segunda-feira, 4 de maio de 2015

Filipe Mesquita, treinador do Celoricense: "O futebol é para homens"

Opinião: 
Foto: Ricardo Castro
.
No final do jogo entre Arões e Celoricense, o treinador da equipa visitante foi muito crítico com a arbitragem chefiada por Andreia Sousa:
.
“Nos primeiros vinte minutos penso que entrámos muito mal no jogo. Mas a partir daí conseguimos equilibrar e estar por cima do jogo. Não conseguimos concretizar e mais uma vez, a espelho daquilo que se passou em Torcatense, as equipas que estão para subir deviam jogar noutro campeonato, porque aparece uma arbitragem que nem nos traquinas pode existir. Mas a responsabilidade é da Associação. Se querem um campeonato digno, que tenham olhos nestes jogos porque é uma vergonha o que se passa nos campos de futebol. Sempre que o Celorico joga com equipas que à partida lutam pela subida de divisão, é uma vergonha.

"Na expulsão, só me virei (para a árbitra), e tenho o diretor ao meu lado, e disse: “a marcar falta aqui, tem que marcar penalti”. (A árbitra disse) “considere-se expulso” e pôs-me fora. É uma vergonha o que se passa na arbitragem em Braga. Não sei se há alguma falta a pagar ao Celoricense. Também aceito que entrámos muito mal, levámos dois golos, mas a partir do momento em que equilibramos o jogo, apareceu uma senhora, porque por muito respeito que tenha pelas senhoras, o futebol é para homens e neste tipo de ambientes a senhora tremeu muito e deixa muito a desejar”. 

Sem comentários:

Enviar um comentário