domingo, 16 de março de 2014

Pró-Nacional: U. Torcatense, 1 - Arões SC, 1

Opinião: 
Texto: Ricardo Castro | Fotos: Rui Silva

Empate que soube a pouco
.
- Jogo marcado por alguns lances polémicos

O Arões empatou no Campo do Arnado diante da União Torcatense a uma bola, num jogo intenso e muito bem disputado, onde os dois golos surgiram no espaço de três minutos. Vários jogadores encontraram antigos colegas de equipa e muito público encheu o reduto da equipa de São Torcato, para um jogo entre equipas do topo da tabela, apenas separadas por um ponto.

A equipa de Miguel Paredes, privada de Raimundo pela expulsão no jogo diante do Santa Eulália, apresentou-se em grande plano diante dos vimaranenses. Numa primeira parte equilibrada, o primeiro sinal de perigo surgiu aos 16 minutos. Garcia fugiu pela direita e quase sem espaço, simulou e tirou um adversário do caminho junto à linha, oferecendo o golo a Bruno Cunha, que não conseguiu desviar com sucesso. Após alguma confusão, o árbitro assinalou falta ofensiva.

Aos 23 minutos, de regresso a uma casa que bem conhece, Gustinho foi mais rápido pela esquerda e tentou a sua sorte num remate de belo efeito, mas Ricardo estava atento e segurou. Logo a seguir, João Ribeiro caiu na área aronense, mas o árbitro mostrou de pronto o cartão amarelo por simulação.

Três minutos volvidos, o guarda-redes dos da casa, Ricardo, que já passou pelo Arões, teve de ser assistido, o que obrigou a uma paragem no jogo. Aos 33’, Bruno Cunha quase intercetou um atraso de cabeça para Ricardo, falhando por milímetros o toque no esférico.

No minuto seguinte, após um passe de Gustinho, Garcia tirou o adversário do caminho e viu o remate intercetado. No ressalto, Bruno Cunha quase marcou, mas a bola foi desviada para canto. Na resposta, aos 38 minutos, surgiu a melhor oportunidade dos da casa até então. Passe de João Ribeiro para Pedro Rui, que solto pela direita, rematou para grande defesa de Miguel.

Ao intervalo permanecia o nulo. O período de descanso serviu para a equipa da casa apresentar as camadas jovens ao público, bem como o lançamento da caderneta do clube.

A segunda parte começou com uma toada semelhante ao que se passara na primeira parte – equilíbrio e saídas rápidas para o ataque, além de lances de bola parada para tentar surpreender as defensivas contrárias.

Aos 55 minutos, canto curto de João Ribeiro para Vieirinha, que cruzou de primeira, com o árbitro a assinalar grande penalidade, por alegada falta na área. Na conversão do castigo máximo, João Ribeiro inaugurou o marcador para o Torcatense.

O golo complicava a vida ao Arões, que respondeu da melhor maneira. Dois minutos depois, boa jogada pela esquerda e cruzamento de Gustinho para a área, cm Pablo a cabecear ao segundo poste, fazendo passar a bola por cima de Ricardo, que se esticou todo mas não evitou que a bola passasse a linha de baliza.

Aos 66 minutos, ataque rápido do Arões. Barbosa dominou de peito para Bruno Cunha, este tirou dois jogadores do caminho e assistiu Gustinho, que perante Ricardo introduziu a bola no fundo da baliza. Mas o árbitro auxiliar assinalou, de forma errada, o fora-de-jogo ao nº25 aronense.

O Arões estava seguro em campo e atrevido nos contra-ataques, enquanto o Torcatense ia tentando o golo mais pelas bolas paradas. Francisco Branco e Miguel Paredes lançaram os últimos trunfos na busca de vencer o jogo. Aos 79 minutos, Kevin rematou de meia distância, para defesa fácil de Miguel.

Aos 85 minutos, André tentou furar na área dos visitados, mas a bola foi aliviada pelo guarda-redes Ricardo. Já nos descontos, Sérgio terá feito falta na área, num lance em que a grande penalidade se justificaria mais do que no lance que originara o 1-0. Pouco depois, grande arrancada de Dani, a ganhar um canto sem consequências para o Arões, com Miguel a socar a bola.

No último lance do jogo, num livre exímio de Ismael, o Arões viu a vitória literalmente esbarrar no ferro da baliza de Ricardo, guarda-redes que estava totalmente batido. Na recarga, remate de Néné, por cima da baliza. Logo a seguir, Vítor Barbosa apitou para o fim do jogo.

Jogo realizado no Campo do Arnado, em São Torcato, Guimarães.

Árbitro: Vítor Barbosa, auxiliado por Hernâni Barbosa e João Lamela.

U.TORCATENSE: Ricardo, Pedro Costa (Tozé, 81’), Hélder (cap.), Xavi, Ângelo (Dany, 81’), Kevin, Vieirinha, Giane, Pedro Rui, Ricardo Soares, João Ribeiro (Nuno Oliveira, 64’). Treinador: Francisco Branco.

ARÕES SC: Miguel, Fernando Beijinhos (cap.), Sérgio, Jorge Miguel, Zezinho, Néné, Barbosa, Gustinho, Bruno Cunha (André, 78’), Pablo (Kéke, 86’) e Garcia (Ismael, 62’) Treinador: Miguel Paredes.

Disciplina – cartões amarelos: Jorge Miguel, 11’, Barbosa, 21’, João Ribeiro, 23’, Xavi, 43’. Sérgio, 51’, Néné, 63’, Fernando Beijinhos, 68’, Tozé, 82’, André, 82’, Miguel, 90’, Kéke, 90+2’.

Marcador: João Ribeiro, 56’ (g.p), Pablo, 58’.

Sem comentários:

Enviar um comentário