terça-feira, 27 de maio de 2014

Miguel Paredes e a renovação pelo Arões: “Ainda não temos nada definido”

Opinião: 
Texto e foto (arquivo): Ricardo Castro
.
Pedro Castro “é a imagem do Arões moderno”
.
- Técnico dedicou última vitória da época ao agora ex-presidente do clube
.
- Balanço satisfatório da época só manchado pelo “percalço da Taça”
.
Miguel Paredes e o Arões Sport Clube ainda não acertaram contas quanto a uma possível renovação. As palavras são do próprio técnico, proferidas ao Arões Global, depois do jogo com o Celeirós.
.
“Nós ainda não temos nada definido. Acabou a época, vai haver uma ou outra alteração na direção. Precisamos de ver aquilo que nos é proposto e as condições que nós queremos e depois agiremos de acordo com o nosso coração, mas também com a razão”, afirmou o treinador.
.
Depois de em 2012/2013 ter conduzido o Arões, desde o banco de suplentes, à presença inédita final da Taça AF Braga, Miguel Paredes levou o principal emblema do concelho de Fafe no futebol distrital ao terceiro lugar da primeira edição do campeonato da Pró-Nacional. O treinador aronense fez um balanço muito positivo da época que agora finda. “Fizemos o terceiro lugar, igualamos a melhor classificação de sempre do Arões. Este campeonato era o antigo da terceira divisão e é um campeonato excecional. Fomos a melhor equipa em casa, a equipa que marcou mais golos e por isso estamos muito satisfeitos”, constatou.
.
Segundo Miguel Paredes, só a eliminação da Taça manchou o percurso da temporada. O técnico aproveitou ainda para dedicar a vitória ao até agora presidente do clube, Pedro Castro. “Tivemos o percalço da Taça que nos marcou bastante. Mas se no início da época me diziam que eu ia ficar neste lugar eu ficava todo contente, por isso há que valorizar este jogadores e por último dedicar a vitória neste jogo e a classificação ao presidente, que no fundo é a imagem do Arões moderno e por isso vai abandonar a presidência e o grupo quis dedicar-lhe a vitória”, rematou o técnico de 43 anos.
.

Sem comentários:

Enviar um comentário