sábado, 14 de fevereiro de 2015

Pró-Nacional: Arões SC, 2 - Porto D'Ave, 0

Opinião: 
Texto e fotos: Ricardo Castro
.
Arões é líder à condição

- Golos de Filipe e Pedro Rosita

O Arões venceu o Porto D’Ave por duas bolas a zero. A equipa de Miguel Paredes somou a terceira vitória consecutiva – algo inédito nesta época - e está provisoriamente na liderança da Pró-Nacional com 42 pontos, mais um do que o Torcatense.

Depois na vitória do reduto do líder, um adversário com tradição nos distritais. O Porto D’Ave chegava a Arões após ter quebrado, com o triunfo caseiro diante do Serzedelo, uma série de cinco derrotas consecutivas. Com intenção de fugir aos lugares de descida, Gera deu o primeiro sinal da vontade dos homens de Taíde aos quatro minutos. João Nunes defendeu o remate do extremo.

A pressão dos visitantes colocou alguns problemas à defensiva aronense. Nos primeiros minutos, várias foram as vezes em que os centrais tiveram de ‘despachar’ a bola da zona mais recuada. Pelo meio, Pablo tentou o golo após boa jogada de Bruno Cunha. O remate saiu por cima.

Filipe e Marcos festejam o primeiro golo do jogo
Aos 21’, Filipe (outra vez ele) voltou a desbloquear um jogo difícil até então. O passe de Gustinho, a rasgar a defesa, foi meio golo. À entrada da área, o avançado recebeu na perfeição e à saída do guarda-redes rematou de pronto com o pé direito. Eficácia, frieza e o primeiro golo do jogo.

Perto da meia hora, Zezinho falhou um golo certo. A canto de Bruno Cunha, o lateral apareceu sozinho ao segundo poste e com a baliza deserta, desviou por cima. Do outro lado, e mesmo sem grandes oportunidades, Gera e Kevin agitavam o jogo pelas alas e daí surgiram vários pontapés de canto. Mas foi de fora da área o lance mais trabalhoso para João Nunes. Aos 40’, Gonça rematou para defesa apertada do guarda-redes.

No minuto seguinte, um lance rápido na área aronense levou os visitantes a pedir grande penalidade. Nada resultou daí e Gaspar Fernandes mostrou o amarelo a Kevin, por protestos.

Na segunda parte, um jogo muito equilibrado e com poucas oportunidades de golo. A defensiva da casa travou as investidas pelas alas e, embora com mais posse de bola no meio campo ofensivo, o Porto D’Ave teve dificuldades em criar mossa no ataque.

Aos 53 minutos, Pablo tentou o segundo golo. O brasileiro tabelou com Gustinho, mas António segurou. A vinte minutos dos noventa, Agostinho viu-lhe ser negado o 2-0. No momento do passe de Pablo, o árbitro auxiliar entendeu que o médio estava fora-de-jogo e anulou de imediato o lance.

Já com Bonjardim e Rui Gomes em campo e face à insistência contrária, Miguel Paredes tirou Filipe e reforçou o meio campo com Pedro Rosita para o último quarto de hora. Aos 83 minutos, a substituição revelou eficácia. Pelo lado direito, o médio fez um cruzamento-remate à entrada da área e ampliou a vantagem. Intencional ou não, Rosita fez uma ‘chapelada’ a António, que mesmo esticando-se todo, não evitou o 2-0.

O jogo ficou praticamente decidido e, até final, Gera e Agostinho tentaram o golo numa e noutra baliza. Porém, o resultado não mais se alterou.

O Arões soma oito jogos sem perder e pode ficar isolado no primeiro lugar no fim da jornada, caso o Torcatense perca diante do Maria da Fonte e o Ronfe não ganhe em casa ao Marinhas. Na próxima jornada, a formação de Miguel Paredes volta a jogar em casa, diante do Serzedelo.
.
:: ficha de jogo ::

Jogo realizado no Parque Desportivo de Arões.
.
Árbitro: Gaspar Fernandes, auxiliado por Pedro Pinto e Tiago Mendes (AF Braga).

ARÕES SC: João Nunes, Marcos, Fernando Beijinhos (cap.), Rui Rampa, Zezinho, Néné, Gustinho, Bruno Cunha (Agostinho, 66’), Pablo, Filipe (Pedro Rosita, 75’), Zézé (Raimundo, 82’). Treinador: Miguel Paredes.

PORTO D’AVE: António, Jorge Miguel, Alexandre, Montenegro (Gama, 84’), Giane, Gonça, Schweppes, Rui Alves (Bonjardim, 55’), Kevin, Gera (cap.), Luís Filipe (Rui Gomes, 66’). 
Treinador: Luís Miguel.

Disciplina – cartões amarelos: Giane, 35’, Kevin, 41’, Gonça. 49’, Zézé, 70’, Alexandre, 88’. Cartões vermelhos: nada a registar.

Golos: Filipe, 21’, Pedro Rosita, 83’.
.

Sem comentários:

Enviar um comentário