sábado, 20 de setembro de 2014

Arões SC - U. Torcatense (0-2): declarações dos treinadores

Opinião: 
Por: Ricardo Castro | Fotos: Rui Silva
.
Declarações dos dois treinadores depois do final da partida que abriu a 5.ª jornada da Divisão Pró-Nacional da AF Braga:
.
Miguel Paredes, treiandor do Arões SC: 
.
“Alertei os meus jogadores que era fundamental melhorar a entrada em jogo e hoje ainda estivemos pior ao sofrer o golo aos 30 segundos. Depois o jogo foi quase uma cópia do ano passado. O nosso adversário sente-se bem a jogar quando está a ganhar. Tentamos de várias maneiras e depois com o segundo golo, aquele grande golo, acabou por nos colocar numa situação bastante difícil. Depois, o nosso adversário foi mais inteligente, foi gerindo o jogo a um ritmo baixo, a pôr a bola a correr e os jogadores a marcar as foras e os livres devagar. Foi um dia não para nós. Mesmo assim tivemos algumas situações em que poderíamos ter marcado e isso podia ter alterado o jogo. A acabar tivemos três ou quatro situações que em situação normal faríamos golo. Mas foi só um jogo, as equipas já nos rotularam de grande candidato à subida e não sei de onde veio essa situação. Nós apenas queremos jogar jogo a jogo. Perdemos este, estamos com o foco no próximo e é isso que vamos tentar fazer, sabendo que não somos os melhores nem os piores. Temos as nossas limitações e as nossas virtudes e vamos tentar já no próximo jogo, sendo mais inteligentes, porque jogámos muito com o coração e pouco com a cabeça”.
.
Francisco Branco, treinador do U. Torcatense:
.
“Tínhamos consciência que ia ser um jogo difícil. Mas sabíamos que se pressionássemos desde início e se entrássemos fortes, teríamos ocasiões de fazer golo. Nós conhecemos bem o Arões, é uma equipa que gosta de ter bola e nós tirámos-lhes essa iniciativa na primeira parte, onde creio que não nos criaram uma oportunidade de golo. Penso que dominámos essa parte, embora dando-lhes o jogo, porque era a estratégia para depois poder surgir nas costas. Na segunda parte, foi mais do mesmo. Tentamos segurá-los nos primeiros 15 minutos, se não sofrêssemos golos aí, creio que nós iriamos sair daqui com os três pontos. Depois, com a expulsão, tornou-se um bocadinho mais difícil, mas demos a bola ao Arões para podermos depois sair em contra-ataque. Não foi possível tantas vezes, mas mesmo assim tivemos uma das melhores oportunidades de golo. Penso que fomos uns justos vencedores pelo que fizemos nos 90 minutos.”
.

Sem comentários:

Enviar um comentário