sexta-feira, 25 de julho de 2014

Feira de Artesanato já é um símbolo de Arões São Romão

Opinião: 
Texto e fotos: JF Arões São Romão
.
Quarta edição mostrou mais e melhor da Vila 
.
Dezenas de expositores e centenas de visitantes deram ao parque de estacionamento do logradouro paroquial de Arões S. Romão um brilho diferente no último fim de semana. Tratou-se da 4.ª Feira de Artesanato da Vila de Arões, certame organizado pela Junta de Freguesia local como forma de assinalar a elevação de Arões a Vila (oficializada em 20 de julho de 2009).
.
Coletividades e entidades locais (como o Grupo Folclórico da Casa do Povo de Arões, o Arões Sport Clube, a escola Music Box, Centro Social da Paróquia de Arões, o Centro de Convívio e Lazer de Arões, o Infantário do Centro para a Formação e Juventude de Arões, o Grupo de Teatro de Arões, a Comissão de Festas de Arões, o Grupo Desportivo dos Oleiros ou a Associação de Reformados e Pensionistas de Arões) associaram-se a vários particulares, na divulgação e promoção daquilo que melhor se faz na Freguesia.
.
Conforme noticiado anteriormente, foram diversas as áreas comerciais exploradas durante os dois dias: antiguidades, mobiliário, cestaria, ratoeiras, esculturas e miniaturas, bijutarias, bordados, lavores, peles e cordoaria, cosméticos, perfumaria, pirografia, comes e bebes, doçaria, farturas, floricultura, horticultura, produtos caseiros e trabalhos manuais compuseram uma fotografia que, com a Igreja Românica em plano de fundo, fez recordar tempos recuados.
.
«Nem mesmo o mau tempo fez demover a nossa equipa» disse Cláudia Castro, que deixou rasgados elogios aos funcionários da Junta e a todos os que tiveram um papel decisivo na organização e no programa da Feira, amigos, entidades locais, e patrocinadores. «Sem o apoio das nossas coletividades e dos patrocinadores, sem a preciosa ajuda de pessoas que ajudaram a montar o palco, as luzes, a água, o som, as barraquinhas, sem o contributo daqueles que em cima do palco asseguraram os vários espetáculos, nada disto seria possível», afirmou.
.
De resto, a animação não faltou em palco e fora dele: música popular e folclórica, comédia, teatro infantil, atuação de palhaços, desfiles, um torneio de sueco, uma marcha popular e um sorteio final garantiram a boa disposição e a vinda de muitos forasteiros. Momento alto foi protagonizado por um grupo de crianças, que logo nos primeiros minutos do domingo (dia 20) cantou os «Parabéns» à jovem vila.
.
Entretanto e já com os olhos postos na edição de 2015, o Secretário de Junta, João Ricardo Lopes, lembrou que «Continuaremos a contar com a força de vontade dos aronenses e dos nossos vizinhos, porque este projeto é para continuar e para crescer. Queremos que mais expositores possam aproveitar esta oportunidade e que Arões ganhe um evento que seja a marca de qualidade da terra».
.
Em 2014 participaram, além das coletividades já referidas, Ilídio Fernandes («Ratoeiras Fafe»), Antonino Mendes Novais («Miniaturas»), Agostinho Silva Oliveira («Antiguidades»), Isabel Silva («Florista Bela»), Dilermando Silva, Maria Alice Pereira Costa («Lavores da Alice»), Georgina Fernandes («Mary’s Atelier»), Nuno Rosado («Arte em Fogo»), Maria da Conceição Costa Rodrigues Silva («Mariartes»), Eduarda Gonçalves Pereira («Aiquebom»), Carina Eliana, Diana Patrícia Pereira («Arte e Decoração»), Deolinda Maria Moreira Caeiro («D. e C. Ideias»), Maria Vieira e as empresas «Sandy Móveis Mobiliário», «Clone», «Clidaf», «Quinta do Soutelo», «Arnaldo Freitas - Pão de Ló de Arões» e «Farturas Conceição».
.

Sem comentários:

Enviar um comentário