhos e Sérgio, aliados à lesão de Óscar e ao súbito adoecimento de Kéke, o técnico do Arões, Miguel Paredes, fez da defesa uma ‘manta de retalhos’. Os laterais Zezinho e Jorge Miguel jogaram a centrais e os extremos Pedro Rosita e André jogaram nas laterais. Dada a ausência de Néné, Barbosa alinhou a trinco e dos cinco suplentes que estavam no banco, um era guarda-redes e dois eram juniores – Carrneiro e Zé Paulo - que nem estavam nas melhores condições.
.
A primeira parte foi de fraca qualidade, com escassas ocasiões de golo. As equipas foram pouco assertivas no ataque à baliza e os guarda-redes não tiveram muito trabalho. Ainda assim, o Dumiense chegaria ao golo ainda no primeiro quarto de hora. Após um canto favorável ao Arões, Tiririca recebeu a bola antes do meio campo e percorreu o corredor esquerdo, sob a pressão de Barbosa. Após cruzamento para a área, o experiente Zé Miguel surgiu entre os centrais e de primeira, desviou para o fundo das redes de Miguel.
.
O Arões, que até então esteve perto de marcar num remate de André aos oito minutos, mostrou algumas dificuldades em construir jogo, talvez pelas excessivas mudanças no onze inicial. Só voltou a criar perigo aos 32 minutos, numa cabeçada de Jorge Miguel a livre de Bruno Cunha.
.
Como se não bastassem as contrariedades apresentadas para o jogo, a cinco minutos do intervalo, após um contra-ataque conduzido por Alírio, o possante avançado do Arões caiu no relvado, com muitas queixas na virilha e teve mesmo de sair, com Pablo a entrar e a regressar à competição, um mês depois. Ao intervalo, subsistia a vantagem da equipa de Dume.
.
Na segunda parte, os da casa entraram melhor e aos 49’, Bruno Cunha rematou frontal em bico, mas Alex defendeu. Oito minutos volvidos, lance polémico na área do Dumiense. Após canto de Pablo, Raimundo cabeceou e a bola acabou por bater na trave e depois no solo, ficando a dúvida se ultrapassou a linha de baliza.
Pablo marcou no regresso à competição
.
A meio da etapa complementar, Pablo tentou o golo num livre de belo efeito, mas Alex segurou. Aos 68 minutos, o mesmo Pablo serviu Rosita, que em boa posição, complicou e perdeu a bola pela linha final. Barbosa também tentou o golo, de fora da área. Alex defendeu. Aos 73 minutos, Júlio fez falta do lado direito do ataque aronense e viu o segundo amarelo, sendo expulso. O Dumiense, com dez, ia dando luta e tentava contra-ataques rápidos, mas sem qualquer resultado.
.
Aos 76 minutos, após jogada ao primeiro toque do Arões, Ismael surgiu perante Alex, simulou o remate e foi derrubado. Numa decisão aceitável mas talvez exagerada, o árbitro mostrou o vermelho direto ao guardião dumiense, precisamente um minuto após Banana ter operado a última substituição na sua equipa. O central Roque foi para a baliza, mas não conseguiu defender a grande penalidade de Pablo. Aos 79 minutos, estava restabelecida a igualdade, diga-se justa para o que o Arões lutara na segunda parte.
.
Com dez minutos para o noventa e com mais dois homens, o Arões mostrou ansiedade e não conseguiu executar da melhor maneira, também pela atitude dos homens de Dume. Aos 86 minutos, Gustinho teve o golo nos pés, ao surgir perante Roque, mas o guarda-redes esticou a perna e defendeu, segurando o esférico após ressaltar na trave.
.
Dadas as substituições e as várias paragens, nomeadamente no lance da grande penalidade, o árbitro deu sete minutos de compensação. Aos 90+2’, após um cruzamento comprido da esquerda, Bruno Cunha segurou na direita e cruzou rasteiro, com Garcia a encostar com sucesso ao primeiro poste, consumando a reviravolta.
Arões teve boa casa numa tarde solarenga
.
Depois do 2-1, o desespero dos homens do Dumiense teve contornos mais evidentes. Do banco, o suplente Filipe protestou com o árbitro da partida e viu o vermelho direto. Bruninho, também exaltado pelas incidências da partida, viu o cartão da mesma cor e deixou a equipa com oito jogadores em campo. A partida voltou a estar interrompida alguns instantes, mas prosseguiu, até que Nicolas Oliveira deu o apito final, face à falta de reação dos jogadores visitantes - abalados pelas circunstâncias da partida.
.
Vitória muito difícil do Arões perante o antepenúltimo classificado, que mostrou postura e discutiu o resultado até ao fim. No entanto, uma má arbitragem, com foco na ação disciplinar, acabou por exaltar os ânimos nos instantes finais. O Arões soma agora 44 pontos e não desarma do topo da tabela.
.
Jogo realizado no Parque Desportivo Centro para a Formação e Juventude de Arões.
.
Árbitro: Nicolas Oliveira, auxiliado por Ricardo Coimbra e Ricardo Ferreira.
.
ARÕES SC: Miguel, Pedro Rosita, Zezinho, Jorge Miguel, André (Ismael, 70’), Barbosa, Gustinho, Bruno Cunha, Garcia, Raimundo (cap.) e Alírio (Pablo, 42’). Treinador: Miguel Paredes.
.
DUMIENSE FC: Alex, Banana (cap.), Zé, Maka, Pinto (Armando, 64’), Roque, Tiririca (Trabuco, 75’), Miguel, Júlio, Zé Miguel (Bruninho, 58’) e Costeado. Treinador: Banana.
.
Disciplina – cartões amarelos: Banana, 11’, Tiririca, 25’, Júlio, 26’ e 73’, Pinto, 28’, André, 30’, Roque, 31’, Jorge Miguel, 36’, Pablo, 45+2’, Bruno Cunha, 61’. Cartões vermelhos: Júlio, 73’ (acumulação), Alex, 76’, Filipe, 90+3’ e Bruninho, 90+3’ (diretos).
.
Marcador: Zé Miguel, 12’, Pablo, 79’ (g.p), e Garcia, 90+2’.
.

Sem comentários:

Enviar um comentário