domingo, 1 de fevereiro de 2015

Juniores: Arões SC, 5 - Mota FC, 0

Opinião: 
Texto e fotos: Ricardo Castro

De mota para a goleada

- Mão cheia em resposta à primeira derrota

Os juniores do Arões responderam da melhor maneira à derrota em Polvoreira e venceram o Mota, por cinco bolas a zero. Uma goleada de mão cheia no último jogo da primeira volta.

Num encontro de extremos na classificação, poder-se-ia esperar um jogo desequilibrado. Na verdade, o líder Arões entrou em jogo à procura do golo. Mas encontrou uma equipa de luta e com um guarda-redes inspirado. Nos primeiros dez minutos, João negou o golo a Miki por duas vezes.

O duelo entre o rápido jogador aronense e o guardião visitante voltou a meio da primeira parte. Aos 20’, João defendeu a soco um remate de fora da área. Aos 24’, Miki aproveitou um mau corte da defensiva contrária, sprintou para a baliza mas João agarrou a bola.

Pouco depois, Joca teve o golo nos pés por duas vezes. Primeiro, Luís Filipe lançou-o e João levou a melhor no frente-a-frente. A seguir, ganhou o ressalto e rematou frouxo, permitindo o corte de um defesa perto da linha de baliza.

Aos 35 minutos, foi de vez. À quinta tentativa, Miki levou a melhor. Remate colocado e fora do alcance à saída do guarda-redes. O Mota respondeu no minuto seguinte e podia ter empatado na única ocasião da primeira parte. Carlos Silva cabeceou ao poste.

No último lance antes do intervalo, o Arões ampliou para 2-0. Jogada individual de Morais junto à linha de fundo e assistência para Joca encostar na pequena área, com a baliza à sua mercê.

Na segunda parte, o Arões continuou a controlar o jogo e aos 56 minutos, Morais aproveitou um desentendimento defensivo na pequena área do Mota e encostou para o 3-0. Antes, Marcos já tinha enviado com estrondo a bola ao ferro da baliza de João.

Aos 61 minutos, Vítor fez o quarto golo. João defendeu para a frente um livre direto de Miki e o central aronense, astuto e oportuno, estava no sítio certo para desviar com êxito.

O Arões continuava instalado no meio-campo adversário e Lisuarte, recém-entrado, enviou a bola ao ferro aos 64 minutos. Mas, volvidos outros seis, o mesmo jogador deu o melhor seguimento a uma jogada de Miki pela direita e atirou para o 5-0.

Morais e Miki estiveram perto de aumentar ainda mais o resultado, mas a ação de João na baliza foi decisiva para um resultado que podia ter sido mais volumoso a favor dos da casa.

Já perto do fim, Ricardo podia ter reduzido por duas vezes. Primeiro surgiu na cara de Rui Pedro e rematou à trave. Pouco depois, a trave voltou a negar-lhe o tento de honra num livre direto. Pelo meio, Marcelo viu um golo ser-lhe anulado por fora-de-jogo, num lance bem ajuizado pela equipa de arbitragem.

Com este triunfo, a equipa de Miguel Castro soma agora 39 pontos e parte para a segunda volta com 13 vitórias, uma derrota e com mais nove pontos em relação ao Sandinenses, 2.º classificado. O Mota continua no último posto e sem qualquer ponto. Na próxima jornada, o Arões recebe o Tabuadelo, a quem ganhou na primeira volta, por dois a zero.

Jogo realizado no Parque Desportivo de Arões – Vila de Arões São Romão, Fafe.

Árbitro: Gaspar Castro, auxiliado por Luís Salgado e Pedro Salgado (AF Braga).

ARÕES SC: Rui Pedro, Luís Carlos, Vítor, Pizarro, Baleu, Roberto, Morais, Miki (cap.), Joca (Lisuarte, 61’), Luís Filipe (Cardoso, 54’), Marcos (Miguel, 68’). Treinador: Miguel Castro.

MOTA FC: João (cap.), Ângelo, Fábio (Luís, 53’), Sampaio (Diogo, 58’), Eduardo, Silva, Ricardo, Miguel, Carlos Silva, Rafael, Marcelo. Treinador: Cyril Pinto.

Disciplina: nada a assinalar.

Golos: Miki, 35’, Joca, 45’, Morais, 56’, Vítor, 61’, Lisuarte, 70’.

Sem comentários:

Enviar um comentário