domingo, 31 de agosto de 2014

Pró-Nacional: Águias da Graça, 3 - Arões SC, 3

Opinião: 
Texto e foto (arquivo): Ricardo Castro 
.
Expulsão de Agostinho condicionou
.
- Zezinho, André e Garcia marcaram
.
Meia dúzia de golos e divisão de pontos. O Arões foi a Padim da Graça empatar a três golos, num jogo em que a equipa de Miguel Paredes esteve mais de 70 minutos em inferioridade numérica, por expulsão de Agostinho. Zezinho, André e Garcia marcaram os golos do Arões.
.
O Águias da Graça, uma das quatro equipas que subiu à Pró-Nacional este ano, entrou melhor em jogo e traduziu a ligeira superioridade em golo. Aos 10 minutos, Moreira, no coração da área, correspondeu da melhor maneira no a um cruzamento do lado direito.
.
Em desvantagem, o Arões teve mais uma contrariedade aos 19 minutos. Agostinho entrou na área contrária e foi derrubado. Contudo, o árbitro entendeu que o médio aronense tentou arrancar uma grande penalidade, mostrando-lhe o segundo cartão amarelo e consequente vermelho.
.
No entanto, a equipa forasteira mostrou que a inferioridade numérica nem sempre se traduz em vantagem para o adversário. Zezinho tabelou com Filipe, entrou na área e concluiu a jogada da melhor maneira, restabelecendo a igualdade à meia hora de jogo. Pouco depois André, lançado por Marquinhos, colocou o Arões a vencer pela primeira vez. Estavam decorridos 35 minutos. Antes do intervalo, a equipa fafense voltou a marcar, mas o golo foi anulado.
.
O técnico da formação bracarense lançou Belela e Tiago Alves para a segunda parte, numa clara aposta em busca do golo. Aos 55 minutos, Pedro repôs a igualdade, desta feita a duas bolas. E à hora de jogo, o Águias da Graça voltou à vantagem, com o recém-entrado Tiago Alves a colocar o marcador em 3-2. Tal como o Arões tinha feito no primeiro tempo, cinco minutos bastaram para a equipa da casa virar o resultado a seu favor.
.
Miguel Paredes respondeu com dupla substituição, lançando Pedro Rosita e Barbosa para os lugares de André e Gustinho. Progressivamente, o Arões ganhou novo fôlego no meio campo. Mas foi a última substituição aronense a influenciar de forma direta o resultado. Garcia rendeu Filipe aos 70 minutos e a dez do fim, colocou o resultado em 3-3, ao apontar de forma notável um livre direto. Antes do fim, Pedro Rosita introduziu a bola na baliza de Malhão, mas o árbitro auxiliar anulou o golo por fora-de-jogo.
.
O Arões soma quatro pontos e está no grupo dos segundos classificados, apenas a dois pontos do Terras de Bouro, a única equipa que soma por vitórias os jogos já disputados. Os fafenses recebem no próximo sábado o GD Joane, equipa que, após a derrota na ronda inaugural em São Torcato (1-0), empatou em casa com o Porto D’Ave a uma bola.
.
Jogo realizado no Campo Carlos Alberto Araújo . Padim da Graça . Braga
.
ÁGUIAS da GRAÇA: Malhão, Flávio (Tiago Alves, 45’), Afonso, António, Quinteiro .cap. (Hernani, 61’), Moreira, Rogério, Ângelo, Pedro, Tiririca e Tiago (Belela, 45’). Treinador: Bé Palheiras.
.
ARÕES SC: João Sampaio, Marquinhos, Fernando Beijinhos (cap.), Nandinho, Zezinho, Néné, Gustinho (Barbosa, 61’), André Sampaio (Pedro Rosita, 61’), Agostinho, Filipe (Garcia, 70’) e Zezé. Treinador: Miguel Paredes.
.
Disciplina - cartão amarelo: Agostinho,12’; Ângelo, 19’; Agostinho, 19’; Nandinho, 44’; Gustinho, 47’; Pedro, 50’; Tiririca, 52’; Afonso, 55’; Moreira, 65’ e António, 75’. Cartão vermelho: Agostinho, 20’ (acumulação).
.
Marcador:  Moreira, 10’; Zézinho, 30’; André, 35’; Pedro, 55’; Tiago Alves, 60’; Garcia, 80’.
.

quinta-feira, 28 de agosto de 2014

Captações no Arões SC começam esta tarde

Opinião: 
Treinos no Parque Desportivo CFJ Arões:
.
Juniores:
28 de agosto | 18h 30 (nascidos em 1996 e 1997)
.
Juvenis:
1 de Setembro | 18h30 (nascidos em 1998 e 1999)
.
Iniciados: 
2 de Setembro | 18h30 (nascidos em 2000 e 2001)
.
Infantis:
 8 de Setembro | 18h30 (nascidos em 2002 e 2003)
.
Benjamins: 
8 de setembro | 18h30 (nascidos em 2004 e 2005)
.
Treinos no Pavilhão da EB 2,3 de Arões: 
.
Traquinas: 
16 de Setembro | 18h30 (nascidos em 2006 e 2007)
.
Petizes:
17 de setembro | 18h30 (nascidos em 2008, 2009 e 2010)
.

terça-feira, 26 de agosto de 2014

Arões SC - FC Marinhas (1-0): declarações dos treinadores

Opinião: 
Foto: Ricardo Castro
.
No final da partida, que terminou com a vitória tangencial do Arões sobre o Marinhas, o treinador da casa, Miguel Paredes, salientou a importância de ter ganho o jogo. Uma "vitória justa", segundo o técnico fafense. Já Vasco, treinador-adjunto de Jó Faria no Marinhas, aludiu à boa prestação da equipa, que só teve "duas semanas e meia de preparação" para a competição oficial. Leia as declarações de ambos na íntegra:
.
Miguel Paredes
Miguel Paredes, treinador do Arões SC:
.
“O primeiro jogo é sempre difícil, há muita ansiedade. Nos últimos anos temos começado em casa e têm sido sempre jogos de muita dificuldade. Há dois anos empatamos com o Travassós, no ano passado foi um jogo muito equilibrado com o Porto D’Ave, que terminou 3-2, com expulsões e assim os jogadores não se conseguem libertar. E neste jogo tivemos mais uma dificuldade, o calor. Por azar todos os jogos que fizemos (na pré-época), mesmo sendo de tarde, estava a chover. Estivemos ansiosos e o Marinhas é uma equipa muito difícil, joga muito direto a bola nos avançados. Mas nós temos obrigação de mais e melhor. Estou bastante satisfeito com a vitória, mas não tanto com o futebol produzido. Temos algumas limitações como o Pablo e o Bruno que nos dão outra qualidade na posse e outro desequilíbrio no meio. Mas temos outras armas para ganhar os jogos e penso que foi uma vitória justa. O importante era ganhar e isso foi conseguido.”  
.
Vasco, treinador-adjunto do FC Marinhas:
.
“Contrariamente às equipas de Guimarães e Braga, nós começamos sempre mais tarde. Pedimos o adiamento deste jogo, mas devido às vicissitudes do campeonato, de não haver paragens até dezembro e da impossibilidade de haver jogos à quarta-feira por parte do Arões, tivemos de o fazer. Mas para duas semanas e meia de preparação, acho que a nossa equipa portou-se muito bem. O Arões tem a sua base da equipa do ano passado, foi reforçada em qualidade com o Filipe e o Zezé e sabíamos o tipo de jogo neste campo. Dimensões reduzidas, um campo onde há muita luta e não nos surpreendeu o tipo de jogo que foi. Resolveu-se num pormenor, uma bola de fora da área, em que faltou alguém que saísse ao portador da bola. Foi um remate colocado, um bocado lento, mas deu o 1-0. Só de bola parada existiu perigo nas duas balizas. Mas para primeiro jogo, o Marinhas fez um bom jogo, foi uma equipa organizada, que perdeu num pormenor, contra uma equipa com mais preparação. Mas havemos de chegar lá e somos uma equipa a ter em conta na luta pelos primeiros lugares, tal como o Arões assumiu. É esse o objetivo.” 
.

segunda-feira, 25 de agosto de 2014

João Sampaio: "Vitória difícil mas saborosa"

Opinião: 
Por: Ricardo Castro
.
Guarda-redes fez a estreia oficial pelo Arões
.
João Sampaio
O guarda-redes João Sampaio, que reforçou o Arões para a presente época proveniente do Serzedelo, assinou uma estreia positiva no arranque oficial da época. Apesar das escassas intervenções a que os jogadores do Marinhas o obrigaram ao longo dos 90 minutos, o guardião fafense esteve sempre seguro entre os postes e nas saídas aos lances de bola parada. Segurança que manteve o registo limpo na baliza aronense, sobremaneira importante para ajudar na conquista dos três pontos. Ao Arões Global, João Sampaio mostrou-se satisfeito pelo bom arranque na Pró-Nacional:
.
“Foi uma vitória difícil mas saborosa. O Marinhas é tradicionalmente um adversário difícil, joga sempre de uma forma que dificulta as equipas que queiram jogar a bola mais no chão, porque faz jogo direto. Sabíamos que tínhamos de ser fortes. Não deu para fazer uma exibição ao nível da pré-época, mas tivemos empenho e conseguimos a vitória, inteiramente justa por aquilo que lutamos.
.
Temos que ver que o futebol mudou nos últimos 50 anos. Mesmo nós vemos os campeonatos de fora e não vemos sempre guarda-redes a fazer grandes defesas. O importante é tentar manter a tranquilidade, transmiti-la à equipa e em conjunto, como aconteceu neste jogo, lutámos por um objetivo, que foi conseguido.”
.

sábado, 23 de agosto de 2014

Pró-Nacional: Arões SC, 1 - FC Marinhas, 0

Opinião: 

Texto: Ricardo Castro | Fotos: João Carlos Lopes
.
Zézé marcou o golo da vitória
.
O Arões estreou-se da melhor maneira na Divisão Pró-Nacional 2014/2015. Um golo de Zezé, aos 22 minutos, bastou para a equipa de Miguel Paredes derrotar o Marinhas, na primeira jornada do campeonato.
.
Com seis baixas por lesão (Paulo Jorge, Rampa, Óscar, Pablo, Bruno Cunha e Alírio), o treinador aronense lançou outros tantos reforços no onze inicial. João Sampaio na baliza, Nandinho no centro da defesa, Marquinhos do lado direito, Agostinho no meio campo e os dois homens mais ofensivos, Filipe e Zézé.
.
A primeira parte foi pobre em oportunidades de golo. O Marinhas, a jogar em 4x3x3, tentou chegar ao golo de bola parada, mas o guarda-redes João Sampaio e a defensiva do Arões travaram as várias investidas no primeiro quarto de hora.
.
O primeiro remate só surgiu aos 15 minutos, para o Arões. O esquerdino Agostinho tentou de meia distância com o ‘pé cego’, mas Zé Luís defendeu sem dificuldade. Três minutos depois, Marquinhos lançou longo para a área contrária e Zezé, com pouco espaço, tentou o chapéu a Zé Luís. Na recarga, Filipe cabeceou muito ao lado.
.
Aos 22 minutos, o Arões chegou ao único golo do jogo. André levou a melhor no meio campo contrário, driblou sobre o trinco Jerónimo e entregou a Zezé. O avançado, com espaço à entrada da área, rematou rasteiro e frouxo, mas a bola foi bem colocada e entrou junto ao poste direito da baliza.
.
A equipa fafense segurou o jogo até ao descanso, pressionando no meio campo do Marinhas, que por seu turno lutava mas sem criar ocasiões. Aos 36 minutos, a bola rondou a baliza aronense, mas o capitão Beijinhos cortou o cruzamento de Rafa na ‘hora H’.
.
À semelhança da primeira parte, foram pobres os 15 minutos iniciais do segundo tempo. Algumas quezílias entre jogadores e muita luta pela bola, mas sem resultados práticos. O Arões tentou dilatar a vantagem à hora de jogo. Primeiro foi Nandinho a cabecear pouco por cima a livre de Filipe. Depois, um remate espontâneo de André saiu pouco ao lado.
.
Com mais tempo de preparação do que o adversário, um Arões mais mecanizado primava pela posse de bola, ao passo que o Marinhas tentava o futebol direto para os homens da frente, tendo Carioca como referência aérea. Mas seria de bola parada que a equipa visitante voltaria a testar a equipa da casa. Aos 75 minutos, Orlando fez o único remate do Marinhas à baliza, após um canto. Segurou João Sampaio, guarda-redes que apesar de poucas intervenções, deu sempre estabilidade à zona mais recuada da sua equipa.
.
O Arões segurou a vantagem mínima até ao fim. Num jogo típico de início de época, a convicção do reforço Zezé desatou o nulo num jogo com poucos remates e oportunidades.
.
Jogo realizado no Parque Desportivo Centro para a Formação e Juventude de Arões.
.
Árbitro: Flávio Sousa, auxiliado por Raquel Correia e Paulo Vieira (AF Braga).
.
ARÕES SC: João Sampaio, Marquinhos, Fernando Beijinhos (cap.), Nandinho, Zezinho, Néné, Barbosa (Gustinho, 60’), André Sampaio (Pedro Rosita, 71’), Agostinho, Filipe (Raimundo, 84’) e Zezé. Treinador: Miguel Paredes.
.
FC MARINHAS: Zé Luís, Salgado, Luís Amorim (Zola, 76’), Orlando, Bruno, Jerónimo, Ruben (Zé Barbosa, 63’), Gil, Rafa, Carioca e Peão. Treinador: Jó Faria.
.
Disciplina – cartões amarelos a: Carioca, 25’, Néné, 35’, Ruben, 55’, Rafa, 67’, Luís Amorim, 70’, Zé Barbosa, 77’ e Agostinho, 87’.
.
Marcador: Zezé, 22’.
.

segunda-feira, 18 de agosto de 2014

Arões SC vence Brito e conquista Torneio Domingos Castro

Opinião: 


Texto: Ricardo Castro | Fotos: João Carlos Lopes
.
Chapa quatro com obra de Agostinho e três penaltis
.
- Golo de João dá 3.º lugar aos juniores do Fafe
.
O Arões Sport Clube venceu o Torneio Domingos Castro. Na final do quadrangular de pré-época, vitória clara por quatro bolas a zero sobre o Brito. Agostinho brilhou ao abrir a contagem com um grande golo, tendo os restantes três surgido de grande penalidade. Aqui, Zézé bisou e Garcia fechou a contagem, confirmando a quarta vitória em sete edições do torneio.
.
A primeira meia hora mostrou equilíbrio e treinadores atentos a corrigir aspetos em vésperas do início da época oficial. Sem grandes oportunidades até então, o Arões inaugurou o marcador aos 34 minutos. E que golo de Agostinho. Descaído para a esquerda, a meio do meio campo defensivo do Brito, o ex-Lixa ludibriou a defensiva contrária ao simular o cruzamento e aplicou uma ‘chapelada’ a Manel, com a bola a entrar no canto superior do poste contrário.
.
Embalado com o golo inaugural, o Arões dobrou a vantagem no minuto seguinte. Gil fez falta sobre Marquinhos e Zézé não desperdiçou o castigo máximo, colocando o marcador em 2-0.
.
Ainda antes do intervalo, passe a rasgar de Marquinhos para Zézé e este perante o guarda-redes entregou a bola a Filipe, mas o avançado aronense atirou por cima, com a baliza à sua mercê.
.
Na segunda parte, o Arões entrou a marcar. Pouco depois de boa defesa de Manel a remate de Marquinhos, Filipe foi derrubado no interior da área após driblar um defesa e o guarda-redes. Na conversão da grande penalidade, Zézé voltou a marcar, elevando para 3-0.
.
Aos 70 minutos, o Brito dispôs da melhor oportunidade para marcar. Livre frontal de Leandro e João Sampaio esticou-se, evitando o golo. A bola ainda bateu na trave e saiu para canto, do qual nada resultou.
O Arões fechou as contas aos 79 minutos. Nova grande penalidade, a castigar falta sobre Garcia. O próprio extremo encarregou-se da marcação do lance, fixando o resultado nos 4-0.
.
AD Fafe (Juniores), 1 – U.Torcatense, 0
.
Os Juniores do Fafe arrecadaram o terceiro lugar na sétima edição do Torneio Domingos Castro. Depois da goleada sofrida nas meias-finais, diante do Arões, os pupilos de Ivo Castro responderam da melhor maneira, com uma vitória tangencial por 1-0 diante do Torcatense, equipa do fafense Ricardo Soares, que foi titular.
.
No final dos primeiros 45 minutos, o nulo permanecia. Contudo, os fafenses apresentaram-se num nível melhor do que no jogo anterior e chegaram ao golo aos 65 minutos, por João. Até final, o resultado não mais se alterou.
.
Os juniores do Fafe apresentam-se no próximo sábado, diante do Famalicão. O Torcatense, à semelhança de Brito e Arões, inicia no próximo fim-de-semana a época oficial, na Pró-Nacional da AF Braga.
.

sábado, 16 de agosto de 2014

Torneio Domingos Castro: Arões goleador encontra Brito na final

Opinião: 
Texto e foto: Ricardo Castro
.
Números expressivos diante dos Juniores do Fafe (8-1)
.
Foi chapa oito. O Arões goleou os juniores da AD Fafe por 8-1 no jogo de acesso à final do Torneio Domingos Castro. Após um início eficaz dos fafenses, a equipa de Miguel Paredes rapidamente respondeu, tomando conta do jogo.
.
Logo no primeiro minuto, Lousada abriu o marcador para a formação de Ivo Castro. Cabeceamento certeiro do avançado, aproveitando da melhor forma uma bola na área adversária.
.
O Arões não podia ter reagido melhor, ao marcar três golos em outros tantos minutos. Aos 13 minutos, Agostinho empatou, num remate de primeira após um cruzamento de Beijinhos para a área. No minuto seguinte, livre descaído para a esquerda de André, com Zézé a desviar de forma subtil para o fundo da baliza. Com um quarto de hora cumprido, André correspondeu com eficácia a um cruzamento longo de Barbosa, aumentando para 3-1.
.
Aos 24 minutos, André combinou com Agostinho e só com o guarda-redes Gonçalo pela frente, fez um chapéu, aumentando para 4-1. O Fafe respondeu aos 36 minutos, num remate perigoso de Lousada. Mas seria novamente a formação da casa a marcar antes do intervalo. Decorria o minuto 38 quando André fez o hat-trick e o 5-1 no marcador. Triangulação entre Néné, Agostinho e o extremo aronense, que depois de se isolar, contornou Gonçalo e encostou para a baliza fafense.
.
Com muitas mexidas dos dois lados para a etapa complementar, o Arões aumentou a vantagem. Aos 55 minutos, Raimundo tocou de calcanhar para Gustinho, que após simulações perante o guardião Luís e um defesa do Fafe, encostou para o sexto golo aronense. Quatro minutos depois, Garcia converteu em golo uma grande penalidade, após falta de André sobre Gustinho.
.
O último golo da partida surgiu aos 79 minutos. Gustinho ‘imitou’ o que André fez na primeira parte, ao aplicar um chapéu a Luís, fazendo o 8-1 com que terminou a partida. Pelo meio, Norberto esteve perto de reduzir, mas perante João Sampaio não levou a melhor. Na recarga, Marcelo rematou desenquadrado, errando por muito o alvo.
.
Jogo realizado no Parque Desportivo de Arões.
.
ARÕES SC: Fábio, Marquinhos, Kéke, Fernando Beijinhos (cap.), Zezinho, Néné, Barbosa, Agostinho, Zézé, Filipe e André. Jogaram ainda: João Sampaio (gr), Nandinho, Pedro Rosita, Fumega, Presunto, Antunes, Zé Paulo, Zé Dias, Garcia, Raimundo e Gustinho. Treinador: Miguel Paredes.
.
AD FAFE: Gonçalo, Edu, Xico, Costa, Ricardo, Silva, Carvalho, João, Zé Miguel, Zé Pedro e Lousada. Jogaram ainda: Luís (gr), Francisco, Panic, André, Filipe, Flávio, Norberto, Neves, Marcel, Scolari e Nuno. Treinador: Ivo Castro.
.
Brito aplica chapa três e segue para a final           
.          
- Torcatense defronta juniores do Fafe para os 3.º e 4.º lugares
.
No jogo inaugural da sétima edição do Torneio Domingos Castro, o Brito levou a melhor no duelo vimaranense com o Torcatense. Vitória por 3-0 dos pupilos de André Pereira, que vão defrontar o anfitrião Arões na final.
.
Depois do nulo verificado ao intervalo, André abriu o marcador no início da segunda parte, colocando o Brito a vencer aos 50 minutos. Ricardo Cruz dobrou a vantagem aos 58 minutos e aos 73’, Nexa fixou o resultado final.
.
Este domingo, União Torcatense e juniores do Fafe discutem os terceiro e quarto lugares do torneio, num jogo com início pelas 15h30. A final, entre Brito e Arões, está marcada para as 18h00.
.

A homenagem a uma figura do clube e de Arões

Opinião: 
Texto: Ricardo Castro
.
Sétima edição do Torneio Domingos Castro arranca esta tarde 
.
Começa esta tarde a sétima edição do Torneio Domingos Castro, quadrangular de pré-época organizado pelo Arões Sport Clube. Outrora com o nome do emblema local, foi a própria coletividade a mudar a designação do torneio, em homenagem a Domingos Castro, personalidade marcante do clube e das pessoas da Vila de Arões São Romão.
.
Antigo jogador e diretor do Arões SC, Domingos Castro também esteve ligado à política local. Mas notabilizou-se, sem qualquer dúvida, pela solidariedade prestada ao longo da sua vida para com os mais pobres, deixando um legado importante à sua família e às pessoas mais próximas. 
.
Combatente na Guerra do Ultramar, que durou de 1961 a 1974 nas antigas colónias portuguesas em África, Domingos Castro partiu em 2008. Desde então merece, dentro e fora das quatro linhas e por parte do clube da sua terra, a bonita homenagem de dar nome ao torneio que antecede, a cada ano, a época desportiva oficial.
.
Em seis edições do torneio, o Arões SC domina o palmarés, com três edições conquistadas e quatro finais disputadas. Os aronenses só não discutiram o primeiro lugar em 2009 e em 2013, anos que culminaram com os triunfos do União Torcatense e do Barrosas, respetivamente. Em 2012, foram os fafenses do Antime a vencer o torneio, batendo o Arões na final. 
.
Depois da última edição ter estreado equipas não filiadas na AF Braga (o São Martinho e o Barrosas da AF Porto), em 2014 são duas equipas vimaranenses (Brito e Torcatense) e duas fafenses (Arões e Juniores da AD Fafe) a discutir a 7.ª edição do quadrangular. O pontapé de saída está marcado para as 15h30, no Parque Desportivo de Arões.
.
Palmarés | Torneio Domingos Castro
.
2008: Arões Sport Clube
2009: União Torcatense
2010: Arões Sport Clube
2011: Arões Sport Clube
2012: OFC Antime

2013: CRPP Barrosas (AF Porto)

quarta-feira, 13 de agosto de 2014

Supercross: Miguel Gaboleiro ganha em Arões

Opinião: 
Texto: FPM | Foto: DR
.
31 pilotos deram espetáculo na pista aronense
.
Miguel Gaboleiro tomou o gosto das vitórias, porque depois do êxito na ronda inaugural repetiu a dose na segunda jornada do “Nacional” de Supercross. Em Arões, perto de Fafe, Gaboleiro voltou a ganhar “à geral” e consolidou a liderança no Campeonato.
.
Curiosamente, em matéria de vencedores o resultado em Arões foi igual ao observado oito dias antes na Poutena, ou seja, Hugo Basaúla ganhou a primeira final Elite da noite e Miguel Gaboleiro a segunda, sendo este último o mais pontuado no conjunto das duas corridas da noite.
.
Em Arões compareceram 31 pilotos Elite, dos quais 18 obtiveram nas eliminatórias o acesso às duas finais da prova. Na primeira delas, Hugo Basaúla comandou todo o tempo para vencer. Sandro Peixe ocupava o 2.º posto quando deixou a moto ir abaixo à sexta volta e desceu quatro lugares, acabando depois em 5.º. Na oportunidade, Miguel Gaboleiro ascendeu ao 2.º posto que manteve até final, tal como Hugo Santos também assumiu em definitivo o 3.º lugar, diante de Nélson Silva.
.
Mais movimentada foi a segunda final, com três comandantes diferentes. Hugo Santos começou por chefiar o pelotão durante duas voltas, e Basaúla sucedeu-lhe até à sétima, quando caiu na dobragem a um piloto atrasado. Santos recuperou então a liderança, mas na décima primeira volta foi ultrapassado por Miguel Gaboleiro.
.
Entretanto, Basaula estava em recuperação, e já era 2.º a pressionar o comandante, quando teve uma saída de pista após toque com Gaboleiro, baixando para o 5.º lugar em que terminaria. Assim, Gaboleiro renovou com a vitória, seguido de perto por Hugo Santos e Nélson Silva, enquanto Pedro Carvalho alcançou desta feita o 4.º posto. Um mau arranque comprometeu o desempenho de Sandro Peixe, apenas 6.º a uma volta do vencedor.
.
Quanto aos jovens Infantis, os vencedores também foram os mesmos da jornada anterior. No escalão B, em qualquer das corridas Ricardo Rocha apoderou-se do comando à segunda volta e escapou à concorrência para dois êxitos folgados, sempre secundado por Ruben Ferreira e com Pedro Rino no 3.º posto. Nos Infantis A, Sandro Lobo foi o único comandante nas duas idas à pista, enquanto Gonçalo Silva e Igor Amorim alternaram nos dois lugares seguintes.
.
Com duas jornadas já cumpridas e outras tantas em falta, o Campeonato Nacional de Supercross tem continuidade na noite do próximo Sábado, dia 16, com os pilotos a regressarem à Poutena.
.

segunda-feira, 11 de agosto de 2014

Arões SC conquista terceiro lugar no Torneio de São Torcato

Opinião: 
Texto e foto (arquivo): Ricardo Castro
.
Desta vez a 'lotaria' sorriu aos aronenses
.
Na 19.ª edição do Torneio Vila de São Torcato, o Arões garantiu o terceiro lugar, ao derrotar a equipa da casa, o União Torcatense, nas grandes penalidades.
.
Depois de se ter colocado em vantagem nos primeiros 45 minutos, com um golo de Pedro Rosita, o Arões sofreu o golo do empate já perto do apito final. Best colocou tudo como no início, ao bater com eficácia uma grande penalidade. Contudo, no desempate nas grandes penalidades, e ao contrário do que aconteceu no jogo das meias-finais, a equipa de Miguel Paredes venceu por 4-3 e garantiu o terceiro lugar no torneio.
.
No jogo da final, Porto D'Ave e Serzedelo empataram a duas bolas e também decidiram o vencedor nas grandes penalidades. Na 'lotaria', a equipa da Póvoa de Lanhoso venceu igualmente por 4-3 e conquistou mais uma edição do torneio organizado pela turma vimaranense.
.
De resto, e num torneio disputado por quatro equipas que vão disputar a Pró-Nacional da AF Braga, viu-se muito equilíbrio em todos os jogos, como comprovam todos os resultados - foram quatro empates em outros tantos jogos.
.
O Arões tem os seus últimos testes de preparação no próximo fim-de-semana, no seu reduto, com a organização de mais uma edição do Torneio Domingos Castro.
.

domingo, 10 de agosto de 2014

Torneio S.Torcato: Arões, 0 - Serzedelo, 0 (4-5 após g.p)

Opinião: 
Texto: Rui Silva | Foto (arquivo): Ricardo Castro
.
Arões defronta Torcatense esta tarde
.
Após ter ganho em 2012 a 17.ª edição do torneio Vila de S. Torcato, o Arões não repetirá este ano o feito, pois foi afastado da final. Após o empate sem golos no tempo regulamentar, o Serzedelo levou a melhor na marcação dos penalties, 4-5.
.
Igual resultado se registou no Torcatense vs Porto de Ave (0-0) no final do jogo e 4-2 a favor do Porto de Ave nos penaltis. Nota para o facto de não ter sido marcado qualquer golo nos dois encontros, registaram dois nulos sem golos. Para esta tarde estão marcados os jogos:
.
Domingo 10 Agosto:
.
15h00 | 3º e 4º lugar. Arões SC vs GUD Trocatense (vencidos jogo 1 e 2)
17h30 | Final. GD Serzedelo vs GD Porto Ave (vencedores jogo 1 e 2)
.

sexta-feira, 8 de agosto de 2014

Torneio São Torcato: Arões defronta Serzedelo amanhã

Opinião: 
Texto: Ricardo Castro
.
Quadrangular com tradição a testar duas semanas de treino
.
O Arões Sport Clube entra em campo amanhã, desta feita no Torneio quadrangular de pré-época de São Torcato. A equipa de Miguel Paredes defronta o Serzedelo pelas 15h00.
.
A 19ª edição do certame organizado pela União Torcatense, a decorrer nos dias 9 e 10 de agosto, conta com quatro equipas que vão disputar a Pró-Nacional da AF Braga nesta época. Além do clube local, do Arões e do seu adversário das meias-finais, o Serzedelo, marca ainda presença o Porto D’Ave.
.
O outro jogo deste sábado, entre a equipa de São Torcato e a formação da Póvoa de Lanhoso, tem início pelas 17h30. No domingo, os vencedores do primeiro dia discutem o primeiro lugar às 17h30. Já os vencidos resultantes das meias-finais defrontam-se antes, pelas 15h00, para atribuição de terceiro e quarto lugar. Os jogos disputam-se no Parque de Jogos do Arnado.
.
Depois de duas semanas de treino, o Arões volta a testar os índices de competitividade. De recordar que, na semana passada, a equipa já fez um jogo de preparação com o Ninense, o qual terminou empatado (1-1).
.

Campeonato Nacional de Supercross regressa a Arões este sábado

Opinião: 
Texto: Ricardo Castro
.
Emoção e adrenalina no crossódromo aronense

.
O Campeonato Nacional de Supercross regressa a Arões este sábado, na segunda de quatro provas do circuito no mês de agosto. O crossódromo promete uma 14.ª edição com muita adrenalina e emoção nos 600 metros de prova.
.
A ação tem início às 19h00 com os treinos, que se prolongam durante uma hora. A partir das 21h00 têm início as corridas oficiais.A luta promete ser grande pelas várias classificações gerais, onde os corredores desta variante do motociclismo podem sair bem posicionados para as próximas etapas.
.
Na geral ‘Elite’, Miguel Gaboleiro (Yamaha), leva 45 pontos, mais um de vantagem sobre Sandro Peixe (Yamaha). De resto, ambos os corredores lideram em SX2, com 47 pontos. Em SX1, Hugo Santos (KTM) lidera com 47 pontos, seguindo-se Nélson Silva e Hugo Basaúla, em Kawazaki, com 42 e 40 pontos. Antevê-se bastante luta pela coroa absoluta entre todos este corredores, com outros um pouco atrás também de olho no topo.
.
O Pedicross é outro dos destaques e promete embelezar ainda mais um espetáculo que tem entrada livre para as senhoras, numa organização a cabo dos Conquistadores Moto Clube de Guimarães.
.
Confira o programa da prova:

terça-feira, 5 de agosto de 2014

Pró-Nacional: Arões SC recebe o Marinhas na primeira jornada

Opinião: 
Texto: Ricardo Castro
.
Campeonato arranca a 16 de agosto
.
O Arões Sport Clube vai receber o Marinhas na primeira jornada da Pró-Nacional 2014/2015. À semelhança do ano passado, na primeira edição da prova, os aronenses começam o campeonato em casa.
.
O início oficial da competição está marcado para 16 de agosto. Na semana seguinte, o Arões desloca-se ao reduto do Águias da Graça, uma das quatro equipas que subiu ao escalão mais alto dos distritais. A primeira volta termina com uma deslocação a Terras de Bouro, outra das equipas promovidas à Pró-Nacional.
.
O sorteio realizado esta terça-feira ditou alguns jogos interessantes em perspetiva: o Merelinense recebe o despromovido Ninense, o Serzedelo recebe o Amares e o Torcatense abre o campeonato com a receção ao Joane, que também desceu dos nacionais. Para a ronda inaugural estão ainda agendados os jogos: Brito – Celoricense, Ronfe – São Paio de Arcos, Taipas – Celeirós, Maria da Fonte – Terras de Bouro e Porto D’Ave – Águias da Graça.
.
Confira os jogos da primeira volta do Arões SC:
.
1.ª jornada: Arões SC – FC Marinhas
2.ª jornada: Águias da Graça – Arões SC
3.ª jornada: Arões SC – GD Joane
4.ª jornada: FC Amares – Arões SC
5.ª jornada: Arões SC – U.Torcatense
6.ª jornada: Porto D’Ave – Arões SC
7.ª jornada: Serzedelo – Arões SC
8.ª jornada: Arões SC – Maria da Fonte
9.ª jornada: CC Taipas – Arões SC
10.ª jornada: Arões SC – Brito SC
11.ª jornada: Merelinense – Arões SC
12.ª jornada: Arões SC – Desp. Ronfe
13.ª jornada: S.Paio Arcos – Arões SC
14.ª jornada: Arões SC – AD Ninense
15.ª jornada: CD Celoricense – Arões SC
16.ª jornada: Arões SC – CD Celeirós
17.ª jornada: Terras de Bouro – Arões SC

domingo, 3 de agosto de 2014

26.º Festival de Folclore: uma edição para mais tarde recordar

Opinião: 

Texto: Marta Lopes | Fotos: Manuel Meira 
.
"Fafe e Arões tornaram-se uma referência no folclore a nível nacional"
.
- Centenas encheram a arcada de Fafe com muitos emigrantes à mistura
.
Uma considerável moldura humana, com centenas de aficionados, entre os quais muitos emigrantes, acolheu no passado sábado (dia 26), a 30ª edição do Festival Nacional e Internacional de Folclore de Fafe, certame organizado pelo Grupo Folclórico da Casa do Povo de Arões, que anualmente é responsável pela vinda à Sala de Visitas do Minho de alguns dos mais importantes grupos etnográficos e folclóricos de norte a sul do país e, por via da Federação do Folclore Português e da Fundação INATEL, de um grupo estrangeiro.
.
Com o bom tempo a ajudar, os diversos grupos participantes (sete ao todo) desfilaram no palco da Arcada, brindando o público com temas tradicionais que se tornaram já uma referência dentro e fora do país. As honras de abertura couberam em 2014 ao Grupo Folclórico «Luz dos Candeeiros», de Porto de Mós (Leiria), com as suas saias de riscadilho e o traje tipicamente estremenho. Para o seu responsável e membro da Federação do Folclore Português, Luís Carlos Silva, “Fafe e o Grupo Folclórico da Casa do Povo de Arões tornaram-se uma referência no Folclore a nível nacional. A ninguém passa despercebido o rigor, o trabalho e a persistência desta gente. Estão todos de parabéns!” afirmou.
.
Palavras de elogio foram também as do Vice-presidente da Câmara Municipal de Fafe, Pompeu Miguel Martins, que na receção oficial (na Sala Nobre dos Paços do Concelho) deu as boas-vindas a todos os grupos participantes, a quem agradeceu “O valioso contributo na defesa da cultura popular e das nossas origens”. Já em palco, na cerimónia de imposição das insígnias, o Vereador não esqueceu a humildade do grupo aronense: “Dou os meus parabéns ao Grupo Folclórico da Casa do Povo de Arões, em particular ao Senhor José Avelino, pela forma como têm levado o nome de Fafe pelo país fora e pela disponibilidade que sempre manifestaram em colaborar com as atividades culturais do nosso Concelho, como aconteceu recentemente com a sua participação no espetáculo «Saudades do Futuro»”.
.
Em representação da Junta de Freguesia de Arões, João Ricardo Lopes começou por usar da palavra para enaltecer um evento que simboliza o encontro com o passado e com o futuro, com os emigrantes e com a própria terra: “Em meu nome e em nome da Junta de Arões, quero expressar admiração e um agradecimento muito sincero ao Grupo Folclórico da Casa do Povo de Arões por este Festival Nacional e Internacional que organiza há 30 anos. Honra-nos muito». O Secretário de Junta acentuou ainda a humildade grupo conterrâneo: «Estas pessoas são mais do que um grupo, são uma família. Ajudam sempre, trabalham muito, contentam-se com pouco. A sua humildade e capacidade de trabalho são verdadeiramente exemplares», disse.
.
Com as expetativas ao rubro, o grupo anfitrião não defraudou, recuperando do seu repertório a «Chula», o «Vira Corrido» e a sempre muito apreciada «Cana Verde das Espadeladas», com recurso ao «Jogo do Pau». Pelo palco passaram também o Grupo Folclórico das Ceifeiras da Corujeira (Coimbra), o Rancho Folclórico de Perosinho (Vila Nova de Gaia), o Grupo Associativo de Divulgação Tradicional de Forjães (Esposende), o Rancho Folclórico de Oleiros (Ponte da Barca) e o Ballet Folcklórico Municipal de Rancagua (Chile).
.
José Avelino Nogueira mostrou-se feliz por mais esta edição do Festival que, desde 1985, permitiu a dezenas de coletividades nacionais e estrangeiras passar por Fafe. “É uma coisa que dá muito trabalho, mas não nos assusta. E, felizmente, já temos no grupo meia dúzia de pessoas capazes de dar continuidade a este Festival no futuro.» O responsável e ensaiador do Grupo Folclórico da Casa do Povo de Arões deixou, por seu turno, um agradecimento sentido a todos os que ajudaram a concretizar este evento: «Agradecemos especialmente à Câmara Municipal de Fafe e à Junta de Arões o apoio que nos têm dado. Como costumo dizer, não temos luxos, mas gostamos que nos ajudem e que nos deem o devido valor e, por isso, se Deus quiser, para o ano cá estaremos de novo».
.

sábado, 2 de agosto de 2014

Jogo-treino: Ninense, 1 - Arões, 1

Opinião: 
Texto: Rui Silva | Fotos: Ricardo Castro/Rui Silva
.
Equilíbrio no primeiro teste de pré-época
.
Miguel Paredes testou a “máquina”, ao fim de uma semana e meia de treinos, no primeiro jogo-treino realizado esta manhã no Complexo Desportivo de Nine, que terminou com um empate a uma bola entre Ninense e Arões.
.
Ainda que condicionado, devido a pequenas mazelas em alguns atletas, o Arões apresentou-se com Paulo Jorge na baliza, Pedro Rosita, Fernando Beijinhos, Nandinho e Zézinho na defesa, Néné, Barbosa, Agostinho no meio-campo e André, Garcia e Zézé no ataque.
.
Garcia deu o primeiro sinal de perigo, quando ao minuto seis surgiu ao segundo poste, rematando ao ferro. Respondeu o Ninense e com eficácia aos dez minutos. Na marcação de um canto, mau alívio da defensiva fafense, com Meira a rematar forte ao ângulo da baliza de Paulo Jorge. O Arões não acusou o golo, reagiu bem e aos 20 minutos, numa boa iniciativa de Agostinho (ex-Lixa) pela esquerda, simulou junto à linha, driblou o adversário e num remate certeiro, colocou a bola na ‘gaveta’, igualando o marcador a 1-1.
.
Ainda antes do intervalo, o Ninense teve um cabeceamento ao poste da baliza à guarda de Paulo Jorge. Aos 40 minutos, Agostinho, bem lançado por Néné, isolou-se e tentou o chapéu, mas o guarda-redes famalicense evitou o golo.
.
Agostinho, autor do golo aronense
No reatar da partida, Miguel Paredes retirou Rosita, André, Garcia e Paulo Jorge. Entraram Marquinhos, Gustinho, Filipe e João Sampaio. Aos 55 minutos, Néné isolou Zézé, que à saída do guarda-redes rematou, mas este ainda conseguiu a defesa com um pé, negando o golo ao avançado aronense.
.
O jogo mantinha a toada do primeiro tempo, com a zona central do campo bastante preenchida onde se “trabalhava” e lutava pela posse de bola. Naturalmente, nestes jogos os técnicos mexeram de novo nas suas equipas. Do lado do Arões, saíram em fases diferentes Beijinhos, Agostinho, Barbosa, Zézinho e Néné entrando outros cinco atletas, todos eles ex-juniores, Presunto, Fumega, Zé Paulo, Antunes e Zé Dias, com destaque para a reintegração de Fumega no plantel do Arões.
.
Registo ainda para na fase final do encontro para boa iniciativa de Filipe. Ao ganhar a linha de fundo, o ex-Fafe cruzou junto à linha de fundo para Hélder, mas este chegou tarde, deixando-se antecipar pelo guardião visitado.
.
A próxima semana será apenas de treino, seguindo-se mais dois jogos, com a participação do Arões no 19º Torneio de Futebol Sénior Vila de S. Torcato | U.D. Torcatense.
.
Sábado, nove de agosto:
Às 15h00 | jogo 1 - Arões SC x GD Serzedelo
Às 17h30 | jogo 2 - GDU Trocatense x GD Porto Ave
.
Domingo, 10 de agosto:
Às 15h30 | Jogo de 3º e 4º lugar (vencidos jogo 1 e 2)
Às 17h30 | Final (vencedores jogo 1 e 2)
.