sábado, 20 de dezembro de 2014

Taça AF Braga: Arões 1-1 S. Cosme , (3-1 a.p.)

Opinião: 
S. Cosme vende caro a passagem à próxima fase

Equipa de Arbitragem: João Viana, Pedro Maia e Bruno Ferreira.

Arões SC: Paulo Jorge; Zézinho “C”; Pedro Rosita; Barbosa (A. A. aos 96 min.); Bruno Cunha; Agostinho; Nandinho (A. aos 25min.); Raimundo (A. A. aos 110 min.) ; Pablo; Nené; Marquinhos. SUPLENTES: João Nunes; André; Zezé; Filipe; Antune, Zé Dias; Presunto. Miguel Paredes (Treinador).

Desp. S. Cosme: Sampaio; Bruno (A. aos 82 min.); Zé Miguel (A. aos 15min.); Carvalho; Carlos; Renato; Pinheiro; Vítor (A. A. aos 118 min.); Luís Filipe;Fernandinho; Zé Tó. SUPLENTES: Cristiano; Kauskas; Vitó (A. aos 99 min.); João Silva; Stephane; Marocas e Ricardo. Paulo Mendes (Treinador).

SUBSTITUIÇÕES:
S. Cosme: Renato por Vitó aos 35 min., Fernandinho por Stephane aos 63 min. e Pinheiro por Marocas aos 75 min.
Arões: Néné por Filipe ao INT., Agostinho por Zézé aos 62 min. e Pedro Rosita por André aos 78 min.


Taça AF Braga: Arões SC 1-1 Desp. de S. Cosme , (3-1, a.p.)
A equipa do Arões Sport Clube defrontou na 3ª eliminatória da Taça da Associação de Futebol de Braga o Desportivo de São Cosme que ocupa neste momento a 10ª  posição da Divisão de Honra, um escalão abaixo da equipa aronense. Os adeptos aronenses só descansaram um pouco quando a equipa de Arões empatou o jogo aos 84 minutos, após um resalto da execução de uma grande penalidade que foi defendida de forma incompleta pelo guardião do São Cosme.

O Arões assumiu desde o inicio do jogo as redeas e a vontade de seguir em frente nesta competição. Foi a equipa que criou mais perigo logo nos minutos iniciais, exemplo disso foi os primeiros dez minutos de jogo com duas oportunidades de perigo, a primeira criada por Agostinho pela direita cruza na tentativa de colocar em Raimundo este não emendou a bola como deveria e de seguida através de Pablo, na execução de um pontapé-livre, cruza para a área do São Cosme com Barbosa a cabecear ao lado.

Os primeiros 30 minutos de jogo mostraram um Arões controlando o jogo mas sem conseguir concretizar apesar do São Cosme jogar até aos 30 minutos da primeira parte no seu meio campo.
Aos 35 minutos de jogo o São Cosme vê se forçado a fazer uma substituição saíndo Renato entrando em jogo Vitó, acabando este por estar na origem do golo dos forasteiros, na cobrança de um livre o S. Cosme coloca a bola junto à entrada da grande área do Arões, sobrando a bola para Vitó que acabado de entrar na partida penteou a bola para o golo de Carlos que dentro de area domina a bola e sozinho perante Paulo Jorge finaliza sem hipoteses para o guardião aronense.

A perder ao intervalo, Miguel Paredes decide mexer na equipa retirando Néné e colocando em campo Filipe. Com o Arões a procurar o golo que permitisse pelo menos prolongar o jogo para o prolongamento o guardião do S. Cosme, Sampaio, foi a grande figura do jogo evitando consecutivamente a bola de entrar na baliza do Arões por diversas ocasiões, o Arões dispôs de cerca de duas dezenas de cantos na totalidade do jogo estatísticas que traduziam a superioridade que o Arões imponha no jogo, pecando diversas vezes na hora da finalização.

Na segunda parte o Arões beneficou do facto de jogar a favor do sol, algo que a equipa aronense ia aproveitando apesar de a grande parte das bolas colocadas na àrea do São Cosme, encontrarem uma “parede” chamada Sampaio, que ora socava para a frente ora desviava para canto.

Já com Zézé em campo o Arões dispôs de uma grande oportunidade para empatar a partida mas sem sucesso. Com a vantagem no marcador o São Cosme começou a retardar os recomeços de jogo e o seu treinador sentindo-se perto de alcançar um grande feito não parou um segundo provocando mesmo os inconformados adeptos da casa com o resultado até ao empate.

O golo da igualdade e que levou o jogo para o prolongamento, aconteceu aos 84 min., após a execução de uma grande penalidade. Apesar do penalty ter sido defendida por “São Paio”, o guarda-redes do S. Cosme não segurou a bola rematada por Zézé e soltando a mesma para a frente onde apareceu Barbosa para encostar na recarga colocando os adeptos do Arões em extase.
O jogo teve ainda 5 minutos de descontos que acabariam por não ser suficientes para desfazer o empate que o resultado apresentava acabando por continuar a partida no tempo extra e após o resultado final de 1-1, aos 90 minutos.

 O golo que acabaria por ajudar a construir a vitória do Arões nasceu de uma grande jogada individual de Zézé que dentro da area do São Cosme driblou dois adversários colocando a bola em Filipe que deu o toque final para o golo e delírio dos adeptos aronenses.
O prolongamento trouxe ainda outro golo para os de Arões que através de Bruno Cunha abriu caminho pela direita para oferecer o golo a Pablo, selando assim a passagem à proxima fase.

Nota ainda para as 3 expulsões nos 30 minutos de prolongamento de jogo, duas para o Arões por acumulação de Amarelos e 1 para o S. Cosme também após acumulação, situação de jogo que colocou por um período a equipa de Arões a jogar com menos dois jogadores quando ganhava por uma bola de diferença no prolongamento.




O Arões passou assim à 4ª ronda da Taça da AF Braga, aguardando agora o sorteio para saber quem será o seu próximo opositor, recorde-se que o Arões foi finalista vencido desta prova à duas épocas atrás.

quinta-feira, 18 de dezembro de 2014

Agenda desportiva de fim-de-semana

Opinião: 
.
Campeonato de Futebol Popular - 7.ª Jornada:
.
Agrupamento de Santa Cristina - SR Cepanense | sábado, 20 de dezembro, 15h00 | Campo de Jogos Arões Santa Cristina

quarta-feira, 17 de dezembro de 2014

Assembleia de Freguesia - Arões S. Romão

Opinião: 

Fonte: Junta de Freguesia Arões São Romão

ASSEMBLEIA DE FREGUESIA

Ao abrigo do disposto n.º 1 do art.13 da Lei 75/2013, de 12/09,  foi convocada pelo Presidente da Mesa da Assembleia de Freguesia (Vítor António Oliveira Castro), uma reunião ordinária deste orgão a decorrer no próximo dia 17de dezembro, pelas 21.00 horas, na Sede da Junta de Freguesia, com a seguinte:

ORDEM DE TRABALHOS

        1.     ANTES DA ORDEM DO DIA

        2. ORDEM DO DIA

2.1. Apreciação da informação escrita da Sr.ª Presidente da Junta acerca da atividade da Freguesia;

2.2. Apreciação e votação do Contrato Interadministrativo de Delegação de Competências com a Câmara Municipal de Fafe e a Junta de Freguesia, no âmbito da Ação Social;

2.3. Apreciação e votação da minuta de Acordo de Execução a celebrar entre Câmara Municipal de Fafe e a Junta de Freguesia, no âmbito de assegurar limpeza das vias e espaços públicos;

2.4. Apreciação e deliberação do Mapa de Pessoal de 2015;

2.5. Apreciação e deliberação relativa às Grandes Opções do Plano e Orçamento para o ano de 2015.

 

Nota: no caso de não ser concluída a ordem de trabalhos no designado dia 17 de dezembro, a Assembleia de Freguesia continuará em reunião no dia 18 de dezembro, pelas 21.00 horas até à conclusão da matéria agendada.

Junta de Freguesia Arões S. Romão

Opinião: 

OBRAS DE SANEAMENTO

Fonte Junta de Freguesia.

Terá lugar na próxima quarta feira, dia 17, às 11h30,  na Junta de Freguesia de Arões São Romão a assinatura do auto consignação de obras de saneamento entre a Câmara Municipal e a empresa Águas do Noroeste, estando prevista a presença dos presidente das duas instituições.

Trata-se de uma parceria pública que permitirá realizar no concelho de Fafe um investimento na ordem dos 4 milhões de euros, dos quais 1 milhão será materializado em obras a partir de 2015.

Atendendo à importância do assunto em causa, gostaríamos de convidar todos os interessados a estar presentes.

Juniores: Arões SC, 6 - Cabeceirense, 0

Opinião: 
Texto e foto: Ricardo Castro
.
Hat-trick de Morais na melhor vitória da época
.
- Arões já leva 12 pontos de vantagem sobre o segundo
.
Desta feita, foi chapa seis. Sem resposta. Os juniores do Arões golearam o Cabeceirense em casa e são cada vez mais líderes do campeonato, ao fim de 11 jornadas. A equipa orientada por Miguel Castro assinou o melhor resultado oficial desta época, perante uma equipa que, após duas derrotas, somava seis vitórias seguidas. Em 11 jogos, o mesmo número de vitórias. Registo histórico dos aronenses.
.
Desde cedo, o Arões assumiu o jogo. No primeiro minuto, uma boa combinação pelo lado esquerdo, Roberto deixou os adversários para trás e só uma boa ‘mancha’ do guarda-redes evitou o primeiro golo. O Cabeceirense equilibrou o jogo, ganhando alguns lances no meio campo ofensivo e tentando sempre lançar os seus homens da frente em lançamentos longos para as costas da defensiva aronense.
.
Aos 26 minutos, o primeiro golo. Livre na esquerda batido por Morais, o guarda-redes afastou para o flanco direito a bola sobrou para Filipe, que com um bom cruzamento assistiu JP. O central, com um desvio subtil, colocou a bola fora do alcance do guardião.
.
O Cabeceirense ia ganhando alguns livres que podiam levar perigo. Mas neste capitulo a organização defensiva aronense sacudiu a pressão. O Arões, por sua vez, tentou aumentar a vantagem. Rui esteve perto por duas vezes, mas só à terceira deu golo. Aos 30 minutos, lançado na frente, o ponta de lança, na cara do guarda-redes, finalizou para o 2-0.
.
Já quase ao cair da primeira parte, o terceiro golo. Recuperação de Luís Carlos no lado direito e bola em Moais, que com um remate em arco de pé esquerdo, aumentou a vantagem. Lance vistoso e de qualidade do jogador do Arões.
.
Morais esteve em destaque
na goleada aronense
Após o descanso, o Arões começou da melhor maneira a segunda parte, talvez com o lance do jogo. Aos 47 minutos, Morais recuperou a bola no meio campo adversário, tirou um defesa do caminho e fez uma ‘chapelada’ à saída do guarda-redes. Pura inspiração do esquerdino, que bisou no encontro.
À hora de jogo, Marcos entrou para o lugar de Luís Carlos e Alves estreou-se na equipa, ocupando o lugar de Roberto. Em desvantagem, o Cabeceirense procurou reduzir e esteve perto de o fazer por várias vezes, mas Rui Pedro esteve seguro na baliza.
.
Aos 72 minutos, inspiração, hat-trick e a mão cheia de golos no jogo. Marcos desmarcou Morais e este, pelo lado esquerdo, driblou dois adversários, olhou para a baliza e rematou colocado. O auge de uma tarde para recordar.
.
Já perto do apito final, Pizarro combinou com Jorge e lançou em profundidade Cardoso, que após se libertar do seu opositor cruzou para Rui desviar para o sexto e último golo.
.
O Arões soma os 33 pontos possíveis neste campeonato e já leva 12 de vantagem sobre o Polvoreira, segundo classificado. Na próxima jornada, a equipa de Miguel Castro tem uma difícil deslocação ao reduto do Torcatense, 4.º classificado com 19 pontos e menos um jogo que a equipa fafense.
.

sábado, 13 de dezembro de 2014

Pró-Nacional: Terras de Bouro, 0 - Arões SC, 0

Opinião: 
Terras de Bouro e Arões anulam-se: Zero-zero.

Ficha de jogo:

ÁRBITROS: Arnaldo Lima; Filipe Araújo e Ricardo Antunes.

A.D. Terras de Bouro: Simão; Rato (A. aos 91min.); Martinho; Bispo (A. aos 91min.); Zé Pedro; Police; Pintas; Xiço; Luís Salgueiro; Branca; Luisinho. SUPLENTES: Mico; André; Tita; Rui Costa; Lazaro; Jeremy; Piloto. João Salgueiro (Treinador)

Arôes SC: João Nunes; André; Zezé; Nandinho; Agostinho; Pablo; Rampa (A. aos 92min.); Gustinho; Nené (A. aos 85min.); Marquinhos; Zézinho “C”. SUPLENTES: Paulo Jorge; Pedro Rosita; Barbosa; Bruno Cunha; Filipe (A. aos 87 min.).; Raimundo; Rafael. Miguel Paredes (Treinador).

SUBSTITUIÇÕES:

Arões SC: André por Filipe aos 60 min., Pablo por Barbosa aos 75 min., e Agostinho por Bruno Cunha aos 75 min.

AD Terras de Bouro: Pintas por Jeremy aos 63 min. e Xiço por Piloto aos 75 min.



O Arões deslocou-se a Terras de Bouro para fechar a primeira volta do seu campeonato e o resultado traduziu o equilíbrio que ambos os planteis apresentavam um nulo para ambas as partes. O resultado demonstrou a solidez defensiva do Terras de Bouro que em 17 jogos apenas sofreu 10 golos.

Para este jogo o Arões teve uma baixa na sua equipa habitual, Fernando Beijinhos, o defesa ficou ausente da convocatória por lesão, não podendo dar o seu contributo a equipa neste desafio.

A primeira ocasião de perigo do jogo surgiu aos 4 minutos de jogo e para o Arões, num livre no flanco esquerdo, Gustinho coloca a bola na entrada da área e no ressalto Marquinhos ainda tentou a sorte mas acabou por bater forte por cima da baliza. De seguida Gustinho novamente, num cruzamento desta feita pela direita, esperando a entrada de Pablo mas Simão atento defendeu o esférico.

Na sequencia de dois cantos aos 15 e 17 minutos o Terras de Bouro tentou colocar algum perigo na área aronense mas João impôs-se na baliza.

O Arões através de André, ao minuto 20, rematou forte mas ao lado e ao minuto 30, o mesmo jogador num remate de primeira, mas mais uma vez a bola não foi encaminhada da melhor forma para a baliza adversária. Aos 37 minutos novamente André após cruzamento de Zézinho colocou a bola na figura do guarda-redes.

Quando faltavam pouco mais de 2 minutos para o final da primeira parte o Terras de Bouro esteve perto de abrir o marcador, num lance caricato através de Martinho que num ressalto de bola do meio-campo bateu o esférico para a frente terminando mesmo a sua trajectória na barra do Arões.

Ao intervalo o resultado traduzia na perfeição um jogo bastante disputado ao meio-campo com ambas as equipas a fazerem pouco para chegar perto do golo.

Foi de Pablo que surgiu a primeira grande oportunidade da 2ª parte com este a rematar à entrada da área para uma grande defesa do guarda-redes da casa para canto, na sequencia do canto Rampa de cabeça viu a bola ser aliviada em cima da linha por um defesa que aliviou prontamente a bola para fora da área.

Aos 55 minutos foi a vez do Terras de Bouro através de um pontapé livre criar perigo na área aronense. Outra vez de livre perto da área Police colocou João Nunes em sentido que teve de sacudir com os punhos.

Através de bolas paradas o Terras de Bouro criou oportunidades perto da baliza aronense que João foi conseguindo controlar para desespero da equipa da casa.

Os 3 minutos de descontos dados no final da partida permitiram ainda a ambas as equipas criarem oportunidades que foram infortunas. O encontro acabou com o mesmo resultado que se iniciou zero-zero. Nota positiva para o trabalho da equipa de arbitragem que no final da partida foi bastante elogiada pelos membros de ambas as equipas.

No próximo sábado o Arões jogará em casa contra a equipa do Desportivo de S. Cosme, num jogo a contar para a 3ª Eliminatória da Taça da Associação de Futebol de Braga.

domingo, 7 de dezembro de 2014

Juniores: Arco de Baúlhe, 1 - Arões SC, 2

Opinião: 
Texto e foto (arquivo): Ricardo Castro
.
Rui Pedro e um (M)arco histórico para a décima vitória
.
- Treinador Miguel Castro e Miki foram expulsos
.
Os Juniores do Arões continuam firmes na liderança do campeonato. A equipa de Miguel Castro venceu no reduto do Arco de Baúlhe por duas bolas a uma, em jogo da 10.ª jornada da Série D da 1.ª Divisão Distrital.
.
A formação da casa adiantou-se no marcador aos cinco minutos de jogo. O Arões chegou ao empate na sequência de uma jogada coletiva. O central JP descobriu Marco na esquerda. Em velocidade, o lateral aronense ganhou espaço na esquerda e rematou forte e cruzado para o fundo da baliza.
.
Ainda no primeiro tempo, os forasteiros completaram a reviravolta. Rui Pedro aproveitou um lance mal aliviado pela equipa do Arco e rematou forte, contando com um desvio subtil da bola num adversário, antes de entrar na baliza.
.
Na segunda parte, o Arco de Baúlhe carregou em busca do empate e a disputa intensa pela bola levou a uma maior acção do árbitro na marcação de faltas. O Arões aguentou a pressão ofensiva do adversário e contou com uma tarde inspirada de Rui Pedro. Por várias vezes, o guardião aronense evitou o empate com boas defesas.
.
Aos 80 minutos, Miki viu o cartão vermelho numa disputa de bola a meio campo. A acção disciplinar, vista como exagerada, originou muitos protestos da equipa visitante. Na sequência, também o treinador Miguel Castro viu ser-lhe dada a ordem de expulsão pela árbitra fafense Cátia Leitão.
.
Até final, os aronenses seguraram a vantagem e somam agora 30 pontos, fruto de dez vitórias em dez jogos. Na próxima jornada, o Arões recebe o Cabeceirense, 4.º classificado com 18 pontos e menos dois jogos realizados.
.

sábado, 6 de dezembro de 2014

Arões SC, 3 - CD Celeirós, 0 (os treinadores)

Opinião: 
Miguel Paredes, treinador do Arões:
.
“Criámos bastantes situações de golo na primeira parte. Fruto de alguma ansiedade mantivemos o jogo demasiado tempo aberto. Deveríamos ter feito o golo mais cedo, de forma a torna o jogo mais fácil.”

“Temos tido grandes oscilações no nosso rendimento e o primeiro golo libertou-nos um bocadinho. Depois na segunda parte, quando estávamos algo intranquilos, o segundo golo deu a tranquilidade que necessitávamos.

“O nosso adversário podia ter feito o empate, que na altura era tremendamente injusto.”

“Tivemos uma conversa muito grande durante esta semana, os jogadores precisam de perceber que acima de tudo têm de ser agressivos, têm de jogar sempre no limite.”

“Temos mais dois jogos antes da paragem de fim de ano e queremos retomar o caminho que já tivemos muitas vezes.”

“Mesmo com esta irregularidade, temos andando nos lugares de cima, mas podíamos estar mais. Se pensarmos que está tudo feito, é um erro. Temos de perceber que temos obrigação de render e jogar mais. Se assim for, vamos andar nos lugares ainda mais acima.”
.
Amadeu Rosas, treinador do Celeirós: 

“Pedi aos jogadores que aguentassem o 0-0 o mais tempo possível, para enervar um bocadinho o Arões, que é uma das boas equipas deste campeonato.”

“Cometemos alguns erros que custaram caro. O Arões ganhou bem e é um dos candidatos à subida.”
“O objetivo do Celeirós é a manutenção. Lógico que temos tido uma série de derrotas e estamos a ficar cada vez mais no fim da tabela.”

“Não está a ser fácil, mas vamos analisar, trabalhar e acreditar que isto melhore.”
.

Pró-Nacional: Arões SC, 3 - CD Celeirós, 0

Opinião: 
.
Texto e fotos: Ricardo Castro
.
Pablo deu tranquilidade ao triunfo 
.
- Beijinhos desfez o nulo e o brasileiro bisou
.
Regresso a casa, mais uma vitória. O Arões bateu o Celeirós por três bolas a zero e volta a pressionar os mais diretos adversários na luta pelos primeiros lugares. O capitão Fernando Beijinhos abriu o marcador e Pablo aumentou os números, num jogo a contar para a 16.ª jornada da Pró-Nacional.

Os primeiros minutos foram uma imagem do clima. Frios, sem grandes oportunidades de golo. O primeiro remate a uma das balizas foi de Marco Lima, aos 11 minutos. João Nunes defendeu sem problemas.

Com o passar dos minutos, o sol mostrou-se. E o Arões também. Aos 16 minutos, a primeira oportunidade. E em dose dupla. Gustinho rematou à trave e logo a seguir, Zezé recebeu o cruzamento de Filipe, mas viu a defensiva do Celeirós tirar o golo na pequena área. Aos 25 minutos, substituições forçadas em ambas as equipas. Gustinho saiu tocado de um lance com Ruizinho e Barbosa entrou para o seu lugar. No Celeirós, Abiodun saiu e Perry saltou para jogo.

Pablo festeja o segundo golo do Arões
À meia hora, mais do mesmo. Uma investida, com duas ocasiões de golo. Filipe recebeu na área, rematou cruzado e Diogo socou a bola. Na insistência, Marquinhos viu o remate desviado para canto, do qual nada resultou. Filipe dispôs de semelhante ocasião aos 38 minutos. Mas Diogo voltou a ‘fechar’ a baliza.

O Arões mostrou-se mais ofensivo e o golo chegou aos 40 minutos. Livre de Pablo, sapatada de Diogo a defender, mas a bola ficou junto à pequena área e no meio da confusão, Fernando Beijinhos desviou como pôde e a bola acabou no fundo da baliza. O capitão imperou, deu a vantagem ao Arões e o intervalo chegaria sem mais alteração no marcador.

Para a segunda parte, os mesmos protagonistas. Porém, um jogo mais pobre nos primeiros minutos, com falta de ímpeto ofensivo de parte a parte. O Arões chegava mais à baliza contrária, mas sem precisão no último passe. Aos 67 minutos, um alívio no meio campo defensivo do Celeirós quase dava golo. A bola passou por toda a gente e Marco Lima surgiu perante João Nunes, mas o remate saiu ao lado. Sério aviso.

Na resposta, a eficácia. Passe de Zezé da direita para o meio e Pablo recebeu a bola onde mais gosta. Com espaço e em posição frontal à baliza, um remate colocado de pé esquerdo. Na baliza, Diogo ficou mal. O remate foi brilhante, mas o sol também foi. E traiu o nº 12 dos bracarenses.

Amadeu Rosas já tinha esgotado as substituições e a tarefa complicava-se. Miguel Paredes ainda pôde lançar Agostinho e Raimundo, para as saídas de Filipe e Zezé. Pelo meio, Serrinha acertou com a baliza. Mas João Nunes não precisou de muito para manter a ‘folha’ limpa.

Aos 87 minutos, o fecho das contas. Jogada de Marquinhos da direita, Pablo voltou a receber a bola à entrada da área em posição frontal e rematou colocado, junto à relva. Diogo esticou-se, mas não evitou novo golo do brasileiro.

A uma jornada do fecho da primeira volta, o Arões soma 27 pontos. São oito vitórias, três empates e cinco derrotas. O próximo jogo dita a deslocação ao reduto do Terras de Bouro.

Jogo realizado no Parque Desportivo Centro para a Formação e Juventude de Arões.

Árbitro: Miguel Ângelo Silva, auxiliado por Jorge Fernandes e Jorge Pinheiro.

ARÕES SC: João Nunes, Marquinhos, Fernando Beijinhos (cap.), Rui Rampa, Pedro Rosita, Nené, Gustinho (Barbosa, 25’), André Sampaio, Pablo, Filipe (Agostinho, 72’) e Zezé (Raimundo, 81’). Treinador: Miguel Paredes.

CD CELEIRÓS: Diogo, Júlio, Nélson Feliz (cap.), Daniel, Figo, Ruizinho, Tiago Silva (Rui Ribeiro, 68’), Luizinho (Serrinha, 68’), Airosa, Abiodun (Perry, 25’) e Marco Lima. Treinador: Amadeu Rosas.

Disciplina – cartões amarelos: Figo, 43’, Marco Lima, 45’, Nélson Feliz, 78’ e Airosa, 83’.

Marcador: Fernando Beijinhos, 40’, Pablo, 70’ e 87’.

Infantis: Arões (A), 2 - Vizela, 5

Opinião: 
Jogo com início às 9:30h.
Vizela 1-0 aos 10 min.
Vizela 2-0 aos 12 min.
Vizela 3-0 aos 12 min.
5-0 ganha o Vizela aos 22min
1-5 marcou o Arões por Joel de livre directo. Acaba a 1. Parte.
INTERVALO
Faltam 5min. Para o fim do jogo resultado igual ao intervalo.
2-5 Joel de livre marca outra vez!

quinta-feira, 4 de dezembro de 2014

Agenda desportiva de fim-de-semana

Opinião: 
.
Futebol Popular - FFPN - 3.ª Jornada - 1.ª Fase
.
AD Tarrio - Agrupamento Santa Cristina | sábado, 6 de dezembro, 15h00, em Refojos, Santo Tirso
.

“A Magia do Natal”: Iniciativa foi um sucesso para o Centro Social Aronense.

Opinião: 
Fotos: Centro Social de Arões.

Realizou-se na última sexta-feira à noite, no Multiusos de Fafe, pelo Centro Social de Arões o espectáculo solidário intitulado “A Magia do Natal” que foi um êxito.

A iniciativa teve como objectivo a angariação de fundos com o intuito de melhorar as infraestruturas da Quinta da Arrochela, cujo cultivo se destina ao auto-consumo pela cozinha da instituição. A referida Quinta, localizada nas traseiras do Lar Cónego Valdemar Gonçalves em Arões São Romnão, é já cultivada há uns anos no âmbito de uma estratégia de sustentabilidade para o Centro, mas neste momento a instituição pretende alargar o âmbito do projecto instalando um pomar, um sistema de rega automática e gota-a-gota e adquirindo um pequeno tractor para automatizar a manutenção desse espaço.

Esta iniciativa realizada na última semana nas palavras de Patrícia Fernandes, a Directora Técnica do Centro Social da Paróquia de S. Romão de Arões, “Só foi possível graças à enorme generosidade e apoio de todos os grupos que amavelmente aceitaram o convite para participar, assim como de inúmeros particulares que voluntariamente cederam o seu tempo, conhecimentos e equipamentos para tornarem possível este espectáculo”

Além das receitas de bilheteira, esteva ainda patente uma pequena venda de Natal com artesanato, doces regionais, compotas, licores, bolachas e marshmallows decorados.

Paralelamente, foi levada a cabo durante o espectáculo uma acção de apadrinhamento de árvores fruteiras, em que o público teve oportunidade de, por 5€, adquirir a favor do Centro Social uma árvore de fruto à sua escolha, árvores estas que irão ser agora plantadas na Quinta da Arrochela e que poderão ser acompanhadas pelos respectivos padrinhos.

Segundo a directora, Patrícia Fernandes, os resultados obtidos com a iniciativa excederam todas as expectativas da Instituição que se congratulou com a enorme afluência dos fafenses (mais de 1500 bilhetes vendidos), tendo ainda sido apadrinhadas 48 árvores e esgotado todos os licores, bolachas, doces cobertos, marshmallows e vendido bastantes compotas e artesanato. Numa análise preliminar, a Instituição estima ter angariado com este evento cerca de 3000 euros.

segunda-feira, 1 de dezembro de 2014

Infantis: equipa A do Arões goleia no dérbi fafense

Opinião: 
Texto: Ricardo Castro
.
Vitória de mão cheia na Pica
.
- Bruno Diogo e Joel bisaram
.
A equipa A de Infantis do Arões venceu o dérbi fafense na Pica, por cinco bolas a zero, em jogo a contar para a 5.ª jornada da Série K do distrital da AF Braga.
.
Bruno Diogo e Joel bisaram, num encontro em que André também fez o gosto ao pé, marcando um dos cinco golos da formação aronense.
.
Com esta vitória, o Arões segue no quarto lugar, com sete pontos em quatro jogos realizados. Na próxima jornada, a formação aronense recebe uma das equipas que forma o trio da frente com 12 pontos, o Vizela.
.
Na dianteira do campeonato seguem também o Antime e o Torcatense, sendo que a formação vimaranense, a par do Vizela, tem mais um jogo realizado que o Arões.
.
Consulte a classificação AQUI
.