sábado, 2 de maio de 2015

Pró-Nacional: Arões SC, 3 - CD Celoricense, 1

Opinião: 
Texto e fotos: Ricardo Castro

Entrada forte foi meio caminho para a vitória

- Arões iguala líder Torcatense

O Arões recebeu e venceu o Celoricense por 3-1, continuando na luta pelos primeiros lugares da Pró-Nacional. Uma entrada muito forte, com dois golos em dez minutos, deram conforto a um resultado ampliado na segunda parte. O golo do Celoricense, nos descontos, não impediu a vitória da equipa de Miguel Paredes.

Néné, Filipe, Zézé e Raimundo estiveram de fora por lesão. Sem avançados de raiz no onze inicial, Bruno Cunha fez o primeiro golo aos quatro minutos. O médio surgiu isolado e com um toque subtil, desviou para o fundo da baliza, à saída de Barroco. Aos dez, André dobrou a vantagem, correspondendo de cabeça a um cruzamento longo de Marquinhos.

Mesmo em vantagem, os aronenses não deixaram de pressionar, mas o Celoricense conseguiu chegar mais à frente. Aos 14’, Pepe obrigou João Nunes a voar para evitar o 2-1. Pouco depois, Beijinhos evitou que o remate de Alírio seguisse para a baliza.

Os da casa acertaram marcações e anularam a pressão ofensiva contrária. Aos 27’, de livre, André obrigou Barroco a defesa apertada para canto. Volvidos dez minutos, Marquinhos, num remate forte a cerca de 25 metros da baliza, obrigou Barroco a uma das defesas da tarde. Pelo meio, Dioguinho foi o único a incomodar verdadeiramente João Nunes, que se aplicou para defender um remate do lateral direito na área.

Nos primeiros vinte minutos da segunda parte, as equipas encaixaram e foram poucas as oportunidades. Aos 64’, Mauro tentou o golo de livre. João Nunes defendeu para a frente e Alírio falhou a recarga por pouco.

O Arões, eficaz, marcou na primeira grande oportunidade da etapa complementar. Aos 74 minutos, André cruzou da direita e Agostinho surgiu ao segundo poste a rematar fora do alcance de Barroco.
Pouco depois, a árbitra Andreia Sousa decidiu expulsar o treinador visitante por palavras. O Celoricense, já com pouco a ganhar no jogo, tentou o golo por Diogo Ribeiro e Mauro, mas João Nunes opôs-se com duas defesas a soco. Pelo meio, num lançamento lateral para a área, Agostinho e Gustinho falharam um golo quase certo.


Já nos descontos, Filipe viu o vermelho direto por falta sobre Pablo e Mauro reduziu para 3-1 no quarto de cinco minutos de compensação, num lance em que João Nunes podia ter feito melhor.

Com o empate caseiro do Torcatense (1-1, com o Terras de Bouro), o Arões continua em  segundo lugar, mas agora com os mesmos 56 pontos do líder.

Jogo realizado no Parque Desportivo de Arões.

Árbitro: Andreia Sousa, auxiliada por Paulo Leitão e Pedro Maia.

ARÕES SC: João Nunes, Marquinhos, Fernando Beijinhos (cap.), Zézinho, Gustinho (Presunto, 87’), Pablo, Agostinho, Pedro Rosita (Barbosa, 59’), Bruno Cunha, André (Zé Dias, 77’). Treinador: Miguel Paredes.

CD CELORICENSE: Barroco, Dioguinho, Diogo Santos, Pepe, Jorginho, Cerqueira (Couto, 63’), Diogo Ribeiro, Zinho, Tiago, Mauro, Alírio (Filipe, 84’). Treinador: Filipe Mesquita.

Disciplina – cartões amarelos: Pablo, 17’, Jorginho, 31’, Pedro Rosita, 34’, Gustinho, 39’, Diogo Ribeiro, 42’, Cerqueira, 44’, Bruno Cunha, 44’, Rampa, 62’, Alírio, 67’, Fernando Beijinhos, 71’, João Nunes, 73’, Zé Dias, 90+1’. Cartão vermelho: Filipe, 90+2’.

Golos: Bruno Cunha, 4’, André, 10’, Agostinho, 74’, Mauro, 90+4’.

Sem comentários:

Enviar um comentário