segunda-feira, 31 de março de 2014

Juniores do Arões perdem em Celorico

Opinião: 
Texto: Ricardo Castro | Foto (arquivo): Rui Silva
.
Derrota por 3-1 eleva para cinco os jogos sem pontuar
.
- Cardoso reduziu ao cair do pano
.
Os Juniores do Arões deslocaram-se a terras de Basto, onde perderam com o Celoricense por três bolas a uma, em jogo a contar para a 22.ª Jornada do campeonato. Foi a quinta derrota consecutiva da equipa de Miguel Castro.
.
O Arões entrou sem medo em Celorico e deixou dois avisos - Miki pôs em sentido a defensiva da casa, mas não conseguiu o golo. Mas o quinto classificado, com mais 21 pontos do que os aronenses à partida para a jornada, inauguraria o marcador já perto do intervalo, o qual chegou com 1-0 no marcador.
.
No início da segunda parte, Miki tentou mexer com o jogo e arrancou forte pela direita e ganhou um canto, mas daí nada surgiu. O Celoricense foi mais eficaz e viria a sentenciar o jogo no espaço de cinco minutos. O 2-0 surgiu num livre direto e o terceiro num contra-ataque.
.
Já nos minutos finais, num livre a meio campo, favorável ao Arões, a bola foi colocada na área, com Cardoso a desviar de cabeça e a estrear-se a marcar, reduzindo para 3-1. A equipa aronense teve uma boa atitude, mas mais uma vez insuficiente para pontuar.
.
Na próxima jornada, a equipa de Miguel Castro tem uma boa oportunidade de voltar às vitórias, na receção ao 'lanterna vermelha', o São Nicolau de Basto.
.


domingo, 30 de março de 2014

Pró-Nacional: CC Taipas, 1 - Arões SC, 0

Opinião: 
Texto e fotos: Rui Silva
.
Eficácia foi inimiga dos aronenses
.
- André defendeu tudo o que havia para defender
.

Não foi uma derrota justa, mas no futebol sabe-se que nem sempre ganha quem o mereceu. Apesar dos condicionalismos por lesões durante a semana e no próprio jogo em que Pablo e Zézinho forçaram o técnico aronense a mexidas na equipa, o Arões poderá queixar-se das várias ocasiões clamorosas de golo.

Kéke foi o primeiro a dar a rematar à baliza de André, ao minuto 10, mas o remate esbarrou num defesa, sobrou para Bruno Cunha que entrega de novo a Kéke, mas o remate voltou a apanhar um defesa.

Ao minuto 16, Bruno Cunha cai na área do Taipas, após disputa de bola com Vítor. Ficou a sensação de um toque do defesa, mas o juiz da partida assim não entendeu e admoestou o jogador aronense com a cartolina amarela. Pablo pica a bola por cima da defensiva do Taipas, onde surge Gustinho isolado, mas André saiu-se bem e negou o golo. Assistia-se a um jogo “partido”. Aos 28 minutos, o Taipas ganha dois cantos seguidos, mas sem perigo para a baliza à guarda de Miguel.

Com meia hora de jogo, duas perdidas, a primeira de Bruno Cunha a responder ao cruzamento de Pedro Rosita, mas a falhar o alvo. Volvidos dois minutos, foi Zézinho que cruzou para Ismael não conseguiu mais que um canto. Minuto 34, primeira contrariedade da partida, sai Pablo queixoso e entra André.

Nelson proporcionou a Miguel uma enorme defesa, quando ao minuto 35, desferiu um “míssil” a uns bons 30 metros, sendo-lhe negado o golo, com Miguel a desviar para canto. Na resposta, Gustinho recupera a bola, entra na área mas rematou saiu-lhe por cima. Na resposta o Taipas através de cruzamento largo vê Zézinho atira o “pão da boca” a Saviola, ao cortar a bola quando este se aprontava para o remate.

Aos 41 minutos, Ismael fica bem posicionado, após um defesa escorregar à sua frente mas o remate foi desviado, para canto, mas assinalaria pontapé de baliza. Intervalo sem golos, a castigar a má eficácia atacante.

No regresso ao relvado foi o Arões de novo a procurar chegar ao golo, minuto 48, Zézinho cruza, Ismael amortece para André que chega atrasado para finalizar. Ao 50º minuto, nova mexida forçada, sai Zézinho lesionado entra Jorge Miguel. Minuto seguinte Bruno Cunha à sua imagem, tem um lance de insistência pela zona central, entregando a Gustinho á entrada da área que teve o gigante André a negar mais uma vez o golo Aronense.

Novo duelo Gustinho vs André, aos 60 minutos - Gustinho tentou um chapéu que não foi aceite por André, que desviou para canto. Aos 64 minutos, respondeu Saviola de cabeça mas a bola saiu desenquadrada com a baliza. O Taipas ganhou um canto aos 72 minutos, a bola sobrou para Berto, mas o remate saiu por cima.

Fernando Beijinhos voltou a ser expulso
Minuto 76, mais uma perdida do Arões, após um lance de bola parada, bola metida na direita onde Fernando Beijinhos apareceu isolado perante André, que uma vez mais evitou o golo cortando para canto. Minuto 82, ataque do Taipas com bola metida em Zézé, que à entrada da área sofreu falta de Fernando beijinhos. Pediu-se penalti do lado do Taipas e fora de jogo do lado do Arões. O juiz apontaria a marca do penalti, que seria concretizado em golo pelo próprio Zézé. Do lance Beijinhos seria expulso com a amostragem do cartão vermelho.

Garcia, que entraria para o lugar de Gustinho, ainda importunou a defensiva do Taipas, e teve mesmo uma bela oportunidade, num forte remate a baliza de André, mas a errar o alvo. O jogo aproximava-se do fim, com o técnico Marco Alves a “queimar” os derradeiros minutos com três substituições nos últimos minutos da partida, 90, 92 e 93 minutos.

Saiu castigado o Arões do campo do Montinho, pelas excessivas falhas atacantes, foram inúmeras e diga-se em abono da verdade que André esteve imbatível. Pois se às vezes se perde por um defesa falhar, outras perde-se ou empata-se por não se marcarem as muitas oportunidades que uma equipa cria ao longo do jogo.

#  ficha de jogo #

Jogo realizado no campo do Montinho . Caldas das Taipas . Guimarães.

Árbitro: Filipe Araújo, auxiliado por Ricardo Antunes e Lázaro Martins.

CC TAIPAS: André, Carlos, Vítor, Carlos Campos, Saviola, Dunio, Berto, João Paulo, Nelson, Lapinha e Zézé. Treinador: Marco Alves.

ARÕES SC: Miguel, Pedro Rosita, Fernando Beijinhos, Sérgio,  Zezinho (Jorge Miguel, 50’), Kéke, Pablo (André, 34’), Barbosa, Gustinho (Garcia, 83’), Bruno Cunha e Ismael. Treinador: Miguel Paredes.

Disciplina - cartão amarelo: Bruno Cunha, 16’; Nelson, 53’; André, 80’; João Paulo, 86. Cartão vermelho: Fernando Beijinhos, 82’.

Marcador: Zézé, 82’.

sexta-feira, 28 de março de 2014

Guarda-redes Douglas e companheiros alegraram a formação do Arões SC

Opinião: 
Texto: Rui Silva | Fotos . Leonel Fraga 
.
Manhã de muita alegria no campo aronense
.
Na manhã da passada terça-Feira, estiveram presentes no campo do Arões Sport Clube, os guarda-redes, Douglas, Assis, Miguel Oliveira e Miguel Silva a representar o Vitoria SC. Outras presenças foram as da equipa técnica do Vitória “B”, Armando Evangelista, Rui Gonçalves e Lagarder, assim como o alegre relações públicas, Neno (ex-guarda redes internacional e do Vitória SC).

Na origem deste evento esteve Leonel Fraga. Atualmente a frequentar o Curso Profissional de Técnico de Apoio à Gestão Desportiva, o atleta do Arões SC, no âmbito da sua prova de aptidão profissional, proporcionou aos jovens aronenses um dia diferente, convivendo de perto com figuras públicas e despertando o interesse pela posição de guarda-redes nos futuros desportistas.
.
As crianças demonstraram enorme interesse, nas diferentes atividades e a aplicação foi total, sempre executadas com um sorriso presente no rosto de cada miúdo.
.

Agenda desportiva de fim-de-semana

Opinião: 

quarta-feira, 26 de março de 2014

Resultados da formação do Arões SC

Opinião: 
Juniores:
.
Arões - Travassós [1:2]
.
Juvenis: 
.
Airão - Arões [0:0]
.
Iniciados:
.
Arões - Ribeirão [0:3]
.
Infantis:
.
Pevidém - Arões [4:1]
.
Benjamins:
.
Amigos de Urgeses - Arões [3:8]
.

terça-feira, 25 de março de 2014

Juniores do Arões derrotados em casa no dérbi com o Travassós

Opinião: 
Texto: Ricardo Castro | Foto: Rui Silva
.
Obra de Zé Dias anulada com reviravolta
.
Os Juniores do Arões perderam em casa no dérbi fafense com o Travassós, por duas bolas a uma. Um bom jogo entre duas das três equipas do concelho que militam na Série C da 1.ª Divisão, que partiam separadas por 25 pontos na tabela, à partida para a jornada.
.
O Arões inaugurou o marcador na primeira parte, por Zé Dias, num grande golo do atacante da formação de Miguel Castro. Contudo, o Travassós chegaria à igualdade já muito perto do intervalo, por Faruta, autor do 1-1 com que se chegou ao descanso. Primeira parte boa e de várias oportunidades para o Arões, castigado então pela eficácia dos visitantes.
.
Na segunda parte, a equipa da casa não foi capaz de manter o aval ofensivo dos primeiros 45 minutos e viria o Travassós virar o resultado a seu favor, por Rui Freitas, num golo que daria a vitória aos 'travassolistas'.
.
Este resultado ditou a descida do Arões ao 10.º lugar, por troca com o Pencelo, que venceu o seu jogo diante do Vasco da Gama. A equipa de Miguel Castro mantém os mesmos 16 pontos. Já o Travassós continua firme nos lugares cimeiros, com 44 pontos e no quarto lugar. Na próxima jornada, ambas as formações vão a terras de Basto - o Arões desloca-se a Celorico e o Travassós joga com o São Nicolau.
.

segunda-feira, 24 de março de 2014

Guarda-redes Douglas esta terça-feira no campo do Arões SC

Opinião: 
Texto: Ricardo Castro
.
Um treino livre pelas 10h com o jogador do Vitória SC 
.
Numa iniciativa do atleta do Arões Sport Clube, Leonel Fraga, que está a terminar um curso de Gestão Desportiva, o guarda-redes brasileiro do Vitória SC, Douglas, juntamente com uma comitiva do clube de Guimarães, estará presente esta terça-feira no Campo de Jogos do Arões SC.
.
O evento pretende ser uma espécia de "workshop" desportivo, que visa cativar os mais jovens jogadores para a específica posição de guarda-redes. Os participantes serão um grupo da Escola EB1 de Ferreiros e também um grupo de alunos do Centro para a Formação e Juventude de Arões. Contudo, estende-se ainda a todos que queiram partilhar momentos com profissionais do desporto-rei em Portugal.
.
Entre os confirmados, o antigo guarda-redes internacional Neno também estará presente, assim como Vítor Lagarder, treinador de guarda-redes. O evento tem início pelas 10h00.
.
Este projecto que culmina a formação do aluno e atleta aronense Leonel Fraga, conta com o apoio do Arões Sport Clube, bem como da Berci e da Escola Profissional Profitecla.
.

Futsal: Arões vence Ribeiros mas está fora da discussão pelo título

Opinião: 
Texto: Ricardo Castro
.
Vitória expressiva com sabor amargo
.
O Arões venceu o Ribeiros por 7-3 na última e decisiva jornada da 1.ª Divisão da Liga E.Leclerc Futsal. A vitória daria o apuramento à equipa de José Salvador, para a fase final a quatro. Mas o Ardegão arrancou um empate diante do Santo Ovídio e fez valer a vantagem no confronto direto para com os aronenses.
.
Depois do duelo perdido com o Ribeiros para a Taça, o Arões entrou decidido a vencer o jogo e construiu um resultado expressivo. Rui Castro e Marcelo Freitas bisaram - Daniel Guerra e Hélder Pinto também deixaram a sua marca em jogo, com um golo cada. O outro tento do Arões surgiu através de um auto-golo.
.
Para o Ribeiros marcaram Paulo Oliveira, Filipe Freitas e Talho. A equipa terminou no sexto lugar, com 12 pontos e nesta fase apenas conseguiu uma vitória e um empate em sete jogos. Já o Arões terminou a 1.ª Divisão no quinto lugar, com 16 pontos - os mesmos que o Ardegão, que se apurou no 4.º lugar para as meias-finais, fruto de ter ganho por 1-0 ao Arões, na terceira ronda desta fase.
.
O Ardegão juntou-se aos já apurados Santo Ovídio, Sol Poente e Armil. Uma destas quatro equipas levantará o troféu do campeonato no final da época.
.

Futebol Popular - Taça: Amigos Quinchães, 2 - Agrupamento Santa Cristina, 1

Opinião: 
Texto: Ricardo Castro
.
Participação termina com derrota
.
O Agrupamento de Santa Cristina saiu derrotado de Quinchães por duas bolas a uma, em jogo a contar para a 3.ª Jornada da Taça Cidade de Fafe.
.
Já consumada a eliminação da prova, a equipa de Vítor Vieira tentou despedir-se com uma vitória, mas o único golo dos visitantes, apontado por Ismael Café, foi insuficiente para o triunfo.
.
Apesar da vitória, o Amigos de Quinchães também não conseguiu o apuramento, porque o Marinhão tinha vencido os dois jogos que lhe competia nas rondas anteriores.
.
No próximo fim-de-semana, o campeonato popular sofre uma paragem e no dia 5 de abril, sábado, a equipa do Agrupamento recebe o FC Marinhão, num dérbi decisivo para os aronenses se manterem na luta pelo título.
.

sábado, 22 de março de 2014

Pró-Nacional: Arões SC, 6 - Maria da Fonte, 2

Opinião: 
Texto: Leonel Faria | Fotos: Rui Silva
.
Oito golos em 90 minutos fantásticos
.
O Arões recebeu e venceu o Maria da Fonte por 6-2, voltando às vitórias após dois jogos sem vencer. A equipa de Miguel Paredes repetiu a goleada da primeira volta, então tinha vencido por seis a três e, desta feita, o resultado poderia ter sido ainda mais dilatado, não fossem as várias oportunidades desperdiçadas além dos seis golos.

Aos dois minutos de jogo Zézinho faz um bom cruzamento e Ismael de cabeça atira para fora. Momentos depois, canto para a equipa da casa e Sérgio, também cabeceia para fora. Ainda no minuto três, o Maria da Fonte sai em contra ataque, e o camisola 16, Miguel, é obrigado a sair da baliza para travar o lance.

O Arões SC entrou a dominar o jogo, fazendo boas jogadas e tendo mais bola que os visitantes e após um cruzamento de Barbosa, Pablo de baliza aberta atira por cima da trave, mas redimindo-se logo em seguida, ao minuto 10 recebe o grande passe de Bruno Cunha e com tranquilidade desvia a bola do adversário e encosta para o fundo das redes de Miguel.

Equipa da casa em vantagem por uma bola a zero e continuando a criar excelentes oportunidades de golo, desta vez, Bruno Cunha, recebe a bola e em velocidade finta Miguel e acaba por rematar às malhas laterais da baliza do Maria da Fonte.  Minuto 30’ Barbosa faz um bom drible na linha e tenta o remate de tribela que acabou por sair demasiado alto.  Entretanto e sem complicações, Kéke, num passe longo, faz com que a bola chegue a Ismael e este fez o 2-0 para o Arões ao minuto 40 .

Já perto do intervalo Bruno Oliveira, rematou a cerca de 40m da baliza e fez um golo fenomenal.

No início da segunda metade, minuto 48’, o brasileiro Pablo assiste Bruno Cunha que não desperdiçou a oportunidade de aumentar o placard para o terceiro golo do Arões.

O Maria da Fonte estava um pouco “fora do jogo”, não conseguia criar oportunidades de golo, e Armando Freitas na tentativa de alterar o resultado, utilizou as três substituições ao minuto 53’, lançando Mota, Simão. Mas foi o Arões de novo ao Minuto 54’ a festejar mais um golo.  Pablo passa a bola por cima da defesa e Gustinho aparece para fazer um chapéu a Miguel, nº 1 do Maria da Fonte.

Assistia-se a um jogo bonito de futebol. Mais uma oportunidade de golo para o Arões e Bruno Cunha, podia ter feito o 5-1, mas permitiu que Miguel defende-se a bola, ainda sem ninguém se esquecer desta oportunidade desperdiçada, aparece Gustinho pela linha, dribla e quase sem ângulo faz o 5-1, estavam decorridos 62 minutos.

Os visitantes tinham as suas oportunidades nas bolas paradas, as quais não conseguiram aproveitar e enquanto a equipa da casa segurava o resultado fazendo posse de bola, o Maria da Fonte jogava um futebol mais direto.

Já no minuto 79’, canto para o Arões. A bola é desviada pela defensiva dos brancos e cai no limite da grande área, Rosita remata rasteiro e André, com todo o mérito, levanta a bola e fá-la passar por cima Miguel, para delírio na bancada, sexto golo da equipa da casa.

No último minuto de jogo, o capitão Fernando Beijinhos faz uma grande penalidade, e Simão aproveitou a oportunidade para fazer o segundo golo dos visitantes. Excelente demonstração do Arões SC, cujo resultado final não engana.

quinta-feira, 20 de março de 2014

Agenda desportiva de fim-de-semana

Opinião: 
.
Futebol Popular - Taça - 3.ª Jornada:
.
Amigos de Quinchães - Agrupamento Santa Cristina | sábado, 22 de março, 15h00 | Em Quinchães, Fafe.
.
Futsal - Liga E.Leclerc:
.
Ribeiros - Arões | sábado, 22 de março, 21h00 | Pavilhão Municipal de Fafe.
.

quarta-feira, 19 de março de 2014

Futsal concelhio: Arões eliminado da Taça

Opinião: 
Texto: Ricardo Castro | Foto: Futsal Fafe
.
Meias descalçadas nos Ribeiros
.
O Arões foi eliminado da Taça Cidade de Fafe, tendo perdido por seis bolas a três com o Ribeiros, em jogo dos quartos-de-final da prova.
.
Num jogo entre equipas da 1.ª Divisão, que ainda lutam por um lugar também nas meias-finais do campeonato, a equipa do Ribeiros foi mais eficaz. Rui Castro, com um bis e Hélder Soares, marcaram os golos do Arões. Já do Ribeiros, Raminhos fez um hat-trick, Talho bisou e Paulo Oliveira fez o outro golo.
.
Vinhós, Sol Poente e Santo Ovídio também seguem em frente na prova.
.

segunda-feira, 17 de março de 2014

Juniores do Arões derrotados em Tabuadelo

Opinião: 
Texto: Ricardo Castro | Foto (arquivo): Rui Silva
.
Águias foram negras para os aronenses
.
Os Juniores do Arões saíram derrotados do reduto do Águias Negras de Tabuadelo pela margem mínima, 4-3, num jogo em que a equipa de Miguel Castro até começou a ganhar, mas não conseguiu recuperar da desvantagem sofrida após o seu golo inaugural.
.
O Arões chegou ao golo aos 10 minutos, mas até ao intervalo o Tabuadelo conseguiu chegar ao 3-1, com o golo do empate e o terceiro a serem fruto de grandes penalidades. Nos segundos 45 minutos, o Arões reduziu para 3-2, mas na resposta os vimaranenses fizeram o 4-2. Os aronenses ainda chegaram ao terceiro golo, na marcação de um penalti, mas o resultado não mais se alterou.
.
Para o Arões, marcaram Miki, Jorge e Antunes, num jogo que marcou o regresso do Arões aos golos, mas ao mesmo tempo a terceira derrota consecutiva.
.
A equipa de Miguel Castro, que partia para a jornada em 10.º lugar com 16 pontos e a um do Tabuadelo, viu a equipa vimaranense aumentar para quatro os pontos de vantagem. Na próxima jornada, há jogo grande no Parque Desportivo de Arões, com a receção ao vizinho GD Travassós, no duelo fafense da 21.ª jornada.
.

Iniciados - 1.ª Div. AF Braga: GD Joane, 2 - Arões SC, 1

Opinião: 
Texto: Ricardo Castro | Foto: Rui Silva
.
Resultados teimam em não aparecer
.
Os Iniciados do Arões deslocaram-se ao reduto do sétimo classificado, o GD Joane, de onde saíram derrotados por duas bolas a uma.
.
Na primeira parte, os golos não apareceram e ao intervalo mantinha-se o nulo. O resultado ficou feito na segunda parte, com o golo do Arões a ser marcado por João, de grande penalidade. Num jogo em que a equipa de Jorge Miguel deixou uma boa imagem, ficou mais uma vez a sensação de injustiça no resultado.
.
Os aronenses continuam no último lugar, com cinco pontos somados em vinte jogos. A manutenção é um cenário cada vez mais difícil, mas para um escalão que sofreu uma remodelação quase total, com muitos dos jogadores a subirem aos Juvenis, eram de esperar muitas dificuldades ao longo da época.
.
Na próxima jornada, o Arões recebe o Ribeirão, 13.º classificado, com 21 pontos. Os famalicenses ocupam o primeiro lugar da zona de despromoção à 2.ª Divisão Distrital.
.

Benjamins: Arões SC, 7 - FC Vizela, 7

Opinião: 
Texto: Ricardo Castro | Foto: FC Vizela
.
Arões travou um dos líderes em jogo louco 
.
- Equipa aronense recuperou de quatro desvantagens
.
Um jogo de loucos e um resultado não muito comum, ainda que sendo nas camadas jovens do futebol. Os benjamins do Arões, quintos classificados, receberam um dos líderes, o Vizela, num jogo frenético de parada e resposta, que terminou com 14 golos e uma igualdade, 7-7.
.
O Arões adiantou-se logo aos dois minutos, por Samuel, na sequência de um canto estudado pelo lado esquerdo. No entanto, o Vizela reagiu aos dez minutos, empatando a partida, tendo ampliado o resultado para 1-3 nos dois minutos seguintes.
.
Aos 15 minutos, Pedro reduziu para 2-3, num remate que acabou por entrar após o guarda-redes vizelense ter tocado no esférico. O Arões voltou a marcar aos 23 minutos, com Samuel a bisar na partida. Contudo, na resposta o Vizela voltou a marcar e ao intervalo o marcador assinalava 3-4.
.
Aos 31 minutos, o Vizela marcou o quinto golo no jogo, recuperando a vantagem de dois golos que conseguira no decorrer da primeira parte. Dez minutos depois, Lucas Rodrigues reduziu de novo para a margem mínima, num remate forte e colocado após um lançamento lateral. Aos 43’, o Arões chegou à mão cheia de golos e a nova igualdade. Após novo lançamento lateral, o Arões apanhou a defensiva adversária em contrapé e Lucas Vieira fez o 5-5.
.
Praticamente na resposta, o Vizela voltou a marcar, aos 45 minutos. Mas jogo estava de tal modo emocionante que Lucas Vieira voltou a fazer o gosto ao pé no minuto seguinte, marcando o 6-6. O Vizela não foi de modas e fez o 6-7 pouco depois, num remate em ‘balão’, com a bola a entrar junto da barra e por cima do guarda-redes, não dando grandes hipóteses de defesa.
.
Contudo, aos 48 minutos o Arões chegou o 7-7 final, numa grande penalidade muito contestada pelos forasteiros. No entanto, o remate que seguia para a baliza encontrou a mão de um jogador vizelense. Na marcação do castigo máximo, Hugo fez o sétimo golo do Arões e fixou o resultado. No último lance do jogo, o Vizela ainda podia ter marcado, mas a defensiva aronense conseguiu resolver.
.
Com este resultado, o Arões voltou a mostrar o bom campeonato que tem feito e continua tranquilamente no quinto lugar, agora com 32 pontos, mais 13 que o Fafe e a três do Pevidém, quarto classificado. Já o Vizela soma 45 pontos e deixou fugir isoladamente o Vitória SC na liderança. Na próxima jornada o Arões desloca-se a Urgeses e o Vizela recebe o Salgueiral.
.

domingo, 16 de março de 2014

Declarações dos intervenientes após o Torcatense - Arões (1-1)

Opinião: 
Fotos: Rui Silva
.
Fernando Beijinhos, capitão do Arões: “Faltou-nos uma pontinha de sorte”
.
“Não é um resultado justo. A primeira parte foi totalmente controlada por nós, só nós tivemos oportunidades de golo. A segunda foi uma parte para nós e uma parte para o Torcatense. A acabar o jogo, faltou-nos uma pontinha de sorte, poderíamos sair vencedores. Tivemos um lance em que nos foi anulado um golo, que eu da zona defensiva consigo ver o meu colega partir de trás. Acho que não há dúvidas quem merecia ganhar o jogo. Faltam oito jogos e o Arões continua a lutar jogo a jogo pela vitória. Sentimos que tudo fizemos para ganhar, como referi faltou um bocadinho de sorte, que certamente estará do nosso lado no próximo jogo, vamos vencer e os nossos adversários até ao fim com certeza que vão perder pontos.”
.
Francisco Branco, treinador do Torcatense: “O resultado tem algo de injusto”
.
Poderia dizer que tem algo de injusto este resultado. Uma primeira parte em que nós entrámos muito fortes, a meio da primeira parte o Arões equilibrou. Na segunda parte penso que voltamos a entrar bem, o Arões voltou a equilibrar. Marcamos um golo de penalti limpo. Sofremos um golo numa desatenção, o jogador cabeceia contra as costas do adversário. E depois há um penalti claro que não foi assinalado. Os jogos decidem-se nos pormenores e nós temos de falar deles. Mas o resultado estava feito e por isso é que digo que tem algo de injusto. As equipas, em jogo jogado, se calhar até se equivaleram, mas em termos de oportunidades e de pormenores, fomos prejudicados porque sentimos que podíamos ter ido mais longe.”
.

Pró-Nacional: U. Torcatense, 1 - Arões SC, 1

Opinião: 
Texto: Ricardo Castro | Fotos: Rui Silva

Empate que soube a pouco
.
- Jogo marcado por alguns lances polémicos

O Arões empatou no Campo do Arnado diante da União Torcatense a uma bola, num jogo intenso e muito bem disputado, onde os dois golos surgiram no espaço de três minutos. Vários jogadores encontraram antigos colegas de equipa e muito público encheu o reduto da equipa de São Torcato, para um jogo entre equipas do topo da tabela, apenas separadas por um ponto.

A equipa de Miguel Paredes, privada de Raimundo pela expulsão no jogo diante do Santa Eulália, apresentou-se em grande plano diante dos vimaranenses. Numa primeira parte equilibrada, o primeiro sinal de perigo surgiu aos 16 minutos. Garcia fugiu pela direita e quase sem espaço, simulou e tirou um adversário do caminho junto à linha, oferecendo o golo a Bruno Cunha, que não conseguiu desviar com sucesso. Após alguma confusão, o árbitro assinalou falta ofensiva.

Aos 23 minutos, de regresso a uma casa que bem conhece, Gustinho foi mais rápido pela esquerda e tentou a sua sorte num remate de belo efeito, mas Ricardo estava atento e segurou. Logo a seguir, João Ribeiro caiu na área aronense, mas o árbitro mostrou de pronto o cartão amarelo por simulação.

Três minutos volvidos, o guarda-redes dos da casa, Ricardo, que já passou pelo Arões, teve de ser assistido, o que obrigou a uma paragem no jogo. Aos 33’, Bruno Cunha quase intercetou um atraso de cabeça para Ricardo, falhando por milímetros o toque no esférico.

No minuto seguinte, após um passe de Gustinho, Garcia tirou o adversário do caminho e viu o remate intercetado. No ressalto, Bruno Cunha quase marcou, mas a bola foi desviada para canto. Na resposta, aos 38 minutos, surgiu a melhor oportunidade dos da casa até então. Passe de João Ribeiro para Pedro Rui, que solto pela direita, rematou para grande defesa de Miguel.

Ao intervalo permanecia o nulo. O período de descanso serviu para a equipa da casa apresentar as camadas jovens ao público, bem como o lançamento da caderneta do clube.

A segunda parte começou com uma toada semelhante ao que se passara na primeira parte – equilíbrio e saídas rápidas para o ataque, além de lances de bola parada para tentar surpreender as defensivas contrárias.

Aos 55 minutos, canto curto de João Ribeiro para Vieirinha, que cruzou de primeira, com o árbitro a assinalar grande penalidade, por alegada falta na área. Na conversão do castigo máximo, João Ribeiro inaugurou o marcador para o Torcatense.

O golo complicava a vida ao Arões, que respondeu da melhor maneira. Dois minutos depois, boa jogada pela esquerda e cruzamento de Gustinho para a área, cm Pablo a cabecear ao segundo poste, fazendo passar a bola por cima de Ricardo, que se esticou todo mas não evitou que a bola passasse a linha de baliza.

Aos 66 minutos, ataque rápido do Arões. Barbosa dominou de peito para Bruno Cunha, este tirou dois jogadores do caminho e assistiu Gustinho, que perante Ricardo introduziu a bola no fundo da baliza. Mas o árbitro auxiliar assinalou, de forma errada, o fora-de-jogo ao nº25 aronense.

O Arões estava seguro em campo e atrevido nos contra-ataques, enquanto o Torcatense ia tentando o golo mais pelas bolas paradas. Francisco Branco e Miguel Paredes lançaram os últimos trunfos na busca de vencer o jogo. Aos 79 minutos, Kevin rematou de meia distância, para defesa fácil de Miguel.

Aos 85 minutos, André tentou furar na área dos visitados, mas a bola foi aliviada pelo guarda-redes Ricardo. Já nos descontos, Sérgio terá feito falta na área, num lance em que a grande penalidade se justificaria mais do que no lance que originara o 1-0. Pouco depois, grande arrancada de Dani, a ganhar um canto sem consequências para o Arões, com Miguel a socar a bola.

No último lance do jogo, num livre exímio de Ismael, o Arões viu a vitória literalmente esbarrar no ferro da baliza de Ricardo, guarda-redes que estava totalmente batido. Na recarga, remate de Néné, por cima da baliza. Logo a seguir, Vítor Barbosa apitou para o fim do jogo.

Jogo realizado no Campo do Arnado, em São Torcato, Guimarães.

Árbitro: Vítor Barbosa, auxiliado por Hernâni Barbosa e João Lamela.

U.TORCATENSE: Ricardo, Pedro Costa (Tozé, 81’), Hélder (cap.), Xavi, Ângelo (Dany, 81’), Kevin, Vieirinha, Giane, Pedro Rui, Ricardo Soares, João Ribeiro (Nuno Oliveira, 64’). Treinador: Francisco Branco.

ARÕES SC: Miguel, Fernando Beijinhos (cap.), Sérgio, Jorge Miguel, Zezinho, Néné, Barbosa, Gustinho, Bruno Cunha (André, 78’), Pablo (Kéke, 86’) e Garcia (Ismael, 62’) Treinador: Miguel Paredes.

Disciplina – cartões amarelos: Jorge Miguel, 11’, Barbosa, 21’, João Ribeiro, 23’, Xavi, 43’. Sérgio, 51’, Néné, 63’, Fernando Beijinhos, 68’, Tozé, 82’, André, 82’, Miguel, 90’, Kéke, 90+2’.

Marcador: João Ribeiro, 56’ (g.p), Pablo, 58’.

sábado, 15 de março de 2014

Futebol Popular: Agrupamento Sta. Cristina, 1 - Amigos de Quinchães, 0

Opinião: 
Texto: Ricardo Castro | Foto: DR
.
Eurico resolveu o dérbi
.
- Agrupamento sobe a segundo por troca com o Quinchães
.
O Agrupamento de Santa Cristina recebeu e venceu o Amigos de Quinchães por 1-0, no jogo grande da 14.ª Jornada do Campeonato de Futebol Popular.
.
Ao intervalo permanecia o nulo no planalto de Santa Cristina. A meio da segunda parte, o Agrupamento chegou ao único golo da partida. Na sequência de um canto, o dianteiro dos aronenses dominou e rematou para o fundo das redes do Quinchães.
.
Até final, o Quinchães deu tudo de si para chegar ao empate, mas o jogo terminaria mesmo com a vitória da equipa da casa. Eurico ainda dispôs de duas boas oportunidades para dar outro resultado a favor da sua equipa, mas o 1-0 não se alterou.
.
Com este triunfo, o Agrupamento salta para o segundo lugar, precisamente por troca com o Amigos de Quinchães. A equipa aronense soma agora 26 pontos, mais dois do que o agora terceiro colocado da tabela.
.

sexta-feira, 14 de março de 2014

Agenda desportiva de fim-de-semana

Opinião: 
.
Futebol Popular - 14.ª Jornada:
.
Agrupamento Santa Cristina - Amigos de Quinchães | sábado, 15 de março, 15h00 | Em Arões Santa Cristina.
.
Futsal - Liga E.Leclerc Fafe - 1.ª Divisão:
.
Ribeiros - Arões | sexta-feira, 14 de março, 23h30 | Pavilhão Municipal de Fafe.
.


segunda-feira, 10 de março de 2014

Iniciados do Arões perdem no reduto do líder Ronfe

Opinião: 
Texto: Ricardo Castro | Foto: Rui Silva
.
Bis de Leandro não chegou para nova surpresa
Leandro
.
Num jogo em que os extremos de tocaram, a equipa de Iniciados do Arões, última classificada, perdeu na deslocação ao reduto do líder, o Desportivo de Ronfe, por quatro bolas a duas.
.
Depois do empate em casa com o segundo classificado, o Taipas, a equipa aronense deu uma excelente resposta no reduto do comandante isolado do campeonato e ao intervalo o marcador assinalava 2-2, com os dois golos do Arões a serem marcados pelo suspeito do costume, Leandro, que voltou a evidenciar as suas credenciais de avançado.
.
A igualdade deu alento à equipa visitante, que procurou vencer o jogo, mas acabou surpreendida pelos vimaranenses, que marcaram por mais duas vezes, estabelecendo o resultado final em 4-2.
.
Com este resultado, o Arões permanece no último lugar, com cinco pontos somados ao cabo de 19 jornadas. No próximo fim-de-semana, segue-se o primeiro de três jogos seguidos com equipas famalicenses. Deslocação ao reduto do GD Joana, sétimo classificado com 27 pontos.
.

Juniores - 1.ª Div. AF Braga: Arões SC, 0 - U. Torcatense, 1

Opinião: 
Texto: Ricardo Castro
.
Boa réplica ante candidato não deu para pontuar
.
Os Juniores do Arões perderam por uma bola a zero na receção ao União Torcatense, terceiro classificado, em jogo relativo à 19.ª jornada da Série D da 1.ª Divisão Distrital.
.
Na primeira parte, os visitantes adiantaram-se no marcador e foram a vencer por uma bola a zero no regresso aos balneários. Nos segundos 45 minutos, o Arões deu uma boa resposta e tentou, no mínimo, chegar à igualdade, mas o resultado não mais se alterou e os três pontos foram para São Torcato.
.
Com este resultado, o Arões mantém o 10.º lugar no campeonato, com 16 pontos. Já os vimaranenses ocupam o último posto do pódio, com 42 pontos, a três de um dos lugares de subida.
.
Na próxima jornada, a equipa de Miguel Castro desloca-se ao reduto do AN Tabuadelo, nono classificado com mais um ponto. Já o Torcatense volta a medir forças com uma equipa fafense e igualmente na condição de forasteiro, na deslocação a Travassós.
.

sábado, 8 de março de 2014

Declarações dos treinadores após o Arões - Santa Eulália (0-1)

Opinião: 
Fotos: Ricardo Castro
.
Miguel Paredes: “Cortaram-nos as pernas com um lance que só o árbitro viu”
.
"O jogo resume-se a cinquenta minutos. Entramos mal, tivemos alguns jogadores que acusaram alguma ansiedade, fruto de não terem tanto hábito de jogar estes jogos. O nosso adversário entrou melhor, criou três a quatro situações de perigo. Fomos melhorando ao longo do jogo, os jogadores foram ganhando mais confiança e as duas grandes situações da primeira parte são nossas, com o Ismael isolado a chutar ao lado e depois numa grande jogada do Ismael o Bruno a chutar e um jogador adversário em cima da linha a cortar a bola. Na segunda parte, senti que os jogadores estavam mais confiantes. Mas cortaram-nos as pernas com um lance que, do meu ponto de vista, só o árbitro é que viu. E se é difícil jogar contra dez com qualquer equipa, mais o é contra uma das equipas que troca melhor a bola. Durante esta semana disse que somos candidatos a ganhar todos os jogos, mas há situações que não temos qualquer hipótese de controlar. Cai por terra a teoria de que o Arões é sempre beneficiado. Verificou-se hoje que houve uma dualidade de critérios ao longo do jogo. Admito que o árbitro possa errar uma situação ou outra. Agora, quando há uma falta para um lado que se marca e ao contrário não se marca, aí já é diferente. Muito orgulhoso dos meus jogadores, certamente o nosso adversário não dirá tão mal das equipas de arbitragem como tem dito. Tem jogado contra dez, jogou aqui durante 45 minutos, na semana passada contra o Merelim. Assim, também me assumia como candidato a subir de divisão. Mas o campeonato não acaba, estamos a um ponto do Santa Eulália e vamos continuar a dar tudo em todos os jogos, considerando que todos os árbitros são bons, respeitando todos e dando o nosso melhor em todas as situações.”
.
João Fernando: “Os meus jogadores tiveram mérito em tornear as dificuldades”
.
“Já sabíamos que era um jogo difícil. Íamos defrontar uma equipa que não é líder por acaso e que tem demonstrado grande capacidade, aqui só o Torcatense tinha vencido. Se quiséssemos andar na luta de uma eventual subida, sem continuar a estar obcecados, sabíamos que teria de passar aqui por uma vitória. O ótimo para nós era vencer, o que aconteceu. A vitória sai valorizada porque ganhamos a uma grande equipa, que o vai continuar a demonstrar ao longo do campeonato. Nós também demonstramos porque é que somos uma das boas equipas. Penso que entramos na luta, com a vantagem de termos empatado em Santa Eulália, levamos vantagem sobre o Arões, mas só ganhamos três pontos. Claro que gostei da atitude dos meus jogadores, porque não tem sido fácil em superioridade numérica, como no último jogo com o Merelinense. Mas aqui tivemos uma equipa, que mesmo com dez, nos criou grandes dificuldades, que eram esperadas. Os meus jogadores tiveram o mérito de as tornear. A vitória é dedicada por todos nós às nossas esposas, às nossas mães e aos nossos filhos, porque quando sairmos daqui, há coisas mais importante do que um jogo de futebol. Não vamos ser mais equipa porque ganhamos em Arões. Deixou-me satisfeito o fair-play do nosso adversário em aceitar a nossa vitória. Faltam 27 pontos, nós não ganhamos absolutamente nada. Quando os meus jogadores não fizerem o que fizeram hoje, de certeza que serão surpreendidos e então não nos podemos queixar de se no final forem os outros a somarem mais pontos e a atingir os seus objectivos."
.

Pró-Nacional: Arões SC, 0 - CCD Santa Eulália, 1

Opinião: 
Texto: Ricardo Castro | Fotos: Rui Silva
.
Expulsão de Raimundo complicou o jogo
.
No jogo grande da 25.ª jornada da Pró-Nacional, o Arões perdeu em casa com os vizelenses do Santa Eulália, por uma bola a zero. Um golo de Armando, jogador que já passou pela AD Fafe, decidiu um jogo intenso e típico de equipas da frente da tabela classificativa. A expulsão de Raimundo, aos 48 minutos, acabou por desequilibrar as contas de um jogo em que o Arões, mesmo com o golo sofrido, lutou sempre para somar pontos diante de um dos candidatos à subida.
.
Com uma bancada praticamente cheia, os primeiros quinze minutos foram muito equilibrados. Aos 17’, primeiro sinal de perigo, dado pelos visitantes. Após uma bola na área, Martins surgiu em posição frontal, mas atirou um pouco ao lado. Dois minutos depois, Élio também tentou, mas Miguel controlou a trajetória do esférico.
.
O Arões só deu um ar da sua graça aos 28 minutos. Forte pressão na defensiva vizelense, com a bola a ressaltar para Ismael, que não foi feliz na tentativa de chapéu a Espinha. Aos 34 minutos, a melhor ocasião de toda a primeira parte. Pela direita, Ismael tirou um oponente do caminho e deu no coração da área em Bruno Cunha. Mas após simular perante um defesa, o médio aronense viu Élio evitar o golo com a cabeça em cima da linha de baliza. Ao intervalo permanecia o nulo.
.
Logo a abrir a segunda parte, o Arões viu-se reduzido a dez unidades. Na sequência de um lançamento lateral, Raimundo terá agredido com uma cotovelada o central Basílio. José Carreira foi perentório e mostrou o vermelho ao jogador aronense. Aos 53 minutos, Ismael passou a bola por um lado, fugiu pelo outro e Filipe Alves cortou com a mão. O extremo aronense ia isolado para a baliza, mas o árbitro decidiu dar o cartão amarelo ao jogador visitante. O lance deu aso a um livre perigoso de Pablo, mas Espinha defendeu.
.
À hora de jogo, um remate colocado de Carlitos passou junto à trave. Miguel, em dificuldades, teve de ser assistido, mas recuperou rapidamente. Aos 68 minutos, surgiu o único golo do jogo. Num livre da esquerda, Miguel defendeu um primeiro desvio, a defensiva aronense evitou logo a seguir, mas na confusão a bola sobrou para Armando, que fez o 0-1 na partida.
.
O Arões reagiu como pôde ao golo e Miguel Paredes operou as substituições nos últimos vinte minutos. Gustinho, André e Garcia deram alguma frescura ao ataque, mas a defensiva do Santa Eulália foi conseguindo evitar o 1-1, perante a forte pressão aronense. Aos 82 minutos, André rematou cruzado, mas ninguém surgiu para o desvio e a bola passou ao lado. A um minuto dos noventa, Garcia surgiu em boa posição, mas entre dois adversários, perdeu uma boa oportunidade de rematar à baliza de Espinha. 
.
Perante um Santa Eulália que se apresenta como um dos candidatos à subida, o Arões mostrou muito caráter e vontade, mesmo reduzido a dez elementos e em posição de desvantagem. Um lance resultante de uma bola parada resolveu um jogo entre duas das melhores equipas do campeonato, que apesar das cautelas, foram muito ambiciosas na busca da vitória.
.
Jogo realizado no Parque Desportivo – Centro Para a Formação e Juventude de Arões.
.
Árbitro: José Carreira, auxiliado por Ricardo Silva e Carlos Macedo.
.
ARÕES SC: Miguel, Jorge Miguel, Fernando Beijinhos (cap.), Sérgio, Zezinho, Néné, Barbosa (André, 72'), Bruno Cunha (Gustinho 79'), Pablo (Garcia, 82'), Ismael e Raimundo. Treinador: Miguel Paredes.
.
CCD SANTA EULÁLIA: Espinha, Tiago Monteiro, Basílio, Filipe Alves (Filipe Magalhães, 61'), Armando, Élio, Martins (Paulinho, 72'), André Cunha, Nélson (cap.), Zézé e Carlitos I (João Pedro, 80'). Treinador: João Fernando.
.
Disciplina - cartões amarelos: Nélson, 35', Filipe Alves, 54', Tiago Monteiro, 75', Néné, 87', Garcia, 89', João Pedro, 90+2'. Cartão vermelho: Raimundo, 48'.
.
Marcador: Armando, 68'.
.

DIRETO: Arões SC, 0 - CCD Santa Eulália, 1

Opinião: 
Início do jogo
.
Muito público em Arões. Bancada praticamente cheia para um importante jogo da Pró-Nacional da AF Braga.
.
Jogo muito dividido e preso a meio campo nos primeiros 15 minutos. Um livre para cada lado até ao momento, mas sem qualquer perigo.
.
17' - Lance muito perigoso para a baliza do Arões. Contra-ataque rápido pela direita do Santa Eulália, Zézé não conseguiu desviar da melhor maneira e a bola sobrou para Martins, que em posição frontal rematou pouco ao lado.
.
19' - Remate frontal de Élio, à entrada da grande área, com a bola a passar perto da baliza.
.
28' - Forte pressão do Arões na defensiva contrária e a bola a ressaltar para Ismael, que tentou o chapéu a Espinha, mas a bola saiu ligeiramente ao lado.
.
33' - Arões com dois cantos consecutivos, por Pablo e Bruno Cunha, mas sem perigo.
.
34' - Melhor oportunidade do jogo até ao momento, para o Arões. Ismael, pela direita, passou em velocidade pelo seu oponente e deu em Bruno Cunha, que após simular um primeiro remate, atirou para a baliza, mas Élio cortou com a cabeça em cima da linha de golo.
.
Intervalo em Arões.
.
Início da 2.ª Parte:
.
48' - Arões reduzido a dez elementos. Raimundo expulso por alegada agressão a Basílio, na área defensiva da equipa vizelense.
.
52' - Cruzamento bem medido de Tiago Monteiro, mas nem Martins nem Zézé chegaram a tempo do desvio.
.
53' - Ismael domina e tenta passar por Filipe Alves, que cortou a bola com a mão. Cartão amarelo para o defesa vizelense, num lance em que o extremo aronense iria isolado para a baliza.
.
54' - Na sequência do lance, livre de Pablo, mas Espinha defendeu.
.
60' - Remate de Carlitos em jeito, com a bola a passar junto à trave. Miguel a sair queixoso do lance, obrigando a uma pequena paragem no jogo.
.
68' - Golo do Santa Eulália, por Armando. Após um livre para a área aronense, Miguel defendeu um primeiro desvio, no seguimento a defensiva aronense voltou a evitar o golo, mas Armando acabou por rematar para o fundo da baliza de Miguel.
.
82' - Remate cruzado de André, mas ninguém surgiu para o desvio e a bola saiu ao lado.
.
Arões a carregar nos últimos minutos, com a defensiva do Santa Eulália a aliviar como pode as bolas da sua área. O central Sérgio sobe para a frente de ataque.
.
89' - Zezinho lançou para a entrada da grande área, Ismael penteia de cabeça e a bola a sobrar para Garcia, que se perdeu entre dois adversários.
.
90+3' - Livre de Gustinho para a área e após alguma confusão, André desviou para a baliza mas a bola saiu por cima.
.
Final do jogo em Arões. Vitória do Santa Eulália de Vizela por uma bola a zero, com um golo de Armando aos 68 minutos.
.
Jogo realizado no Parque Desportivo de Arões.
.
Árbitro: José Carreira, auxiliado por Ricardo Silva e Carlos Macedo.
.
ARÕES SC: Miguel, Jorge Miguel, Fernando Beijinhos (cap.), Sérgio, Zezinho, Néné, Barbosa (André, 72'), Bruno Cunha (Gustinho 79'), Pablo (Garcia, 82'), Ismael e Raimundo. Treinador: Miguel Paredes.
.
CCD SANTA EULÁLIA: Espinha, Tiago Monteiro, Basílio, Filipe Alves (Filipe Magalhães, 61'), Armando, Élio, Martins (Paulinho, 72') , André Cunha, Nélson (cap.), Zézé e Carlitos I (João Pedro, 80'). Treinador: João Fernando.
.
Disciplina - cartões amarelos: Nélson, 35', Filipe Alves, 54', Tiago Monteiro, 75', Néné, 87', Garcia, 89', João Pedro, 90+2'. Cartão vermelho: Raimundo, 48'.
.
Marcador: Armando, 68'.

terça-feira, 4 de março de 2014

Resultados da formação do Arões SC

Opinião: 
Juniores:
.
CCD Santa Eulália - Arões SC [7:0]
.
Juvenis:
.
Lousado - Arões SC [0:7]
.
Iniciados:
.
Arões SC - CC Taipas [2:2]
.
Infantis:
.
Arões SC - U.Torcatense [8:1]
.
Benjamins:
.
Arões SC - Antime [4:1]
.


domingo, 2 de março de 2014

Taça AF Braga: CD Celeirós, 0 - Arões SC, 1

Opinião: 
Texto e fotos: Rui Silva
.
Ismael foi um Deus no(s) livre
.
- 'Folha seca' do extremo coloca Arões nos 'oitavos'
.
O Arões apurou-se para os oitavos-de-final da Taça AF Braga ao vencer em Celeirós por uma bola a zero. A equipa regressava a um campo onde não tinha sido feliz para o campeonato e em véspera de carnaval, nova partida não era desejada pelo balneário aronense.

Viu-se um Arões mandão, a assumir o jogo criando logo aos três minutos um bom lance, numa arrancada de Raimundo após recuperar a bola, entrega a Bruno Cunha que bem posicionado foi intercetado pelo adversário.

À passagem do quarto de hora o Celeirós reagiu criando, de bola parada, alguns calafrios na defensiva aronense. Mas a melhor oportunidade esteve nos pés de Cesário, que após isolar-se na área, assustou-se com o enorme Paulo Jorge a negar-lhe o golo.

O Arões responderia ao minuto 20, num livre apontado por Bruno Cunha. Barbosa antecipou-se a Malhão e cabeceou para o fundo das redes, mas incompreensivelmente, o golo seria anulado por suposta falta que não se deslumbrou.

Voltaria o Arões de novo à carga, com Ismael a furar a defensiva contrária mas o remate ao não sair. Aos 39 minutos, boa subida de Jorge Miguel, a rematar de surpresa obrigando Malhão a esticar-se e desviar para canto. 

O Arões estava por cima e terminaria com dois lances de perigo, ambos finalizados por Ismael. No primeiro Raimundo e Ismael “cozinharam” um belo lance na área, mas falhou o remate. O outro lance inicia junto à linha de meu campo, com o génio Pablo a fabricar um lance em que Ismael, na área, não daria o final desejado. O intervalo surgia com o lance aos 20 minutos a marcar a primeira parte.

No segundo tempo, aos 48 minutos, livre de Bruno na esquerda, Raimundo receciona bem mas Malhão atento antecipa-se agarrando o esférico. Minuto 54, Zezinho na esquerda, combina com Raimundo, mas este prefere deixar para Pablo que atira por cima da baliza de Malhão.

Ao minuto 59, livre a favorecer os Aronense, Ismael confiante apodera-se da bola e saca “uma folha seca” não dando hipóteses a malhão e inaugurando o placar. Vantagem merecida para o Arões que num jogo disputado de forma aguerrida por ambas as equipas, tinha no Arões a equipa a praticar melhor futebol.

Aos 65 minutos protestou-se nas bancadas, quando Fernando Beijinhos à entrada da área vê a bola embater-lhe na mão, sobrando para Bruno Mota que isolado na área, desperdiçou a oportunidade de igualar a partida, perante um Paulo Jorge de novo em grande a negar-lhe o golo. Ajuizou bem o árbitro da partida, pois a marcar falta beneficiava o infrator, pois Bruno Mota estava em excelente posição para fazer o golo.
Ismael inspirado, de livre ao minuto 76, obrigou Malhão a aplicar-se e a sacudir para canto. No minuto seguinte Jorge Miguel investe na área e vê de novo Malhão a desviar para novo canto.

O Arões estava na mó de cima e nem um cabeceamento de Bruninho aos 84 minutos evitou a justa vitória da equipa fafense. Este triunfo encaminha o Arões para os 1/8 de final, onde irá defrontar novo emblema de Braga, desta feita o Parada de Tibães.

#  ficha de jogo #

Jogo realizado no Parque desportivo Celeirós . O Feliz | Celeirós . Braga

Árbitro: Vítor Ferreira , auxiliado por Nuno Freitas e José Silva.

CD CELEIRÓS: Malhão, Ruisinho, Nélson Feliz, Tiago, Figo (Fábio, 60’), Bruninho, Perry (Luizinho, 82’), Cesário, Police (Serra, 60’), Bruno e Bruno Mota. Treinador: Jorge Macedo.

ARÕES SC: Paulo Jorge, Jorge Miguel, Fernando Beijinhos, Sérgio, Zezinho, Néné, Pablo, Bruno Cunha (André, 89’), Barbosa, Ismael (Agustinho, 78’) e Raimundo (Kéke, 86’). Treinador: Ricardo Cunha.

Disciplina – cartões amarelos: Tiago, 21’; Perry, 58’; Fernando Beijinhos, 66’; Cesário, 66’; Ruizinho, 71’; Fábio, 74’. 

Marcador: Ismael, 59’.

Juniores do Arões sofrem pesada derrota em Santa Eulália

Opinião: 
Texto: Ricardo Castro | Foto (arquivo): Rui Silva
.
Sete golos sem resposta em goleada enganadora
.
Os Juniores do Arões saíram derrotados do reduto do segundo classificado, o Santa Eulália de Vizela, por sete golos sem resposta, num resultado exagerado para o que se passou nos 90 minutos de jogo.
.
O Santa Eulália foi eficaz e numa das primeiras investidas no jogo, adiantou-se no marcador nos primeiros minutos. A equipa de Miguel Castro soube reagir e Tchico teve o empate nos pés, mas perante o guarda-redes, atirou um pouco ao lado. Miki também dispôs de uma boa oportunidade, mas não conseguiu concretizar.
.
Ainda na primeira parte, o Arões reclamou uma grande penalidade. Livre de Antunes para a área, com a bola a ser cortada com a mão por um jogador vizelense, mas o árbitro nada assinalou. O intervalo chegou com a vantagem de 1-0 dos da casa, com 45 minutos de bom nível de parte a parte, com o Arões a causar grandes dificuldades na defensiva contrária após ter sofrido o golo.
.
A segunda parte começou como a primeira, com um golo madrugador do Santa Eulália. O 2-0 causou o desnorte nos aronenses, que sofrerem vários golos num curto espaço de tempo. Só nos minutos finais de jogo o Arões esteve perto de marcar. Bom lance de Miki a isolar Zé Dias, que rematou forte e colocado, mas o guardião visitado fez uma grande defesa.
.
A equipa de Miguel Castro mantem o nono lugar, com 16 pontos. Na próxima jornada, o Arões recebe o terceiro classificado, a União Torcatense, que soma 39 pontos.
.

sábado, 1 de março de 2014

Futebol Popular: Serafão, 2 - Agrupamento Santa Cristina, 0

Opinião: 
Texto: Ricardo Castro
.
Derrota inesperada no dérbi
.
- João Mendes foi grande na baliza do Serafão
.
O Agrupamento de Santa Cristina perdeu o dérbi fafense por 2-0 na deslocação ao penúltimo classificado, o Serafão.
.
O estado do pelado apresentou-se péssimo para a prática desportiva, mas ainda assim o jogo realizou-se. Na primeira parte, a equipa aronense voltou a fortalecer uma azarada ligação de outros jogos com o ferro da baliza adversária, num bom lance que inauguraria o marcador. Mas ao intervalo permanecia o nulo, tão teimoso quanto o mau tempo que se fazia sentir.
.
Na segunda parte, o Serafão acabou por chegar ao 1-0. Eficácia total, na primeira grande oportunidade da equipa da casa. O Agrupamento carregou em busca do empate e só uma exibição imaculada do guarda-redes da casa ia mantendo o resultado. A prestação de João Mendes na baliza ganhou maior expressão quando defendeu uma grande penalidade apontada por Eurico, que daria o 1-1 na partida.
.
Os homens da casa salientaram a sua eficácia com o segundo golo, que dificultou muito a missão do Agrupamento. A equipa de Vítor Vieira foi em busca do benefício, mas se não era o guardião do Serafão, era a defensiva a evitar o golo, tendo-o feito por duas vezes em cima da linha.
.
As inúmeras oportunidades do Agrupamento mostraram que nem sempre a produção futebolística elevada é suficiente para superar a eficácia do adversário. E o Serafão foi oportuno e marcou quando teve possibilidade para tal.
.
O Agrupamento alinhou com: Carneiro, Deco, Luís Pedro, Miguel, Ismael, Rafa, Carlos, Polícia, Leonel, Eurico e Moura. Jogaram ainda: Ismael, Café, Vieira, Agostinho, César e Pedro. Treinador: Vítor Vieira.
.