terça-feira, 31 de março de 2015

Feira de Artesanato de Arões a 18 e 19 de julho

Opinião: 
Texto: Ricardo Castro

Inscrições para a quinta edição até 5 de junho

Já são conhecidas as datas da 5.ª edição da Feira de Artesanato da Vila de Arões São Romão. O evento, que tem como palco habitual o Largo da Igreja Românica, decorre a 18 e 19 de julho.

O certame cultural junta, à semelhança dos anos anteriores, vários artesãos, agricultores, associações e coletividades, numa mostra coletiva de cariz teatral, musical, folclórica, desportiva e escolar, criada em 2009 como forma de assinalar a elevação de Arões a Vila.

Na quarta edição, que marcou o auge do evento com dezenas de expositores e centenas de visitantes, o Secretário da Junta, João Ricardo Lopes, projetara a Feira de 2015 contando com "a força de vontade dos aronenses" para que "mais expositores possam aproveitar esta oportunidade e que Arões ganhe um evento que seja a marca de qualidade da terra".

As inscrições para participar na edição deste ano encontram-se abertas até 5 de junho. A organização da Feira de Artesanato está a cargo da Junta de Freguesia da Vila de Arões São Romão.

Pró-Nacional: Arões SC, 2 - Merelinense FC, 4

Opinião: 
Texto: Ricardo Castro | Fotos: Rui Silva

Continuam os maus resultados

O Arões somou o quinto jogo sem vencer na Pró-Nacional e atravessa o pior momento da época no que a resultados diz respeito. A equipa de Miguel Paredes sofreu nova derrota, em casa, diante do Merelinense, por quatro bolas a duas. As vitórias têm fugido e os adversários do topo da tabela vão, aos poucos, ficando mais distantes dos aronenses.

Os primeiros 20 minutos espelharam o desfecho de um jogo em que o Arões teve algumas dificuldades em chegar à baliza contrária na primeira parte. O Merelinense foi eficaz e marcou nas duas ocasiões mais claras. Telmo aproveitou uma bola na área e inaugurou o marcador aos cinco minutos. E Rui André dobrou a vantagem, ao culminar um contra-ataque após assistência de Telmo, num lance nascido de um canto favorável ao Arões.

À meia hora, Miguel Paredes tirou Pedro Rosita e lançou Zézé. A aposta no ataque aumentou a pressão dos da casa, traduzida em golo aos 40 minutos. Barbosa aproveitou da melhor maneira a confusão na área contrária e reduziu para 1-2, relançando a discussão do resultado para a segunda parte.

Aí, o Arões mostrou, desde cedo, vontade de dar a volta ao marcador. Pablo dispôs de uma primeira ocasião num livre, atirando pouco por cima. Aos 55 minutos, o brasileiro não falhou uma grande penalidade, por falta de Simões sobre Zézé. O jogador bracarense foi expulso e o Arões chegava ao 2-2, já em superioridade numérica.

Contra dez e já depois de recuperar da desvantagem de dois golos, esperava-se maior pressão dos locais. Tal não aconteceu. Alguma passividade na busca do terceiro golo – o da reviravolta - ditou nova vantagem dos visitantes. Rui André aproveitou uma jogada rápida e, na área, deu a melhor sequência a um cruzamento da direita. Era o bis na partida do avançado do Merelinense e o 2-3 no marcador.

Aos 82 minutos, o recém-entrado David sentenciou a partida, atirando para o fundo da baliza de Paulo Jorge após uma bola metida nas costas da defensiva adversária.

Apesar do deslize, o Arões mantem o quinto lugar, com 44 pontos, mas já a sete do líder Torcatense. O segundo lugar, pertença do Maria da Fonte, está a três de distância. Na próxima jornada, a turma de Miguel Paredes procura nova lição diante do Desportivo de Ronfe, a quem venceu na primeira volta, por 4-1. Os vimaranenses, orientados pelo fafense Paulinho Soares, estão no 8.º posto com 41 pontos e acumulam um ciclo de sete jogos sem vencer.

No intervalo do jogo, foram apresentados todos os escalões de formação da equipa aronense e foi entregue uma camisola do clube a um dos dois militares fafenses que está de partida para uma missão de paz no Kosovo.

Jogo realizado no Parque Desportivo de Arões – Vila de Arões São Romão, Fafe.

Árbitro: Rui Amaral, auxiliado por André Duarte e Daniel Vale (AF Braga).

ARÕES SC: Paulo Jorge, Pedro Rosita (Zézé, 30’), Marcos, Rui Rampa, Zezinho, Barbosa (André, 64’), Gustinho, Agostinho, Pablo, Bruno Cunha (Zé Dias, 80’), Raimundo. Treinador: Miguel Paredes.

MERELINENSE FC: Alex, Cara (cap.), João Paulo, Simões, Ribeiro, Ni, Telmo, João Cardoso, João Araújo (David, 70’), Rui André (Pedrinho, 90’), Ruca (Costa, 60’). Treinador: Pedro Rocha.

Disciplina – cartões amarelos: João Araújo, 12’, Gustinho, 25’, Marcos, 50’, Rui André, 51’, Agostinho, 62’, Zezinho, 64’. Cartão vermelho: Simões, 55’.

Golos: Telmo, 5’, Rui André, 20’ e 65’, Barbosa, 40’, Pablo (g.p), 56’, David, 82’.

domingo, 29 de março de 2015

Juvenis - 2.ª Div. AF Braga: GD Serzedelo, 1 - Arões SC, 4

Opinião: 
Texto: Ricardo Castro | Foto (arquivo): Rui Silva

Bis de Emanuel abriu caminho à vitória

Os juvenis do Arões venceram este domingo, no reduto do Serzedelo, por quatro bolas a uma. Um triunfo dedicado por toda a equipa Pedro ‘Nani’, jogador do plantel que foi operado na última sexta-feira a um joelho.

Na sequência de dois pontapés de canto, Emanuel deu vantagem ao Arões na primeira parte, com um bis aos 11 e aos 18 minutos. Na segunda parte, e após novo canto, Vítor ampliou para 0-3.

Aos 69 minutos, o Serzedelo reduziu a desvantagem e pouco depois, aos 71’, Pedrinho fixou o resultado com o quarto golo aronense.

O Arões segue isolado, com doze pontos de vantagem sobre o Torcatense. O campeonato para no próximo fim-de-semana, antes de a formação de Ricardo Cunha receber o Ponte, em jogo da 24.ª jornada.

Juniores - 1ª Div. AF Braga: Arões SC, 3 - CD Celoricense, 0

Opinião: 
Texto e foto (arquivo): Ricardo Castro
.
Vitamina M no regresso às vitórias

- Morais, Miki e Marcos fizeram os golos

Os juniores do Arões voltaram às vitórias no campeonato. Depois de três jogos sem vencer, a equipa de Miguel Castro recebeu e venceu o Celoricense por 3-0.

Após o nulo dos primeiros 45 minutos, Morais abriu a contagem de grande penalidade e Miki dobrou a diferença da mesma maneira. O terceiro golo foi da autoria de Marcos.

A turma aronense segue em primeiro com 56 pontos e tem o Polvoreira a dezassete da liderança, ainda que os vimaranenses tenham dois jogos a menos.

Na próxima jornada, o Arões desloca-se a São João de Ponte.
.

terça-feira, 24 de março de 2015

Pró-Nacional: Brito SC, 1 - Arões SC, 0

Opinião: 
Texto: Ricardo Castro  | Foto (arquivo): Rui Silva

Derrota atira Arões para o quinto lugar

O Arões perdeu em Brito por uma bola a zero e caiu para o quinto lugar da Divisão Pró-Nacional da AF Braga. Foi o quarto jogo consecutivo sem vencer para o campeonato e o quinto na época, tendo em conta a eliminação na Taça AF Braga neste ciclo recente de jogos.

Nexa, já perto do intervalo, apontou o golo da vitória da turma vimaranense, que se tornou, para já, a única com quem o Arões não somou qualquer ponto esta temporada.

Na tentativa de inverter o resultado, a equipa de Miguel Paredes atacou mais na segunda parte, dispôs de algumas oportunidades de golo, mas não conseguiu evitar a sétima derrota na prova.

O resultado atirou os aronenses para o quinto lugar, com os mesmos 44 pontos do agora quarto classificado, Maria da Fonte. Amares e Ninense estão imediatamente acima, com 45 pontos e o Torcatense lidera, com 48.

Este fim-de-semana, o Arões recebe o Merelinense. A par do Ninense, os bracarenses são uma das duas equipas com menos derrotas – apenas quatro em 27 jornadas disputadas. O duelo da primeira volta deu um nulo e divisão de pontos entre as duas formações.
.

domingo, 22 de março de 2015

Juniores: GD Serzedelo, 3 - Arões SC, 3

Opinião: 
Texto e foto: Ricardo Castro

Terceiro jogo consecutivo sem vencer

- Guardião Rui Pedro acabou expulso

Os juniores do Arões empataram a três bolas no reduto do Serzedelo, aumentando para três o número de jogos consecutivos sem vencer, já depois da derrota em Prazins e do empate caseiro no dérbi com o Fareja. A equipa de Miguel Castro esteve três vezes em vantagem, mas permitiu por outras tantas vezes a resposta dos vimaranenses.

Lisuarte inaugurou o marcador, ao rematar forte após um livre de Jorge sobre a meia direita. O Serzedelo respondeu com eficácia e também marcou num lance de bola parada, aproveitando alguma indecisão da defensiva aronense.

Antes do intervalo, Jorge recolocou o Arões em vantagem. Num livre lateral à entrada da grande área, o extremo bateu direto à baliza e surpreendeu o guardião da casa.

O Serzedelo entrou forte na segunda parte e chegou várias vezes ao ataque nos primeiros dez minutos. Num pontapé de canto, e beneficiando do forte vento que se fazia sentir, os vimaranenses chegaram ao 2-2 antes da hora de jogo.

O Arões reagiu a novo golo sofrido, mas acabou por ver a missão mais complicada, quando um atraso para o guarda-redes Rui Pedro ditou a expulsão do guardião e grande penalidade para os locais, num lance duvidoso junto à linha de fundo. O médio Roberto rendeu o colega de equipa na baliza e viu o Serzedelo desperdiçar a grande penalidade, com a bola bater no poste.

Os fafenses superaram as adversidades e dominaram no quarto de hora seguinte. Nesse período, Pedro Morais isolou o avançado Rui Pedro, que na cara do guarda-redes fez o 2-3. Pouco depois, Miki esteve perto do quarto golo. Já depois de ultrapassar o guarda-redes, o veloz dianteiro do Arões fez um chapéu, evitado por um contrário em cima da linha de baliza.

Se não marcou o Arões, o Serzedelo voltou a igualar pela terceira vez. Na sequência de uma bola parada, Bessa aproveitou da melhor forma e rematou forte e sem hipóteses para o guardião improvisado Roberto.

O Arões continua em primeiro, com 53 pontos em 21 jogos e recebe o Celoricense na próxima jornada. A equipa de Basto ocupa o 4.º lugar com 34 pontos e tem menos dois jogos do que o líder da prova.

Juvenis - Arões SC, 9 - Donim, 0

Opinião: 
Texto: Ricardo Castro | Foto (arquivo): Rui Silva

Maior goleada da época com hat-trick de Pedrinho

Os juvenis do Arões golearam em casa o Donim por nove bolas a zero, na maior goleada da equipa de Ricardo Cunha na presente época.

Pedrinho inaugurou o marcador aos quatro minutos e Emanuel aumentou para 2-0 aos 10’. Telmo Lemos, aos 17’, João Pinto aos 22’ e Vítor aos 31’ levaram o Arões para o intervalo com a mão cheia de golos.

Logo a abrir a segunda parte, Pedrinho fez o 6-0 e completou o hat-trick aos 64 minutos, com o sétimo golo aronense. Hugo fez o 8-0 aos 70’ e Bruno Santos fechou o resultado aos 73’. O resultado só não foi mais dilatado porque o Arões não concretizou duas grandes penalidades.

Com este resultado, a equipa fafense continua isolada no primeiro lugar, com 57 pontos, mais dez do que o Torcatense, segundo classificado. Na próxima ronda, o Arões visita o Serzedelo.
.

domingo, 15 de março de 2015

Declarações de Jorge Batista no final do Arões - Taipas (2-2)

Opinião: 
Foto: Ricardo Castro

"Parece-me clara a grande penalidade e se calhar traduz alguma justiça"
.
“Um jogo difícil, perante uam equipa que está nos lugares cimeiros. Parece-me que foi um bom jogo, as duas equipas quiseram vencer. Acabamos por sofrer dois golos em dois lances que nós sabíamos que o Arões era forte.

Parece-me que tivemos muito mais oportunidades claras para fazer golos do que o Arões, nomeadamente na primeira parte podíamos ter ampliado a vantagem. Foi um jogo intenso, perante uma equipa bem orientada. Dentro da normalidade que são alguns erros que acontecem em termos de arbitragem, penso que a equipa esteve à altura. Podemo-nos queixar em determinados lances, alguns amarelos. Mas numa fase difícil do campeonato, onde por vezes também não é fácil arbitrar, houve três excelentes equipas, quatro golos e assim vale a pena vir ao futebol.

Eu fiquei com a sensação, quase sem dúvida, que a bola bate no braço do lateral do Arões. Vi o árbitro explicar no fim que também fica com essa ideia. Acabou por ser grande penalidade e empatamos nesse lance. Não me parece que tenha sido com intenção de forçar alguma coisa. Parece-me clara a grande penalidade e se calhar traduz alguma justiça. 

Satisfeito com a atitude da equipa, com o desenrolar da partida onde não nos encolhemos perante uma equipa que está a lutar pelos lugares cimeiros, conseguimos o 2-2, o resultado possível”.

Declarações de Miguel Paredes no final do Arões - Taipas (2-2)

Opinião: 
Foto: Ricardo Castro
.
“Desde que chegamos ao topo, todos os lances são contra nós”

“Na primeira parte não entramos muito bem no jogo. Permitimos que o Taipas pudesse jogar, que os avançados deles chegassem primeiro à bola. Não fomos agressivos e não nos posicionamos muito bem no jogo. Acabamos por sofrer um golo, num lance de ataque rápido muito bem executado pelo adversário. Antes podíamos ter marcado, com o Rampa completamente sozinho. No entanto conseguimos chegar ao empate. Na primeira parte houve duas oportunidades para cada lado e o empate aceitava-se.

Entramos bem na segunda parte. Tivemos logo um remate do Zézé à barra, depois fizemos o segundo golo e fomos controlando o jogo. O Taipas, apesar de ter mais bola, nunca conseguiu chegar com perigo à nossa baliza e nós fomos chegando e tivemos uma ou oura situação em que podíamos ter definido melhor o último passe para fazer o 3-1.

Depois aparece aquele lance, que já é a nossa sina. Desde que chegamos ao topo, todos os lances são contra nós. O Zezinho diz que a bola lhe bate no peito, o árbitro deixou jogar e quando viu que não foi golo, por indicação do árbitro auxiliar, o senhor Orlando Rodrigues, marcou o penalti. Na dúvida é sempre contra nós, os colegas que estão na área dizem que a bola bate no peito. O próprio bater da bola é indicativo disso.

Estão a tentar deitar-nos para baixo, mas vamos continuar a lutar. Foi um jogo muito difícil e hoje tivemos mais duas situações em que tivemos de fazer duas substituições, remendamos a equipa, os jogadores portaram-se bem. Mas contra algumas situações não conseguimos lutar.

Relembro que este árbitro foi o que marcou aqui o penalti há dois anos que deu a subida ao Ninense, só ele é que viu aos 94 minutos e que deixou o Torcatense na nossa divisão. Vamos continuar a trabalhar, porque contra isso não conseguimos fazer nada”.
.

Pró-Nacional: Arões SC, 2 - CC Taipas, 2

Opinião: 
Texto e fotos: Ricardo Castro

Arões caçou e foi caçado

- Zezinho bisou e acabou expulso no lance do empate


O Arões somou o terceiro jogo consecutivo sem vencer da Pró-Nacional. Depois da igualdade caseira diante do Serzedelo e da derrota com o Maria da Fonte, a equipa de Miguel Paredes cedeu novo empate no seu reduto, contra o Caçadores das Taipas, a duas bolas. Zé Manel adiantou os visitantes, o Arões deu a volta com um bis de Zezinho, jogador que foi expulso já perto dos noventa no lance que deu origem à grande penalidade muito protestada pelos fafenses e convertida no 2-2 pelo capitão dos forasteiros, Dúnio. Pelo meio, Filipe e Beijinhos saíram lesionados do desafio.

Rampa teve a primeira grande oportunidade na cabeça. Aos sete minutos, o central surgiu solto na área a cruzamento de Beijinhos e viu a bola passar muito perto da trave.

O Taipas respondeu aos 19 minutos. Depois de cruzamento de Bruno Machado da esquerda, Dúnio recebeu na direita e tocou para o remate frontal de Bruno. João Nunes defendeu em cima da linha de forma acrobática e viu Diogo atirar para fora na recarga.

Pouco depois, Bruno voltou a tentar, mas seria Zé Manel a ter a eficácia que faltou ao seu colega. Aos 22 minutos, o experiente jogador que alinhou vários anos na I Liga surgiu isolado no meio campo aronense e, após driblar João Nunes, atirou para a baliza deserta, inaugurando o marcador.

O Arões não podia ter respondido melhor ao golo sofrido e chegou ao empate aos 28 minutos. Após canto da esquerda, Zezinho surgiu na pequena área a desviar com êxito para o empate.

Depois do 1-1, as equipas encaixaram e a intensidade e as ocasiões de golo diminuíram. Aos 40 minutos e já com queixas insistentes no joelho, Filipe acabou substituído por André. Perto do intervalo, João Nunes evitou nova tentativa de Bruno com uma grande defesa. Na resposta, Barbosa quase dava vantagem ao Arões, mas Peitaça defendeu o cabeceamento do médio, no último lance da primeira parte.

Logo a abrir a segunda parte, Zézé atirou ao ferro da baliza, perdendo uma grande oportunidade para a reviravolta. Não marcou Zézé, bisou Zezinho aos 56 minutos. Livre frontal de Bruno Cunha para a área, Rampa tocou de cabeça e o lateral rematou de pronto com pé esquerdo à entrada da área para o 2-1.

À hora de jogo, o treinador do Taipas refrescou o ataque, com a entrada de Rui Macedo para o lugar de Diogo. Pouco depois, novo revés no Arões. Beijinhos saiu lesionado e entrou Raimundo. Zezinho passou para central e Agostinho recuou para a lateral esquerda.

Jorge Batista voltou a mexer à entrada para os últimos vinte minutos, fazendo entrar Zézé. Mas foi o seu homónimo do Arões a estar perto do golo aos 73 minutos. Do outro lado, o Taipas ia tentando o golo de bola parada. Aos 77’, Dúnio bateu um livre para a área, João Nunes afastou e Zé Manel rematou contra a muralha defensiva contrária.

Na resposta, Bruno Cunha, também de livre, colocou a bola na área, Barbosa 'penteou' a bola de cabeça e Peitaça defendeu com dificuldade. Zezé não conseguiu a recarga e o Arões perdeu oportunidade para dobrar a diferença.

Aos 83 minutos, o lance que decidiu o jogo. João Nunes não conseguiu agarrar a bola após um cruzamento, Zé Manel colocou a bola no coração na área e Zézé rematou para a baliza. O árbitro entendeu que Zezinho tocou a bola com a mão na pequena área e expulsou o jogador do Arões. Na conversão do castigo máximo, Dúnio igualou de novo a partida.

Nos quatro minutos de compensação, Zé Manel viu o segundo amarelo e foi expuso. Pouco depois, Pedro Rosita isolou Agostinho e o esquerdino do Arões rematou com êxito para o fundo das redes, mas o árbitro auxiliar anulou o lance por alegado fora-de-jogo.

O Arões continua no segundo lugar, com 44 pontos, mas viu Ninense e Amares igualarem em termos pontuais, além do líder Torcatense ter dilatado de um para três pontos a vantagem no topo da tabela. Na próxima jornada, o Arões visita o reduto do Brito.

No final da partida, Miguel Paredes revelou insatisfação com algumas incidências do jogo. “Desde que chegamos ao topo, todos os lances são contra nós. O Zezinho disse-me que a bola bate no peito. Os colegas que estão na área dizem que a bola bate no peito. O próprio bater da bola é indicativo disso. Mas vamos continuar a trabalhar porque contra isso não podemos fazer nada”.

Jogo realizado no Parque Desportivo de Arões.

Árbitro: Ricardo Ferreira, auxiliado por Orlando Rodrigues e Nicolas Oliveira.

Arões SC: João Nunes, Pedro Rosita, Fernando Beijinhos (cap.) (Raimundo, 61'), Rui Rampa, Zezinho, Néné, Barbosa, Agostinho, Bruno Cunha, Filipe (André, 40') e Zézé. Treinador: Miguel Paredes.

CC Taipas: Peitaça, João Paulo, Francisco, Bruno Machado, Dúnio (cap.), Zé Manel, Bruno (Berto 90+2'), Miki (Zézé, 64'), Rúben Teixeira, Diogo (Rui Macedo, 60') e André Campos. Treinador: Jorge Batista.

Disciplina - cartões amarelos: Bruno, 29', Zé Manel, 43' e 90', André, 44', Francisco, 52', Fernando Beijinhos, 54', Néné, 77', Rúben Teixeira, 85', Peitaça, 90+3', Bruno Machado, 90+4'. Cartão vermelho: Zezinho, 83', Zé Manel, 90'.

Golos: Zé Manel, 22', Zezinho, 28' e 56', Dúnio, 83' (g.p).

Juvenis: Vasco da Gama, 0 - Arões SC, 3

Opinião: 
Texto: Ricardo Castro | Foto: DR
.
Hat-trick de Telmo Lemos dá triunfo no dérbi

O Arões venceu o dérbi fafense contra o Vasco da Gama por três bolas a zero, no jogo inaugural da 21.ª jornada da Série D da 2.ª Divisão Distrital. Telmo Lemos foi o homem do jogo, ao apontar os três golos.

Um golo do avançado levou a sua equipa a vencer pela margem mínima para o intervalo. Na segunda parte, mais dois golos de Telmo – o último dos quais de grande penalidade – deram o 18.º triunfo em 19 jogos ao Arões.

O Vasco da Gama segue no nono lugar, com 20 pontos e o Arões lidera, com 54.

Na próxima jornada, a formação de Medelo recebe o Unidos do Cano. Já os aronenses recebem o Donim.

sábado, 14 de março de 2015

Pró-Nacional: Arões SC, 2 - CC Taipas, 2 [Minuto a minuto]

Opinião: 
Jogo realizado no Parque Desportivo de Arões.
.
Árbitro: Ricardo Ferreira, auxiliado por Orlando Rodrigues e Nicolas Oliveira.
.
Arões SC: João Nunes, Pedro Rosita, Fernando Beijinhos (cap.) (Raimundo, 61'), Rui Rampa, Zezinho, Néné, Barbosa, Agostinho, Bruno Cunha, Filipe (André, 40') e Zézé. Treinador: Miguel Paredes.
.
CC Taipas: Peitaça, João Paulo, Francisco, Bruno Machado, Dúnio (cap.), Zé Manel, Bruno (Berto 90+2'), Miki (Zézé, 64'), Rúben Teixeira, Diogo (Rui Macedo, 60') e André Campos. Treinador: Jorge Batista.
.
Disciplina - cartões amarelos: Bruno, 29', Zé Manel, 43' e 90', André, 44', Francisco, 52', Fernando Beijinhos, 54', Néné, 77', Rúben Teixeira, 85', Peitaça, 90+3', Bruno Machado, 90+4'. Cartão vermelho: Zezinho, 83', Zé Manel, 90'.
.
Golos: Zé Manel, 22', Zezinho, 28' e 56', Dúnio, 83' (g.p).

90+2' - Golo anulado a Agostinho, por alegado fora de jogo após passe de Pedro Rosita.

Quatro minutos de compensação.

90' - Zé Manel vê o segundo amarelo e é expulso. As duas equipas estão reduzidas a dez elementos. 

83' - Golo do Taipas, por Dúnio [2-2]. Grande penalidade para o Taipas. João Nunes não conseguiu agarrar a bola após cruzamento, Zé Manel colocou a bola no coração na área e Zézé rematou para a baliza. O árbitro entendeu que Zezinho tocou a bola com a mão e expulsou o jogador do Arões. Na conversão do castigo máximo, o capitão do Taipas igualou de novo a partida.

79' - Livre de Bruno Cunha na esquerda, Barbosa 'penteia' a bola de cabeça e Peitaça defende com dificuldade. Zezé não conseguiu a recarga e o seu homónimo do Taipas tirou a bola da área.

77' - Livre de Dúnio pela esquerda, João Nunes afasta. Na recarga, Zé Manel remata contra a muralha defensiva do Arões

73' - Zézé fugiu ao defesa e seguiu para a baliza, mas Peitaça defendeu.

64' - Sai Miki e entra Zézé no Taipas. Segunda substituição a reforçar o ataque dos visitantes, que procuram a igualdade.

60' - Primeira alteração no Taipas, com Rui Macedo a entrar para o lugar de Diogo. Pouco depois, segunda alteração forçada no Arões. O central Beijinhos saiu lesionado e entrou o avançado Raimundo. Zezinho passou para central e Agostinho recuou para a lateral esquerda.

56' - Golo do Arões [2-1]. Novamente Zezinho a marcar. Livre frontal de Bruno Cunha para a área, Rampa tocou de cabeça e Zezinho rematou de pé esquerdo à entrada da área para o 2-1.

46' - Zézé remata ao ferro da baliza do Taipas. Ainda no primeiro minuto de jogo, a melhor oportunidade do jogo para desfazer o 1-1.
.
Início da segunda parte, com os mesmos que terminaram a primeira etapa do jogo.

45' - Peitaça evita a reviravolta do Arões no último lance da primeira parte, ao defender um cabeceamento de Barbosa após canto de Bruno Cunha.

44' - André seguiu isolado para a área e caiu dentro desta. O árbitro entendeu simulação do jogador da casa e mostrou-lhe o cartão amarelo.

43' - Grande defesa de João Nunes, a evitar o golo de Bruno. Zé Manel picou a bola por cima da defesa, mas o guardião do Arões voltou a levar a melhor sobre o jogador do Taipas.

40' - Filipe sai lesionado depois de uma falta sofrida nos primeiros minutos de jogo. O avançado ainda aguentou uma primeira recaída, mas acabou substituído por André.

38' - Primeira parte equilibrada e não muito intensa. O Arões respondeu da melhor maneira ao golo sofrido, com as equipas a encaixarem depois do empate.

28' - Golo do Arões [1-1]. Zezinho empata a partida. Após canto da esquerda, o lateral esquerdo surgiu na pequena área a desviar com êxito para o empate.

22' -  Golo do Taipas [0-1], por Zé Manel. O extremo surgiu isolado no meio campo aronense, correu em direção à baliza e encostou para o fundo das redes após driblar o guardião da casa.

21' - Boa jogada coletiva do Taipas pela esquerda, a culminar com remate de Bruno na área, para defesa de João.

19' - Grande oportunidade para o Taipas. Bruno Machado cruzou da esquerda, Dúnio recebeu na direita e tocou de primeira para o remate de Bruno, evitado por João Nunes com uma grande defesa em cima da linha de baliza. Na recarga, Diogo rematou para fora.

7' - Néné abriu em Beijinhos na direita, o central cruzou e após toque de Zézé, Rampa apareceu solto na área a cabecear por cima. Boa oportunidade de golo para o Arões inaugurar.

Início do jogo
.
O jogo, com início marcado para as 15h00, tem arbitragem de Ricardo Ferreira. Orlando Rodrigues e Nicolas Oliveira são os árbitros assistentes.
.
Seis vitórias para o Arões, uma para o Taipas e nenhum empate. É este o saldo dos confrontos entre as duas equipas em Arões. O único triunfo taipense foi a 5 de dezembro de 2009 (2-3), com um golo de Berto e um bis de Canetas. Tiago e Romeu marcaram para o Arões.
.
Se o Arões perdeu na última jornada, o Taipas conheceu o sabor da vitória: 3-2 diante do Porto D'Ave, em casa.
.
Depois de nove jogos sem perder para o campeonato, o Arões sofreu a sexta derrota na prova no último fim-de-semana (3-1, no reduto do Maria da Fonte). No último jogo em casa, a 21 de fevereiro, os aronenses empataram (1-1) com o Serzedelo. Pelo meio, a derrota em Amares (2-1) ditou a eliminação da Taça. Já lá vão três jogos sem vencer.
.
O Arões está no segundo lugar com 43 pontos, a um do líder Torcatense. O Taipas ocupa a 10.ª posição, com 32 pontos.
.
Na primeira volta, a equipa de Miguel Paredes goleou no Campo do Montinho (0-4). Bruno Cunha, Zézinho e Zézé - este com um bis - ditaram o melhor resultado da época do Arões até ao momento.
.
Arões SC e Caçadores das Taipas encontram-se na 26.ª jornada da Divisão Pró-Nacional da AF Braga.
.

segunda-feira, 9 de março de 2015

Juvenis - 2.ª Div. AF Braga: Arões SC, 5 - Unidos do Cano, 0

Opinião: 
Texto: Ricardo Castro | Foto (arquivo): Rui Silva
Chapa cinco em resposta à derrota

- Marcelo e Telmo bisaram

Foi de mão cheia que os juvenis do Arões responderam à primeira derrota no campeonato. A equipa comandada por Ricardo Cunha bateu em casa o Unidos do Cano, por 5-0.

O médio Marcelo abriu a contagem aos sete minutos e bisou aos 36’. Em cima do intervalo, Hugo ampliou para 3-0.

Na segunda parte, Telmo fixou o resultado, com um bis aos 51 e aos 64 minutos. O avançado ainda falhou uma grande penalidade, num jogo com muitas oportunidades desperdiçadas pela equipa da casa.

O Arões continua na liderança, agora com 51 pontos e desloca-se a Medelo na próxima jornada, para defrontar o Vasco da Gama, no dérbi fafense da 21.ª jornada.

Pró-Nacional: Maria da Fonte, 3 - Arões SC, 1

Opinião: 

Começou, desenrolou-se e acabou mal o jogo em Maria da Fonte

Na visita do Arões a Maria da Fonte neste último fim de semana o resultado ditou uma derrota aos de Fafe, num jogo que poderia ter colocado a equipa do Arões novamente no topo da classificação caso a vitória fosse alcançada. Apesar disso os adversários diretos do Arões também escorregaram neste fim de semana e isso faz agora com que a diferença pontual entre o 1º (Torcatense) e 5º (Maria da Fonte) seja de apenas 4 pontos, algo que espelha a competividade que existe neste divisão.

O jogo começou com o Maria da Fonte a adiantar-se no marcador, nem um minuto corrido e na sequência de um canto executado de maneira curta seguido de um cruzamento para a área, Simão, consegui de cabeça colocar a bola onde desejava e adiantou a sua equipa no marcador.

Aos 10 minutos o Arões criou a sua primeira oportunidade de golo e esteve perto de introduzir a bola na baliza não fosse o guardião Miguel a segurar no esférico mesmo em cima de linha. Aos 15 min., foi através de Agostinho que o Arões esteve perto de empatar mas este viu o seu cabeceamento ser interrompido por uma grande defesa do guardião do Maria da Fonte para canto. Segui-se uma série de cantos para o Arões na qual não houve qualquer proveito.

Aos 20 minutos de jogo, Hugo Dias, fez levantar o estádio, ao aumentar a vantagem da sua equipa num remate “missíl” junto do meio-campo, sem hipóteses para o guardião aronense.


A perder por dois golos, Beijinhos, fez um grande desarme a João Miguel aos 40 min., quando através de um contra ataque, este estava no um para um com o guardião, João. 


O treinador aronenses, Miguel Paredes, mexeu na equipa ao intervalo colocando em jogo Bruno Cunha no lugar de Barbosa, tal mexida não poderia ter sido mais acertada uma vez que foi este jogador que aos 50 minutos reduziu para 2-1 o marcador, numa altura do jogo em que o Arões dominava a partida. 

A ganhar pela margem mínima aos 55 min. o Maria da Fonte, viu a tarefa de manter o resultado a seu favor “facilitada” quando Pablo, foi expulso por acumulação de amarelos. 

Aos 61 min., Castro teve nos pés uma oportunidade soberana para aumentar a vantagem da sua equipa perante João mas o remate saiu ao lado. Passados 5 minutos, uma perda de bola de Bruno Cunha permitiu a Gil sentenciar o jogo fazendo o 3-1.

Aos 75 min., o Arões reclamou de um suposto agarrão a Raimundo no interior da área mas sem qualquer sinalética por parte da equipa de arbitragem o jogo prosseguiu. 
.
Aos 84 minutos num lance entre Marcos e Rui, o jogador aronense acabou por receber ordem de expulsão, para espanto de todo o banco aronense. Com menos dois em campo e a perder pela diferença de dois golos, os três minutos de descontos nada mais vieram acrescentar ao jogo a ambas as equipas.
.
No próximo jogo em casa o Arões recebe o Taipas e abre as suas porta a todas as mulheres com o incentivo destas assistirem ao jogo gratuitamente.
.
Jogo realizado no Estádio dos Moinhos Novos na Póvoa de Lanhoso:
.
Árbitro: Arnaldo Lima Auxiliares: José Araújo e Ricardo Antunes.
.
SC MARIA DA FONTE: Miguel; Bruno Oliveira, Rui, Marco (Ruben, 77’), João Miguel (Costinha, 60’), Hugo Dias, Gil, Simão (Castro, 56’), Paulinho, Ricardo e Henrique. Treinador, José Barroso.
.
ARÕES SC: João Nunes, Marcos, F. Beijinhos (cap.), Rui Rampa, Zezinho, Néné, Agostinho (André, 58’), Pablo, Barbosa (Bruno Cunha, 45’), Filipe (Raimundo 65’) e Zézé. Treinador: Miguel Paredes.
.
DISCIPLINA: 
Cartões Amarelos – Zézinho, 2’; Simão, 20’; Pablo, 25’; Filipe 35’; Pablo, 55’; Henrique, 57’; Marco 60’; Rampa, 80’ e Bruno Cunha, 83’

Cartões Vermelhos: Pablo, 55’ e Marcos, 84’
.
Marcadores: Simão, 1’; Hugo Dias, 20’; Bruno Cunha, 50’ e Gil, 66’

sábado, 7 de março de 2015

Juniores - Prazins e Corvite, 4 - Arões SC, 2

Opinião: 
Texto e foto (arquivo): Ricardo Castro

Segunda derrota no campeonato

- Guardião Rui Pedro foi expulso

Os Juniores do Arões perderam por 4-2 no reduto do Prazins e Corvite, sofrendo o segundo desaire no campeonato, ao fim de 19 jornadas disputadas.

Jorge adiantou os aronenses aos 41 minutos, mas os vimaranenses responderam da melhor maneira e chegaram à igualdade aos 43’.

A etapa complementar não correu de feição à equipa de Miguel Castro. Aos 55 minutos, o Prazins deu a volta ao marcador e dez minutos depois surgiu o 3-1, na sequência de um livre direto.

Marcos reduziu para 3-2 à entrada para o último quarto de hora e relançou a discussão do resultado. Contudo, o Arões sofreu um revés aos 80 minutos, com a expulsão do guarda-redes Rui Pedro. Já com as substituições esgotadas, Miguel Castro colocou o médio Pizarro entre as redes.

A equipa fafense procurou a todo o custo a igualdade e sofreu o quarto golo perto do fim, num contra-ataque.

Mesmo com a derrota, o Arões continua confortavelmente em primeiro lugar, com 51 pontos. Na próxima jornada, há dérbi no Parque Desportivo aronense, com a receção ao Fareja.

O Arões alinhou com: Rui Pedro, Lipe, Vítor, JP, Rui Marinho (Filipe, 58'), Pizarro, Barros (Marcos, 58'), Morais, Luís Carlos, Lisuarte e Jorge. Treinador: Miguel Castro.


segunda-feira, 2 de março de 2015

Juvenis: Arões SC, 0 - Desp. Ases São Jorge, 1

Opinião: 
Texto: Ricardo Castro | Foto (arquivo): Rui Silva

Dérbi dita primeira derrota da época

Ao fim de 17 jogos, os juvenis do Arões sofreram a primeira derrota no campeonato. No dérbi fafense diante do Ases de São Jorge, Bruno Magalhães apontou o único golo da partida no decorrer da primeira parte, dando os três pontos à formação de Tiago Silva.

A formação visitante surgiu no Parque Desportivo de Arões bem organizada e conseguiu contrariar a estratégia do onze de Ricardo Cunha ao longo dos 90 minutos, somando uma vitória importante para continuar nos lugares de cima da classificação.

Mesmo com a derrota, o Arões segue isolado na liderança, com 48 pontos, mais sete do que o Vieira SC. O Ases de São Jorge segue na 6.ª posição, com 31. Na próxima jornada, o Arões recebe o Unidos do Cano e o Ases joga em casa diante do Vasco da Gama, em mais um duelo fafense.
.

Futebol Popular: Fontarcada/Oliveira, 2 - Agrupamento Stª Cristina, 4

Opinião: 
Texto: Ricardo Castro

Cardoso bisou com dois chapéus

O Agrupamento de Santa Cristina venceu no reduto do Fontarcada/Oliveira por quatro bolas a duas, mantendo assim a liderança isolada no campeonato de futebol popular sénior.

Moura adiantou os aronenses na primeira parte e Fred dobrou a vantagem na etapa complementar, aos 60 minutos. Pouco depois, e no espaço de 15 minutos, Cardoso bisou e aumentou para 0-4, com duas chapeladas ao guardião da casa.

Com vantagem folgada, o Agrupamento viu a equipa local reduzir para 2-4 em duas grandes penalidades, aos 80 e 85 minutos, lances que motivaram a expulsão de Paulão, por acumulação de cartões amarelos.

O Agrupamento lidera com 27 pontos, mais um do que o São Clemente e mais três face ao Amigos de Quinchães.

domingo, 1 de março de 2015

Taça AF Braga: FC Amares, 2 - Arões SC, 1

Opinião: 
foto: Ricardo Castro
.
Rampa, o autor do golo aronense
- Elevação de Rampa foi insuficiente para seguir em frente.
.
Terminou para o Arões a caminhada na Taça da Associação de Futebol de Braga 2015, ficando-se pelos oitavos de final depois de ter perdido este domingo à tarde em Amares pela margem mínima, pelo resultado de 2-1.
.
Na primeira parte do encontro as equipas apesar de rematarem por diversas vezes às respectivas balizas não conseguiram alterar o marcador inicial do encontro, apesar disso tanto o Amares como o Arões conseguiram ganhar vários cantos. Raimundo, que foi titular na equipa do Arões foi dos mais desconformados na sua equipa e aos 31’ min. poderia ter inaugurado o marcador numa jogada iniciada pelo guarda-redes, Paulo Jorge, dando continuidade à jogada através de Marcos este distribuindo para Filipe que com a bola controlada trabalhando bem junto à linha cruzou para Raimundo por sua vez de cabeça colocou a bola na barra do Amares.
.
A segunda parte do jogo começou da pior forma para a equipa de Fafe, aos 47’ min., após pontapear para a frente a bola a equipa do Amares, consegui colocar pelas costas da defesa aronense e Bié oportunamente com a bola controlada na frente da defesa libertou para Nelinho que inaugurou o marcador do jogo após a saída do guardião aronense dos postes.
.
No minuto seguinte Agostinho, foi advertido após o árbitro considerar simulação deste dentro da grande área do Amares, apesar dos protestos da equipa de Arões o árbitro não considerou tal infracção desejada e acabou assim por penalizar o jogador do Arões.
.
Desde o minuto 60 o Arões jogou em superioridade numérica após acumulação de amarelos de Saviola. A jogar com mais um em campo o Arões consegui passado 5 minutos obter a igualdade através de Rampa que de forma soberba cabeceou relançando a eliminatória...
.
Aos 87 minutos na execução de um livre o Amares consegui voltar novamente para a frente do marcador e desta feita fecharia assim o resultado desta eliminatória, após alguma confusão à entrada da área aronense a bola sobra para Bié que com força colocou a bola no fundo das redes praticamente em cima do minuto 90, jogaram-se ainda 4 minutos de descontos que não foram suficientes para o Arões alterar o marcador. Um balde de água fria para a equipa de Arões que com certeza não desejaria terminar em Amares a sua caminhada na Taça AF Braga.
.
Jogo realizado no Parque Desportivo Engenheiro José Eduardo Macedo em Ferreiros – Amares:
.
Árbitro: Joel Dias, auxiliado por José Novais e João Macedo.
.
FC AMARES: Pimenta, Mara, Sérgio, Petit, Saviola, Maka (Fujaco, 60’), Nelinho (Ginho, 70’), Zé Miguel, Hélder (cap.), Bié (Russo, 92’), Orlando. Treinador: José Miguel.
.
ARÕES SC: Paulo Jorge, Marcos, Fernando Beijinhos (cap.), Rui Rampa, Zezinho, Néné, Agostinho, Pablo, Raimundo, Filipe (André, 71’)e Barbosa (Zézé, 55’). Treinador: Miguel Paredes.
.
Disciplina – cartões amarelos: Raimundo, 20’, Saviola, 22’ e 60’,Agostinho, 48’ e Beijinhos 90’. Cartões vermelhos: Saviola 60’ (acumulação de amarelos)
.
Golos: Nelinho, 47’, Rampa, 65’ e Bié 87’