sábado, 11 de outubro de 2014

Pró-Nacional: Arões SC, 2 - Maria da Fonte, 1

Opinião: 
Texto e fotos: João Carlos Lopes 
.
Rui foi a “Rampa” que o Arões precisava 
.
O Arões SC regressou às vitórias ao vencer o SC Maria da Fonte por 2-1, num jogo intenso e agitado, de muito contacto físico, digno dos melhores dérbis do concelho fafense. Pelo que as duas equipas fizeram, o resultado assenta bem ao Arões e marca a estreia de Rui Rampa que fez um exibição soberba na defesa e sentenciou o jogo com um golo marcado aos 89’.
.
O Arões vinha de uma série de maus resultados de tinha neste jogo uma oportunidade de devolver a confiança aos seus adeptos e na verdade estes empolgaram-se com a exibição, com os golos e acima de tudo com a atitude da equipa que mesmo quando sofreu um golo consentido teve a capacidade e reagir e correr atrás da vitória.
.
Depois de no minuto inicial Pedro Castro e de um lado e André do outro terem tentado o remate, a equipa de Miguel Paredes assumiu a partida e até podia ter marcado aos seis minutos quando André apareceu isolado mas não acreditou no lance acabando a bola por ir parar a Barbosa que obrigou Micael a grande defesa.
.
A pressão do Arões dói sempre alta e isso permitiu que chegasse com facilidade à área do visitante que não conseguia as linhas de passe para fazer fluir o seu jogo, obrigando a um jogo lutado entre as duas áreas.
.
Aos 21’, Zezinho fez um corte que podia ter isolado Zezé mas este não conseguiu o que pensou. Dois minutos depois Castro bateu um canto que sofreu um desvio para a linha lateral. Desse lançamento João Miguel desviou ao primeiro poste para depois Castro rematar primeiro conta um defensor e depois por cima da trave.
.
O Arões beneficiou de muitas faltas entre o meio campo e a área mas nem sempre tirou o melhor proveito das mesmas como aos 32’ e 33’ através de Pablo e Nuno Cunha.    
.
Aos 36’ o Maria da Fonte reclamou grande penalidade por alegadamente João Miguel ter sido agarrado na área e na jogada seguinte uma bomba de Barbosa bateu num defensor forasteiro.
.
O marcador podia ter funcionado aos 38’ mas Micael fez um defesa do outro mundo para negar o golo a Zezé quando este emendou já na pequena área. No mesmo minuto Marcos cruzou ao segundo poste onde apareceu Rampa a cabecear e a fazer a bola bater no poste mais distante indo parar nas mãos de Micael.
.
O Arões tinha farejado o golo e este apareceu aos 42’. Pablo isolou Zezé que ficou apenas com Micael pela frente tendo-lhe feito um grande chapéu.
.
O Maria da Fonte tentou mudar a agulha na segunda parte e aos 49’, Castro bateu um livre que Paulo Jorge resolveu a punhos. Aos 55’, foi Pablo a bater um livre que saiu por cima da trave.
.
O jogo continuou muito faltoso e o Maria da Fonte ia tentando chegar ao empate mas a defesa do Arões esteve sempre muito atenta. Porém, aos 68’, Pesca conseguiu meter a bola em Abreu e este dentro da área conseguiu a rotação mas disparou ao lado.
.
O golo do empate nasceu de uma infelicidade de Paulo Jorge, aos 77’ que não conseguiu agarrar uma bola batida de um livre tendo a mesmo ficado à mercê de Simão que junto ao segundo poste praticamente que encostou.
.
O Maria da Fonte animou e aos 84’, Paulo Jorge redimiu-se ao fazer uma grande defesa a remate de Simão, numa jogada em que Abreu já tinha enviado a bola à barra.
.
O Arões não desarmou e foi á procura da vitória a qual veio a suceder quando Zezé rematou e a bola, devolvida pela defesa sobrou para Rui Rampa que fez o tão desejado golo para a equipa aronense e veio colocar alguma justiça no resultado.
.
Jogo realizado no Campo do Centro da Formação para a Juventude de Arões, Fafe.
.
Árbitro: Francisco Gonçalves, auxiliado por Paulo Faria e André Mendes.
.
ARÕES SC: Paulo Jorge; Marquinhos, Fernando Beijinhos, Rui Rampa, Zezinho, Nené, Barbosa (Gustinho, 80’), Bruno Cunha, Pablo (Raimundo, 81’), André (Agostinho, 64’) e Zezé. Treinador, Miguel Paredes.
.
SC MARIA DA FONTE: Micael; Nuno Mendes, Rui, Serginho (Abreu, 63’), João Miguel, Gil, Leal (Marco, 30’), Pinto, Castro (Simão, 72’), Henrique e Pesca. Treinador, José Barroso.
.
DISCIPLINA: Cartões Amarelos – Castro, 14’; Gil, 51’; Pablo, 57’; Henrique, 60’ e 90’+1’, Zezinho, 68’; Nené, 84’ e Gustinho, 85. Cartão Vermelho: Henrique, 91’.
.
MARCADORES: Zezé, 42’; Simão, 77’ e Rui Rampa, 89’.
.

Sem comentários:

Enviar um comentário