sábado, 20 de setembro de 2014

Pró-Nacional: Arões SC, 0 - U. Torcatense, 2

Opinião: 
 
Texto: Ricardo Castro | Fotos: Rui Silva
.
Primeira derrota da época dita perda da liderança
.
Um filme já visto no ano passado. O Arões sofreu a primeira derrota da época diante do Torcatense, novamente por duas bolas a zero. Um golo aos 35 segundos condicionou a equipa aronense e deu alento aos visitantes, que fixaram o resultado com um ‘golão’ de livre do fafense Ricardo Soares, ainda na primeira parte. O desaire tira a equipa de Miguel Paredes da liderança, por troca com os vimaranenses.
.
O técnico aronense voltou a ter limitações na construção do onze inicial. Agostinho rendeu o castigado Zezinho na lateral-esquerda. Já a ausência de Néné, por motivos pessoais, ditou a titularidade de Kéke. Garcia saltou para o onze, no lugar do lesionado Filipe.
.
O jogo não podia ter começado pior para os da casa, por oposição à equipa forasteira. João Ribeiro colocou o Torcatense em vantagem, ao responder com eficácia a uma defesa de João Sampaio, depois de um primeiro remate de Ângelo. Ainda não estava decorrido um minuto.
.
A surpresa do golo madrugador dificultou muito a vida ao Arões. Na primeira meia hora e em busca do empate, os lances de bola parada foram uma constante. Entre livres e cantos, o lance de maior perigo surgiu aos 13 minutos, de bola corrida. Na direita, Barbosa trabalhou bem sobre dois adversários e cruzou para remate forte de Agostinho, mas a defensiva do Torcatense tirou a bola na pequena área.
.
Aos 23 minutos, livre tenso de João Ribeiro para defesa difícil de João Sampaio. O lance foi quase o mote para o segundo golo, aos 32 minutos. Livre estudado e toque curto na bola para o remate de Ricardo Soares, que só parou no fundo da baliza. Um grande golo do central fafense, a 25/30 metros da baliza, dobrava a vantagem visitante.
.
André Sampaio esteve perto de reduzir aos 37 minutos, mas o desvio a cruzamento forte de Garcia saiu muito por cima. O Arões tentou reduzir a vantagem até ao intervalo. Sem sucesso.
.
Para a segunda parte, Miguel Paredes tirou Kéke e lançou Rosita, que ocupou a lateral esquerda para a subida no terreno de Agostinho. Barbosa saiu para o lugar de Pablo e Gustinho recuou para trinco. Aos 50 minutos, o mesmo Gustinho esteve muito perto do golo, num livre bem colocado à entrada da área. Já se gritava golo, mas Ricardo levou a melhor, com uma defesa vistosa. Pouco depois, o guarda-redes ‘fechou’ a baliza a André, que surgiu isolado a passe de Marquinhos.
.
Miguel Paredes fez a última alteração aos 64 minutos, com a entrada de Raimundo para a saída de Garcia. No único remate à baliza na segunda parte, o Torcatense esteve perto do golo. Aos 66 minutos, Pedro Rui viu João Sampaio negar o golo com um voo espetacular. À entrada para o último quarto de hora, o Torcatense ficou reduzido a dez. Hélder viu o segundo amarelo após falta sobre André.
.
Para segurar o resultado, Branco lançou Duarte Nuno e Danilo em campo, já depois de ter feito entrar Kevin, por lesão de Benigno. O Arões lançou-se para o ataque e acabou o jogo em cima do adversário. Porém, faltou a certeza de outros jogos e alguma sorte. Aos 83 minutos, em novo livre, Pablo atirou ao poste. Pouco depois, boa jogada entre Raimundo e Pablo, mas André errou o alvo.
.
O árbitro deu quatro minutos extra, para desagrado dos aronenses, dadas as paragens da segunda parte. Aqui, Fernando Beijinhos e Zezé tentaram, mas o golo não quis nada quis com o Arões ao longo dos 90 minutos. A vantagem conquistada desde cedo permitiu ao Torcatense uma melhor gestão do jogo, traduzida na conquista dos três pontos.
.
Como disse Miguel Paredes no final, este jogo foi “quase uma cópia do ano passado”. A tradição mantém-se e o Arões já não vence o Torcatense em casa há três anos. Na próxima jornada, segue-se a sempre complicada deslocação ao Porto D’Ave.
.
Jogo realizado no Parque Desportivo Centro para a Formação e Juventude de Arões.

Árbitro: Luís Picas Ferreira, auxiliado por Valdemar Maia e Joel Vale (AF Braga).
.
ARÕES SC: João Sampaio, Marquinhos, Fernando Beijinhos (cap.), Nandinho, Agostinho, Kéke (Pedto Rosita, 45’), Barbosa (Pablo, 45’), Gustinho, André Sampaio, Garcia (Raimundo,64’) e Zezé. Treinador: Miguel Paredes.
.
U.TORCATENSE: Ricardo, Luís Miguel, Ricardo Soares, Hélder (cap.), Sérgio Vieira, Xavi, Tozé (Duarte Nuno, 77’), Benigno (Kevin, 66’), João Ribeiro (Danilo, 76’), Pedro Rui e Ângelo. Treinador: Francisco Branco.
.
Disciplina – cartões amarelos: Marquinhos, 5’; Xavi, 40’; Hélder, 49’ e 73’; Benigno, 52’. Cartão vermelho: Hélder, 73’.
.
Marcador: João Ribeiro, 1’ e Ricardo Soares, 32’.
.

Sem comentários:

Enviar um comentário